Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Arquibancada Virtual

Enviado por rodrigof, 29/09/16 11:55:43 AM

Torcida do Coritiba em Córdoba.

 

Tradução de parte da crônica do jornalista Sebastián Rogger, do La Voz, de Córdoba, na edição desta quinta (29).

 

Ser Belgrano é assim…

Existe o antes e o depois da primavera no Brasil, o inesquecível 21/09/2016, em Curitiba. Belgrano é outro. Será outro para sempre.

 Os quatro mil torcedores que foram ao “país tropical” mostraram paixão. Eles redefiniram o que é ser fã do Belgrano.

 Eles fizeram novos torcedores com a sua personlidade. E notou-se isso no estádio Mario Kempes, uma noite com 57.000 pessoas de celeste. Um belgranismo

 E sim, o belgranismo é feita destas dores, como na noite passada … Se não, por que não houve folia no Brasil?

 Belgrano foi sempre assim. Ele forjou a paixão do drama, do sofrimento, a partir desse momento, quando se está à espera de uma alegria, um impossível, como a vitória em Curitiba.

 E ontem à noite … é isso. Doeu última cobrança de pênalti, vai doer o que é preciso para obter um épico como o obtido em Curitiba, como o Monumental em 2011 [clube de Córdoba rebaixou o River Plate].

 Ontem houve um clima que deixou de boca aberta os 100 brasileiros que vieram para o Mario Kempes. “Impressionante a torcida do Belgrano”, disse um deles.

 Será um sofrimento que o torcedor do Belgrano, forjado no seu DNA, terá de aceitar, como entender que as coisas más são menos que as boas. Isso também é ser Belgrano.

Veja o texto na íntegra em espanhol

Enviado por rodrigof, 29/09/16 10:53:08 AM

JOGADORES ATLETICO PARANAENSE - ESPORTES - CURITIBA - PARANA - 06/02/2014 -

Nathan no Atlético, em 2014.

Nathan, ex-Atlético, começa a dar a volta por cima na carreira. O jornal italiano Tuttosport divulgou nesta quinta-feira (29) os nomes dos 40 jogadores que concorrem ao prêmio Golden Boy (garotos de ouro), que premia jogadores menos de 21 anos que disputam as ligas europeias. A lista tem quatro brasileiros. Entre eles está a promessa que não aconteceu na Baixada.

Revelado pelo Atlético, tido como grande revelação do clube em 2014, destaque da seleção brasileira de base, Nathan, hoje aos 21 anos, saiu do Furacão pela porta dos fundos. Não quis ficar, dificultou a renovação de contrato e acabou saindo em um acordo não muito bom para o Furacão.

ADRIANO - ESPORTES - CURITIBA - PARANA - 13/02/2014 -

Adriano Imperador brinca com Nathan.

O meia foi contratado por 4,5 milhões de libras, segundo o jornal inglês The Guardian, pelo Chelsea, mas o Atlético ficou apenas com uma fatia dessa quantia, à época considerado pouco pelo potencial estimado do jogador.

Pois bem. Nathan não virou o que se esperava, foi emprestado do time londrino para o pequeno Vitesse, filial do Chelsea na Holanda. Mas agora parece que está dando a volta por cima com a camisa 11 na pequena cidade de Arnhem.

O prêmio existe desde 2003 e, desde então, somente dois brasileiros ganharam: Anderson (2008), quando atuava pelo Manchester United; e Alexandre Pato (2009), na época em que jogava pelo Milan.

Veja os indicados e (se quiser) vote aqui

Dele Alli (Tottenham Hotspur)

Asensio (Real Madrid)

Leon Bailey (Racing Genk)

Riechedly (Ajax)

Julian Brandt (Bayer Leverkusen)

Carlos Fernández (Sevilla)

Andreas Christensen (Borussia Mönchengladbach)

Kingsley Coman (Bayern de Munique)

Ante Coric (Dinamo Zagreb)

Diawara Amadou (Napoli)

Mahmoud Dahoud (Borussia Mönchengladbach)

Danilo (Benfica)

Moussa Dembélé (Celtic)

Ousmane Dembélé (Borussia Dortmund)

Donnarumma (Milan)

Embolo (Schalke 04)

Gabigol (Inter)

Gabriel Boschilia (Monaco)

Golovin (CSKA Moscou)

Gonçalo Guedes (Benfica)

Gray (Leicester City)

Grujic (Liverpool)

Halilovic (Hamburgo)

Iheanacho (Manchester City)

Alex Iwobi (Arsenal)

Kovalenko (Shakhtar Donetsk)

Loftus-Cheek (Chelsea)

Lucas Hernández (Atlético de Madri)

Mammana (Lyon)

Nathan (Vitesse)

Ntcham (Genoa)

Marcus Rashford (Manchester United)

Renato Sanches (Bayern de Munique)

Riedewald (Ajax)

Rúben Neves (Porto)

Sanabria (Betis)

Sané (Manchester City)

Tah (Bayer Leverkusen)

Tielemans (Anderlecht)

Almamy Touré (Monaco)

Enviado por rodrigof, 29/09/16 9:42:05 AM

A incrível vitória do Coritiba sobre o Belgrano, no início desta quinta-feira (29), fez a torcida alviverde lembrar do rival Atlético, mas especificamente do goleiro Weverton, ídolo rubro-negro. Motivo: o sucesso de Wilson.

Explica-se.

Wilson defendeu dois pênaltis e converteu um, sendo decisivo em Córdoba. Weverton, ao contrário, após defender três cobranças na partida de oitavas de final da Copa do Brasil (21/9), bateu um pênalti decisivo e… Errou.

Mas não foi só isso que os coxas lembraram. Também fizeram piada com um errro primário do Atlético ao homenagear Weverton pela conquista do ouro olímpico. O atleticano entrou em campo com um agasalho escrito ‘medalista’, sem h. O fato viralizou e ganhou força novamente depois do ocorrido na Argentina.

Houve também piadas para o Furacão e elogios a Wilson, assim como manifestação oficial do clube para tirar onda.

 

Confira a seleção.  

 

⚽Gols em 2016. . Wilson 2 》》》》》》》》medalista 0

 

A video posted by Coritiba Foot Ball Club (@coxadoidooficial) on

Obrigado, Wilson! #coritiba A photo posted by Marcus Popini (@mpopini) on

Enviado por rodrigof, 28/09/16 5:00:36 PM

 

Em entrevista para o Facebook do Atlético, com pergunta de torcedores, o argentino Lucho González não escapou da clássica, surrada e batida pergunta… Quem foi melhor: Pelé ou Maradona?

“É difícil responder. Foram dois grandes jogadores. É o mesmo que você querer comparar Messi com Cristiano Ronaldo. A polêmica sempre vai existir no futebol, mas que foram dois grandes jogadores não há dúvida nenhuma”, disse.

Ao ser perguntado quais foram os melhores jogadores com quem jogou, Lucho entregou a preferência natural para um hermano. “Quando eu estava na Europa gostava de ver jogar Gerard, Lampard, Verón, e o próprio Riquelme. O meu ídolo é Maradona e hoje em dia é o Messi”.

Enviado por moreno, 28/09/16 2:33:29 PM
INTZ levantando a taça do 2º split do Circuito Brasileiro. Créditos: Divulgação/Riot Games

INTZ levantando a taça do 2º split do Circuito Brasileiro. Créditos: Divulgação/Riot Games

O mundial de League of Legends (Mundial LoL 2016)  desse ano acontece de 29 de setembro a 29 de outubro, nos Estados Unidos. Mais uma vez o Brasil está presente na competição (eSports lol), com os intrépidos da INTZ. Estreando em competições de nível mundial, o que podemos esperar do time verde e amarelo no maior campeonato de LoL da temporada?

 

Se a INTZ sair com o recorde de vitórias, já está muito além do esperado. Caso se classifique, será lucro. Confira as datas e horários dos jogos da INTZ, com cobertura da Gazeta do Povo para o jogo da Riot Games:

1º Dia – Quinta-feira – 29/09

23:30 – INTZ  x  Edward Gaming

2º Dia – Sexta-feira – 30/09

00:00 – INTZ x H2k-Gaming

4º Dia – Domingo – 02/10

20:00 – INTZ  x Ahq e-Sports Club

6º Dia – Sexta-Feira – 07/10

20:00 – INTZ  x  Edward Gaming

23:00 – INTZ  x Ahq e-Sports Club

00:00 –  INTZ x H2k-Gaming

 

A INTZ ficou no grupo C, junto aos chineses da Edward Gaming (EDW), H2K da Europa e Ahq e-Sports da LMS (League of Legends Master Series – de Taiwan, Hong Kong e Macau). Enquanto os europeus são bem conhecidos pelos brasileiros – a INTZ realiza treinamentos na Europa e sempre enfrenta a H2K durante o período no velho continente – os chineses são estrelas e um dos times favoritos às finais, deixando a Ahq como a grande dúvida entre os adversários.

Mas para a INTZ sonhar alto, precisa superar o histórico – tanto dela mesma, quanto dos outros brasileiros. Em 2015, a Pain Gaming realizou a melhor campanha de um time que sai da seletiva (IWCQ – International Wild Card Qualifiers) e vai para o mundial: 2 vitórias em 6 jogos disputados. Por pouco, não passou da primeira fase. E a própria INTZ, em três seletivas que competiu, ganhou a vaga apenas em uma – a mais recente, que garantiu a vaga a esse mundial – mesmo chegando como favorita em todas. Tanto em 2015, como em 2016, os intrépidos perderam a vaga para o torneio Invitational Mid-Season, que é uma espécie de “mundialito” de LoL, que ocorre no meio da temporada.

Há chances do time brasileiro passar de fase. Mas talvez seja menor que da última competição. Se a INTZ quebrar o recorde da Pain, com 3 vitórias, é possível passar, conforme uma combinação de resultados. Serão seis jogos ao todo, duas contra cada equipe.

Contra os chineses, deve ser difícil arrancar alguma vitória. China e Coreia do Sul dominam o cenário de League of Legends, o que complica a situação. A chance é realizar um “empate” com um time restante, e duas vitórias contra outro. A dúvida seria quem se encaixa em cada lugar.

Ahq, por vir de um cenário menor, apresenta a melhor chance do 2-0 para a INTZ.  Porém, é preciso estudar e conhecer o time, pois ele é o menos badalado dos adversários. Contra a H2K caso ocorra uma vitória para cada lado, potencializa a classificação. Os times já se conhecem e isso conta mais a favor da INTZ, por não ser favorita à classificação.

Provavelmente essa é a maior força do time brasileiro, pegar de surpresa os adversários. Não por estar um nível abaixo dos demais, mas porque talvez seus adversários não deem a devida atenção ao estudo do time.

Acompanhe ao vivo no Twitch TV

 

Enviado por rodrigof, 28/09/16 10:33:14 AM
FBL-SUDAMERICANA-NACIONAL-SOL

Jogadores do Atlético comemoram vitória contra o Sol.

 

Se passar vitorioso pela difícil batalha de Córdoba, nesta noite, o Coritiba terá um duelo de luxo na Copa Sul-Americana. Caso o Coxa supere o Belgrano (1 x 2 para os rivais no agregado), vai encarar o atual campeão da Copa Libertadores: o Atlético Nacional.

O time colombiano venceu o Sol de América (Paraguai) na noite desta terça-feira (27) e avançou às quartas de final. Com um jogador a menos durante boa parte do segundo tempo, time contou com gols de Bocanegra e Berrío para sair classificado do Estádio Atanasio Girardot.

Representante do continente no mundial de clube, o Atlético é a base da seleção do seu país. O goleiro Cristian Bonilla, o zagueiro Felipe Aguilar e o lateral esquerdo Farid Díaz são os destaques, além do artilheiro Miguel Borja.

Podemos ter um grande Atletiba.

Enviado por moreno, 27/09/16 5:25:36 PM
Final do mundial de 2014, realizado na Coréia do Sul. Créditos: Divulgação

Final do mundial de 2014, realizado na Coréia do Sul. Créditos: Divulgação

Dez jogadores sentados em seus computadores. Milhares na torcida em estádios acompanhando um telão e vibrando a cada investida e a reviravolta que ali se passa. Em questões de minutos, ou até, segundos, as lutas acabam e a calmaria volta. Tanto para público quanto jogadores. E muitos, ao verem esse cenário, simplesmente não compreendem do que se trata.

O jogo em questão é League of Legends e o cenário descrito pode ser qualquer final de grande campeonato que acontece pelo mundo – inclusive no Brasil. O game desenvolvido pela Riot Games apresenta mais de 67 milhões de jogadores ativos por mês e, em 2015, gerou cerca de US$1,6 bilhão para a empresa.

O campeonato mundial de League of Legends acontecerá de 29 de setembro a 29 de outubro, nos Estados Unidos. 16 equipes disputarão o título de melhor time do planeta. E, pelo terceiro ano consecutivo, terá um time brasileiro na disputa, a INTZ. Em 2014 e 2015, Kabum e Sports e Pain Gaming, respectivamente, representaram o Brasil.

Mas mesmo com o sucesso, financeiro e de público, do jogo, muitos ainda podem se perder ao acompanhar uma transmissão. Afinal, quais os objetivos do jogo? Como se ganha? Quais as estratégias da equipe? Qual a função de cada jogador?  Entenda tudo o que precisa sobre o jogo para não perder nada da maior disputa de League of Legends do ano.

Bem-vindo a Summoner’s Rift

League of Legends é um MOBA (Multiplayer Online Battle Arena, ou Arena Online de Batalha de Multijogadores, em livre tradução) e o gênero consiste em cada jogador controlar um único personagem e destruir a base adversária com auxílio de unidades mais fracas controladas por computador.

No jogo da Riot, ao destruir o Nexus (núcleo) inimigo, o jogo acaba. Para alcançar tal objetivo, é necessário avançar por pelo menos uma das três lanes (ou rotas) disponíveis. Essas rotas possuem torres que defendem o espaço de cada time, fazendo com que seja necessário derrubar as torres em ordem para poder chegar à base inimiga. É um esquema de “ligue os pontos”, onde ao avançar e derrubar torres e inibidor, o Nexus fica vulnerável. Antes disso, ele é inatingível.

As três rotas são chamadas de top, mid e bot (topo, meio e rota inferior). Ao mesmo tempo em que o time tenta empurrar uma dessas rotas para a base adversária, ele impede que o inimigo empurre para sua base.

Mapa de Summoner’s Rift e seu esquema de rotas e torres. Crédito: Riot Games

Mapa de Summoner’s Rift e seu esquema de rotas e torres. Crédito: Riot Games

 

Se o objetivo geral do jogo é empurrar as rotas para destruir a base inimiga, existem objetivos paralelos que ajudam no caminho. Barão e dragão são os principais auxiliares das equipes. E, não por acaso, servem como os maiores iniciadores de lutas entre os times. De maneira geral, o barão ajuda o time a empurrar as rotas e o dragão a ter um melhor desempenho nas lutas entre os campeões (como se chamam as unidades controladas por jogadores).

Goleiro-Artilheiros

Cada time de League of Legends  possui 5 jogadores e cada um com uma função específica. Solo Top (topo), Mid Laner (meio), Jungler (caçador), Support (suporte) e AD Carry (atirador) são as posições. Topo e meio ficam nas rotas respectivas e passam uma boa parte do jogo sozinhos, defendendo elas. Suporte e atirador ficam na rota inferior. Estão em dupla porque o suporte tem a função primária de proteger o atirador que, por focar em dano, acaba por ser um campeão de vida frágil. O caçador fica na jungle (selva), matando os monstros neutros que ali estão e ajudando as rotas, realizando ganks. Esses ganks, que são ataques surpresa, é que dão dinamismo ao jogo, pois é difícil ter controle sobre o que acontece na selva, seja ela do seu lado ou do adversário.

Os Solo Top geralmente utilizam campeões tank, que consiste em levar o dano de adversários para prevenir que os companheiros de equipe sofram o dano. Se são tanques, fazem a linha de frente do time em team fights (lutas de time) . Os Mid Laners, em regra geral, utilizam campeões de dano mágico, embora muitas vezes podem ser dano de ataque. (O dano mágico utiliza acionamento por botões, ou as skills. Já o dano de ataque é o ataque automático de cada campeão). Supports funcionam para a versatilidade do time. Podem curar aliados, aprisionar inimigos e até servir de tank, enquanto não podem perder o foco de proteger a equipe.

Os junglers são campeões que possuem um hard engage (início rápido) e dependendo do campeão escolhido, podem servir de tank, ou de iniciadores de lutas. Já os AD Carries seriam os artilheiros do time, pois possuem sempre a mesma função: causar o máximo de dano de ataque possível. Para isso, precisam ficar na linha de trás na hora das lutas e que o time impeça que campeões inimigos o alcancem, pois geralmente não tem muita resistência e morrem rápido. Não é a toa que a palavra “carregar” está no seu nome, seu papel é de levar o time para a vitória.

Com isso é possível entender o básico do jogo, das funções de cada jogador e um pouco dos termos específicos utilizados em League of Legends. Acompanhe os intrépidos da INTZ no mundial aqui na Gazeta do Povo.

Enviado por rodrigof, 27/09/16 3:56:17 PM

GRÊMIO X PALMEIRASO Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o Grêmio pela invasão de campo da Miss Bumbum Danny Morais. Em um surto premeditado de exibicionismo, ela entrou no gramado durante o jogo contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro (dia 14).

O julgamento está marcado para a sexta-feira (30).

Conforme o artigo 213, inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o Tricolor gaúcho foi denunciado por não tomar as medidas necessárias para prevenir e reprimir invasão do campo de jogo.

O Grêmio pode pagar multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e até perder mando de campo.

Eridiane Morais Jeremias – nome de batismo da garota que venceu o concurso de miss por Santa Catarina – relatou no Instagram que apenas queria dar um abraço no atacante Luan, seu ídolo no time gaúcho. A invasão foi anunciada antes da partida em um vídeo.

Enviado por rodrigof, 27/09/16 2:25:05 PM


Roberto Fernandes, novo técnico do Paraná, não tem um estilo reservado nas redes sociais. Em suas contas pessoais, o técnico coloca as mais diversas situações do cotidiano, sem inibição.

O período de experiência na Europa, em abril, por exemplo, pode ser visto de forma curiosa, no melhor estilo turista padrão, com selfie no estádio e loja do Barcelona ou bebericando uma cerveja.

Mas o ápice são seus vídeos fazendo musculação. Ao som de Eye of the Tiger, hino do filme Rocky, ele levanta peso e sua a camisa.

O treinador paranista é atuante nas mídias. Nesta terça-feira colocou imagens do seu trabalho à frente do time tricolor. Fica a dica para quem quer seguir na intimidade o homem contratado para salvar o Paraná do rebaixamento.

 

Vida que segue… Transforme cada fato negativo, em uma experiência positiva…Boa semana a todos… Deus nos Abençoe

A video posted by Roberto Fernandes (@tecnicorobertofernandes) on

 

Enviado por rodrigof, 27/09/16 12:01:16 PM

Portão do dirigente do Inter com ameaça de morte.

A crise no Internacional, ameaçado de rebaixamento, virou caso de polícia. O diretor-executivo Newton Drummond foi ameaçado de morte, após a derrota do time para o Atlético-MG, domingo.

A ameaça ocorreu através de uma frase pichada no portão do seu apartamento ( “sem b ou morte” trazia). Contêineres de lixo haviam sofrido depredação semelhante na semana passada. As informações foram reveladas pelo jornal Zero Hora, de Porto Alegre.

“Eu cheguei da viagem por volta das 3h15min, e cerca de uma hora depois ouvi gritos e ofensas na frente do prédio. Mas não fiz nada. Pela manhã, saí para levar minha filha no colégio e, na volta, percebi. Picharam a mesma coisa que haviam feito em contêineres na minha rua, semana passada. Usaram as mesmas frases”, declarou Drummond, ao ZH.

O dirigente já fez boletim de ocorrência e busca imagens de câmeras na redondeza para identificar os criminosos.

O Colorado é o 18º colocado no Brasileirão, com 27 pontos em 27 jogos, e está a quatro pontos do Figueirense, primeiro time fora da zona de rebaixamento. (veja a classificação)

 

 

 

Páginas12345... 199»
Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais