*

Enkontra.com
Blog Bad, bad server

Vídeo de adolescente com tatuagem “Eu sou ladrão” viraliza; autor de post nega estar envolvido

Certo ou errado? Na tarde desta sexta (9), um vídeo viral mostra uma situação assustadora. Supostamente, um adolescente é acusado de ter furtado a bicicleta de um deficiente físico em Guarulhos, na zona leste de São Paulo. Como vingança, no vídeo, dois homens tatuam os dizeres “eu sou ladrão e vacilão” na testa do jovem.

O momento da tattoo já soma mais de 87 mil compartilhamentos em quase 24 horas; veja aqui. O Bad, Bad Server tentou contato com o autor da publicação, que não quis se pronunciar. Apesar disso, afirmou que apenas publicou o vídeo que recebeu pelo WhatsApp, e que não participou do ato, no próprio post.

O blog também tentou encontrar o garoto para ouvir a versão para o fato, sem sucesso.

Debate vivo nas redes sociais

Em quase 24 horas de publicação do vídeo, a sessão de comentários do post mostra como há um verdadeiro conflito de ideologias entre os usuários. Muitos apoiam a atitude, outros já apontam que não é com uma pena desta magnitude que irá ensinar o menino.

Outro ponto delicado na publicação é a educação em si. Será que não seria o dever de pai e mãe mostrar ao menino o que é certo e errado, e não uma tatuagem na testa? O quanto será que o adolescente do vídeo não deve ter uma estrutura familiar precária? São questões que precisam ser analisadas na hora de se pensar no clipe.

Um aspecto é fato: clipes virais como este mostram o quanto valores morais e familiares estão em xeque e o quanto a sociedade ainda precisa refletir sobre atitudes assustadoras como esta. Quando um problema social se cruza com um problema dentro de casa é porque as coisas não vão bem como deveriam estar. É triste. É complexo. É desafiador.

 
 
mais conteúdo após a publicidade