*

Enkontra.com

Nas esquinas da vida

Os três amores.
Os três amores.
Os três amores.

Os três amores.

Ando matutando este texto faz uns dias. A plantinha só fez ganhar mais adubo e água durante a semana que passou, com bebê doente, casa bagunçada, plantão no fim de semana, babá ausente e um desejo imenso por dias mais descomplicados.

Tenho pra mim que a vida é como um caminho que vamos seguindo, seguindo, seguindo. Vez ou outra, depois de seguir por um tempo na mesma direção, temos que escolher continuar na mesma linha ou mudar para lá, acolá ou até dar uns passos para trás — eu sei, é filosofia barata, mas é o que temos para hoje.

Com filhos, essas esquinas parecem ser ainda mais corriqueiras.São muitos os momentos em que a ausência (do pai ou da mãe) vira um problema, o tempo no trânsito se torna um tormento, o cotidiano fica mais complicado (e caro) do que deveria ser…

E então você pensa, como mudar? Será que já passa? Seguimos em frente ou mudamos a rota? Mas se mudar, para qual direção? Qual o objetivo? Qual o sentido de cada passo?

Nesse fim de Dia das Mães, o que eu peço é muita serenidade e um pouco de poder de adivinhação — por que não? — para escolher o melhor caminho para minhas crianças, para mim, para minha família. E desejo que você também seja presenteada com esses dons no momento de fazer as suas escolhas.

Feliz Dia das Mães! E que todas as manhãs sejam ensolaradas na sua casa, mesmo que esteja chovendo muito lá fora.