PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Especiais
  3. Fórum de Agricultura
  4. Aumento da safra de grãos exige escoamento via hidrovias
logística

Aumento da safra de grãos exige escoamento via hidrovias

Modal modificou a forma de o Paraguai exportar sua produção. Brasil ainda é ‘refém’ do transporte rodoviário

Jonathan Campos/Gazeta do Povo  | Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O escoamento da produção brasileira de grãos ainda é uma das principais preocupações dos elos da cadeia produtiva do agronegócio. Diante dos gargalos logísticos e da ampliação da produção nacional nas últimas temporadas, existe a necessidade urgente de ampliar a oferta de modais de transporte. Essa foi a principal conclusão do painel “Logística: novas rotas na geopolítica da integração regional”, que fez parte da programação do 3° Fórum de Agricultura da América do Sul, que segue até a sexta-feira (13), no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

Atualmente, mais de 80% da safra brasileira de grãos percorrem o trajeto das fazendas até os portos em caminhões. Esse modal, além de consumir parte do lucro dos produtores, enfrenta problemas de entradas com asfaltos em má condição de conservação e congestionamento nas proximidades dos principais portos.

Para o diretor comercial da South American River Company (Sarcom), Javier Gimenez, o Brasil precisa urgentemente viabilizar o escoamento por hidrovia. “A eficiência fluvial é muito melhor que a terrestre. Uma barcaça carrega o mesmo que 80 caminhões”, destaca o empresário paraguaio. “Tomara que a hidrovia seja uma alternativa de exportação para o Brasil em breve”, complementa.

Ele ainda ressalta que o uso de hidrovias modificou a forma de o país vizinho exportar. “Quando Paranaguá proibiu exportar soja transgênica (em 2003), o Paraguai precisou mudar a sua forma de enviar os grãos para fora. O desenvolvimento de 50 anos das hidrovias aconteceu em 10 anos”, conta Gimenez.

O superintendente da Administração dos Postos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, faz coro ao colega. “Se a logística não for redesenhada tem que convencer o produtor a parar de produzir.”

O executivo ainda destaca que cada salto de 5 milhões de grãos na safra brasileira, um novo terminal precisaria ser inaugurado em algum porto para viabilizar o escoamento.

Realidade

Enquanto o escoamento via hidrovias não se transforma em realidade no Brasil, existe a necessidade de melhorar a malha rodoviária do país. “Precisamos duplicar 50 mil quilômetros de rodovias. Mas, as concessões terão que dar conta disso, pois o governo federal não tem condição de assumir isso”, diz Paulo Resende, coordenador do Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura da Fundação Dom Cabral.

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA