Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Fechar
PUBLICIDADE

Ponta Grossa

Treze candidatos a vereador PRTB e PRP têm registro indeferido

candidato a prefeito da coligação Alfredo Mansani já havia tido seu registro indeferido

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Justiça Eleitoral de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, indeferiu na quinta-feira (16) o registro dos 13 candidatos a vereador da coligação "Ponta Grossa Corações Valentes", formada pelo PRTB e PRP. O candidato a prefeito da coligação Alfredo Mansani já havia tido seu registro indeferido na quarta-feira (15).

A decisão do juiz Hélio César Engelhardt, 14ª Zona Eleitoral de Ponta Grossa levou em consideração a destituição do PRTB no município. Por isso, o partido não poderia lançar candidatos.

O juiz julgou procedente o parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), que passou a considerar o PRTB inativo em Ponta Grossa, desde que o presidente estadual do Partido, Nivaldo Rocha Loures, derrubou a Comissão Provisória no município, no início de agosto.

Além de impedir a candidatura de Mansani, a deliberação da justiça também torna inelegíveis sete candidatos à Câmara dos Vereadores do PRTB e seis do PRP. Eles têm até a tarde de domingo (19), para entrar com recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR). De acordo com Engelhardt, o caso deve ser julgado dentro de uma semana.

O presidente do PRP, Luiz Carlos Barbosa, afirma que o partido vai entrar com recurso para garantir participação nas eleições pela Câmara dos Vereadores. O vereador Valfredo Laco Dzázio (PRP) é um dos candidatos que estão inelegíveis. Ele busca seu sétimo mandato como vereador. De acordo com ele, o "casamento" entre PRTB e PRP vai continuar. "Não temos de questionar a decisão do juiz. Ele faz o papel dele. Cabe ao partido entrar com recurso", diz.

A reportagem não conseguiu contato com Nivaldo Rocha Loures até o fechamento desta matéria.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais