PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Pecuária
  3. Outros
  4. Maior frigorífico de jacarés do mundo vai abater 600 animais por dia
É do Brasil!!!

Maior frigorífico de jacarés do mundo vai abater 600 animais por dia

A unidade recebeu investimentos de R$ 35 milhões, com recursos próprios, e deve ampliar o quadro para até 150 funcionários

Anderson GalloDiário Corumbaense O frigorífico Caimasul conta com processo completo da cadeia produtiva de jacarés de cativeiro, que vai da cria, recria, engorda ao abate. | Anderson GalloDiário Corumbaense

O frigorífico Caimasul conta com processo completo da cadeia produtiva de jacarés de cativeiro, que vai da cria, recria, engorda ao abate.

  • Da Redação

Não é papo de jacaré. O maior frigorífico especializado em jacarés de cativeiro do mundo fica no Brasil, em Corumbá (MS), no coração do pantanal. A unidade da Caimasul foi inaugurada na última quinta-feira e recebeu investimentos de R$ 35 milhões, com recursos próprios. No início, os abates devem ficar na casa de 400 animais por dia, mas a capacidade é para até 600.

“Nosso país é um grande exportador de produtos agropecuários. Hoje, exportamos cerca de US$ 85 bilhões por ano, o que representa em torno de 7% do comércio global de alimentos. Sabemos que não atingiremos 10% do mercado mundial apenas com algodão, milho, pecuária e soja. E este empreendimento se insere no contexto de vendermos para o exterior mais produtos com maior valor agregado, como o couro e a carne de jacaré de cativeiro”, afirmou o ministro da agricultura Blairo Maggi, que participou da inauguração.

Cadeia produtiva completa

O frigorífico Caimasul conta com processo completo da cadeia produtiva de jacarés de cativeiro, que vai da cria, recria, engorda ao abate com certificação do Serviço de Inspeção Federal (SIF), passando pela transformação em produto (carne e couro tratado em curtume) e venda. O empreendimento emprega 70 trabalhadores e a previsão é que chegue a 150, quando estiver operando plenamente.

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA