*

Enkontra.com

Todo carnaval tem seu fim

Foto: Chá para Dois
Foto: Chá para Dois
Foto: Chá para Dois

Foto: Chá para Dois

Aproveito o clima de fim de festa da Quarta-feira de Cinzas para me despedir de vez. Como podem ver, a última vez que escrevi no blog foi lá no distante junho de 2015. A ausência nesses mais de seis meses é reflexo das muitas dúvidas que habitam minha cabeça — ah, a crise dos 30. Conto aqui as três principais:

1. É justo falar de um terceiro, mostrar o rosto, nome e revelar toda a sua intimidade na internet sem que ele nem tenha ideia do que está acontecendo? Eu acho que não. Então, é justo fazer isso com meus filhos? Mas como contar sobre as minhas experiências da maternidade — é para isso que se propõe o blog — sem falar sobre eles? Dúvida que martela na cabeça e trava a escrita.

2. Com o que é melhor gastar meu tempo? Ele tem sido pouco e escasso. Voltei a trabalhar 6 horas — essa é uma das decisões acertadas de 2015 –, então sobra pouco para escrever no blog durante o expediente. Em casa, ficar no computador só em último caso. Afinal, são quatro (eu me incluo no grupo) para alimentar, limpar e dar algum tipo de atenção. Quando sentar para escrever?

3. Será que estou realmente sendo sincera nos meus textos? Sabemos bem que é difícil admitir os nossos erros. Agora imagine vir a público e contar cada um deles e em detalhes. Dizer que gosta de ir pro quintal e ficar no celular enquanto as crianças assistem desenho sozinhas na sala, que dá bolo de chocolate de janta e pão com geleia de café da manhã para o mais velho, que vez ou outra grita com os filhos, que tem preguiça de levar os meninos para o parquinho… Exercer essa sinceridade em tempos de julgamento nas redes sociais é ainda mais complicado. Mas será honesto contar as minhas experiências escondendo o lado feio delas? Mais uma interrogação que trava as letras.

Por isso, amigos, coloco aqui um ponto final no blog. Obrigada aos que me leram. Espero ter ajudado alguém com os meus relatos. E, quando tiver respostas para essas dúvidas, acho que volto.

E como o ano só começa depois do carnaval, é o que dizem, desejo a todos um ótimo 2016.