Expedição safra 2015/16

Com chuva moderada, colheita em MG atinge potencial satisfatório

Lavouras receberam umidade na dose certa, permitindo que os produtores esqueçam as últimas duas temporadas com seca de até 35 dias

Hugo Harada/Gazeta do Povo Jaques tem registrado produtividade média de 62 sacas por hectare na área já colhida. | Hugo Harada/Gazeta do Povo

Jaques tem registrado produtividade média de 62 sacas por hectare na área já colhida.

Centralina e Capinópolis (MG) |

  • enviado especial

A seca das últimas duas temporadas que derrubou a produtividade das lavouras de Minas Gerais não deu as caras na safra 2015/16. Com o clima moderado e boa dose de umidade, os produtores do estado estão atingindo produtividade de até 70 sacas por hectare, verificou a Expedição Safra Gazeta do Povo. A equipe do projeto, que já passou por São Paulo e Goiás, está no Triângulo Mineiro, um das regiões mais férteis de Minas.

“Nenhuma área ficou mais de 15 dias de chuva. O produtor investiu em nutrição sabendo que a lavoura tinha potencial. A colheita está ótima”, comemora Cariton Lopes Pimenta, produtor e proprietário da revenda Minas Goiás Agronegócio localizada em Centralina. A empresa atua nos municípios de Centralina, Capinópolis, Panamá, Cachoeira Dourada, Ipiaçu, Ituiutaba, Monte Alegre e Bom Jesus, todos na região do Triângulo Mineiro.

Pimenta relembra, que na temporada passada, a falta de umidade complicou a vida dos produtores. Muitas lavouras de soja chegaram a ficar 35 dias sem o registro de chuva por conta de um veranico.

“Pelo desenvolvimento das plantas é possível prever a manutenção da média de produtividade até o momento. O potencial é muito promissor”, aponta.

Na propriedade de Jaques de Souza Reis, em Capinópolis, os primeiros 500 hectares colhidos atingiram média de 62 sacas. “O desenvolvimentos das plantas está bom. A produtividade pode até elevar daqui para frente”, diz, satisfeito.

O bom desempenho das lavouras ajuda a esquecer as últimas duas temporadas. Na safra 2014/15, a média de produtividade da propriedade de 2 mil hectares de Reis foi de 35 sacas por hectare. “Tivemos área com 25 sacas por hectare. Pior safra que já vi” , aponta. “Mas esse ano está bem diferente. O enchimento do grão foi bom”, complementa.

A Expedição Safra segue viagem por Minas Gerias por mais alguns dias. Na próxima semana, uma equipe do projeto sai para percorrer as lavouras do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Expedição Safra 2015/16 em Minas Gerais Ampliar

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA