PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Pecuária
  3. Em caso de embargo, empresa pode “cortar caminho” por Argentina e Uruguai
carne fraca

Em caso de embargo, empresa pode “cortar caminho” por Argentina e Uruguai

Caso a suspensão das exportações para China e Chile continue, a Marfrig tem condições de atender mercados por meio de suas unidades nos vizinhos sul-americanos

Daniel Castellano/Gazeta do Povo Segundo a Marfrig, China e Chile representaram juntos em 2016 8,8% da operação da Divisão Beef Brasil. | Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Segundo a Marfrig, China e Chile representaram juntos em 2016 8,8% da operação da Divisão Beef Brasil.

  • Estadão Conteúdo

A Marfrig informou nesta segunda-feira (20) que a China e o Chile, que anunciaram suspensão das importações de carne brasileiras após a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, representaram juntos em 2016 apenas 8,8% da operação da Divisão Beef Brasil e em torno de 3% do faturamento total do grupo.

Em nota à imprensa, a empresa destaca que caso a suspensão das exportações para esses mercados continue, a Marfrig tem condições de atendê-los por meio de suas unidades do Uruguai e Argentina. “Com 48 unidades produtivas, a Marfrig Global Foods opera em 12 países, sendo que a operação no Brasil conta com 11 unidades produtivas que totalizam cerca de 37% do faturamento da companhia, sendo que 60% são destinados ao mercado interno e 40% são destinados à exportação para 100 países”, informa.

A empresa destaca ainda, conforme noticiado na imprensa, que a União Europeia suspendeu apenas importações das empresas investigadas na Operação Carne Fraca e a Marfrig reitera que não foi alvo da operação.

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA