Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Educação e Mídia

Enviado por cilvias, 03/03/17 3:06:05 PM

A escola como promotora de saúde: o lanche escolar

A alimentação saudável é um dos pilares para a promoção de saúde, pois contribui para o adequado crescimento e desenvolvimento da criança. Seja em casa ou na escola, é importante que a alimentação seja variada e de boa qualidade nutricional. Neste enfoque, a escola deve inserir em seu conteúdo pedagógico temas sobre alimentação para orientar os alunos sobre o consumo de alimentos saudáveis, além de promover reuniões com os pais acerca do tema, uma vez que muitos deles têm dúvidas na hora de montar a lancheira das crianças.

Os pais devem sempre lembrar que o lanche escolar é um complemento, isto é, deve suprir cerca de 20% das necessidades nutricionais das crianças, e por isso, não devem encher a lancheira de comida. É importante que a criança leve para a escola uma porção do grupo dos cereais; uma do grupo das frutas ou hortaliças e uma porção do grupo do leite ou das carnes.

O grupo dos cereais, por exemplo, oferece principalmente o carboidrato, que tem como principal função fornecer energia. Para o lanche da escola, uma opção é o consumo de cereais integrais como pães, biscoitos, bolos, pois são boas fontes de fibras, ajudando no bom funcionamento do organismo.

As frutas que estão no grupo das boas fontes de vitaminas, minerais e fibras e o ideal são as frutas da estação, pois são mais baratas, mais gostosas e mais saudáveis. Portanto, os pais podem optar pela fruta in natura ou pelas frutas secas como ameixa, damasco, uva, assim como as frutas oleaginosas.

O grupo do leite e das carnes podem ser oferecidos em dias alternados, para melhor balancear alimentos fontes de cálcio e ferro. Em alguns dias da semana, os pais podem mandar leite ou iogurte, ou queijo, e, em outros dias, uma opção de carne.

Algumas opções para montar uma lancheira saudável para as crianças são: barra de cereais com suco natural ou iogurte e fruta; sanduiche natural, de preferência com pão integral (peite de peru, queijo branco ou frango desfiado) com suco de frutas; salada de frutas ou fruta com biscoito sem recheio e iogurte; salada de frutas ou fruta com pão integral e requeijão ou queijo branco; suco de fruta natural com biscoito sem recheio e requeijão; fruta com bolo de maçã ou de cenoura, ou de laranja e iogurte ou leite; tapioca de queijo branco com geleia de frutas e suco natural; biscoitos integrais com fruta e água de coco; fruta com granola e iogurte; pão de queijo com uma fruta e água de coco.

Os pais também devem ficar atentos com o acondicionamento adequado e com a manipulação destes alimentos, uma vez que por serem a maioria naturais, são altamente perecíveis e devem ser guardados em lancheiras térmicas para conservá-los na temperatura de segurança. O ideal é preparar sucos naturais mais próximo da hora de ser consumido. Embora o suco de caixinha pareça ser uma boa opção, ele contém quantidades de açúcar semelhante à de um refrigerante, portanto deve ser evitado.

Uma alternativa para os pais na hora de montar a lancheira é pedir ajuda para os filhos, uma vez que eles irão aliar o conteúdo sobre alimentação saudável que aprenderam na escola ao consumo consciente de alimentos. Além disso, eventualmente os alunos podem fazer a troca de lanches entre eles, para que conheçam também as opções dos colegas, experimentando novos sabores tornando o recreio mais divertido e saudável.

*Artigo escrito por Emanuele Valentim, nutricionista do Colégio Marista Santa Maria e mestre em Segurança Alimentar e Nutricional. A profissional é colaboradora voluntária do Instituto GRPCOM no blog Educação e Mídia.   

**Quer saber mais sobre cidadania, responsabilidade social, sustentabilidade e terceiro setor? Acesse nosso site! Acompanhe o Instituto GRPCOM também no Facebook: InstitutoGrpcom, Twitter: @InstitutoGRPCOM e Instagram: instagram.com/institutogrpcom

 

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais