Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Aviões em foco

Enviado por Gustavo Ribeiro, 30/10/14 11:22:47 AM

Está liberado o uso de dispositivos eletrônicos nos aviões brasileiros

A Agência Nacional de Aviação Civil liberou o uso de dispositivos eletrônicos em todas as fases do voo, desde que no modo avião (Foto: Carlos Allegri / Reuters)

A Agência Nacional de Aviação Civil liberou o uso de dispositivos eletrônicos em todas as fases do voo, desde que no modo avião (Foto: Carlos Allegri / Reuters)

Demorou, mas a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) liberou o uso de dispositivos eletrônicos em todas as fases do voo, inclusive decolagens e pousos. Ou seja, a partir de agora será possível usar telefones celulares, tablets, e-readers, notebooks e mp3 players a bordo das aeronaves. Liberados sim, mas desde que estejam em modo avião.

Hoje, só é permitido o uso desses dispositivos, mesmo em modo avião, com as portas abertas ou acima dos 10 mil pés de altitude. Em resumo, só pode escutar música, assistir a um vídeo ou ler algum livro eletrônico acima de determinada altitude. Não fazia sentido.

Essa é uma demanda antiga das companhias aéreas e dos passageiros brasileiros. Algo que já vinha acontecendo nos Estados Unidos e na Europa. No país norte-americano as regras são as mesmas das brasileiras, ou seja, sempre em modo avião. Já nas nações europeias, foi liberado o uso total, ou seja, pode conversar à vontade pelo celular durante todo o voo.

A resolução da Anac joga para as companhias aéreas a liberação ou proibição, tanto que elas terão de comprovar que o uso desses aparelhos não interferem nos sistemas de comunicação e navegação das aeronaves.

Em resumo, deve levar ainda algum tempo até que isso se torne realidade no Brasil. Mas certamente as empresas aéreas vão querer acelerar esse processo para permitir aos passageiros mais essa facilidade.

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais