Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Anticobalt

Conheça o Virtus, o novo sedã da Volks com espaço de médio e preço de compacto

Modelo derivado do Polo vai estrear no primeiro trimestre de 2018 para brigar com o Chevrolet Cobalt e Honda City

  • Ali Studio
Volkswagen Virtus chega ao Brasil no início de 2018 para brigar com o Cobalt. Sedã tem espaço de médio e preço de compacto. |
Volkswagen Virtus chega ao Brasil no início de 2018 para brigar com o Cobalt. Sedã tem espaço de médio e preço de compacto.
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Volkswagen acaba de anunciar que terá nove lançamentos até o fim do ano. O primeiro deles foi o novo up!, apresentado em abril. A grande novidade, porém, chega no segundo semestre: a nova geração do Polo. E o modelo virá acompanhado da variante sedã, que está prevista para estrear no primeiro trimestre de 2018 - a produção começa em novembro.

O Virtus usará uma versão menor da plataforma MQB do Golf, a A0, a mesma a ser usada no novo Polo. O três volumes terá espaço de sedã médio a preço de compacto. O alvo é certeiro: o bom de vendas Chevrolet Cobalt, que custa a partir de R$ 63 mil. O Honda City (R$ 60.900) também está na mira.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/15/Automoveis/Imagens/Vivo/VW Virtus 2.jpg

LEIA MAIS: Volkswagen T-ROC, o SUV do Golf, surge sem disfarces e já tem data para estrear

O Volks terá comprimento superior a 4,20 m e entre-eixos ao redor dos 2,56 m. São 10 cm a mais que o oferecido pelo Voyage. O porta-malas também será tamanho GG, algo acima de 500 litros de capacidade. O do Voyage é de 480 l.

Motorização terá turbo

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/15/Automoveis/Imagens/Vivo/Virtus_PP.jpg
Projeção apresentada pela Volkswagen durante o Salão de Genebra, no mês passado.

Segundo fontes da Volkswagen, todos os motores do Virtus serão da linha EA211. A opção de entrada será equipada com o 1.0 MPI, de 82 cv, que, em tese, não sofrerá tanto devido ao baixo peso da plataforma MQB.

O sedã deverá pesar pouco mais de uma tonelada mesmo com o acréscimo de tecnologias como ESP e controle de tração, que serão itens obrigatórios em três anos.

Na opção mais cara terá o 1.0 TSI com turbo e injeção direta, que gera 105 cv e 16,8 kgfm a 1.500 rpm. A terceira e última opção será mais tradicional, com o 1.6 16V, de 120 cv.

O câmbio deverá ser o automático tradicional no lugar da caixa automatizada i-Motion de cinco marchas.

Identidade própria?

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/15/Automoveis/Imagens/Vivo/Virtus camuflado.jpg

O modelo já foi flagrado em testes pelas rodovias brasileiras. Num deles, ele estava adaptado com a traseira do Golf Variant (perua). Mas, a frente era do futuro sedã.

Na dianteira, o Virtus será idêntico ao futuro Polo. E a quase tudo o que a Volkswagen desenha. O único porém está na grade dianteira que terá uma barra mais grossa no encontro do capô e duas mais finas logo abaixo.

LEIA MAIS: Volks prepara volta do Polo ao Brasil e pacotão com novo sedã, picape e SUV

Os faróis de neblina são inspirados nos do novo Golf, a ser apresentado no meio do ano. De lado, ele fica mais interessante devido aos fortes vincos que cruzam as portas e a linha de cintura alta.

As lanternas traseiras não fugirão do desenho horizontal. Na cabine, o Virtus seguirá o padrão da marca, ou seja, linhas retas e revestimentos mais agradáveis ao toque, além de uma central multimídia acessível, hoje item indispensável na decisão de compra do consumidor.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Automóveis

PUBLICIDADE