Assinaturas Classificados
Seções
Anteriores
Publicidade

Ir e Vir de Bike

Quem faz o blog
Seções
Agenda da Bicicleta
Bicicleta
Cicloativismo
Cicloturismo
Mobilidade
Pedaladas
Por aí
Posts
Enviado por admin, 09/02/12 2:44:00 PM

Mais um ciclista morre atropelado na BR-277. Até quando?

Reprodução/Andy Singer (www.andysinger.com)
Morte na pista: Paraná é o segundo estado mais violento do país para os usuários de bicicleta.

A tragédia se repete e todos se perguntam: até quando? Enquando não surgem respostas, muitas vidas vão se tranformando em estatísticas.

Na manhã dessa quinta-feira, o ciclista Demétrius Kirache, de 41 anos, morreu enquanto pedalava com um grupo de amigos na altura do quilômetro 65 da BR-277, em São José dos Pinhais.

O ciclista foi atropelado por um caminhão desgovernado que invadiu o acostamento. Kirache morreu no local. Já o motorista-assassino fugiu em alta velocidade sem prestar socorro.

A informação da Ecovia, concessionária de pedágio que administra o trecho da BR-277, é de que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já tem a placa do veículo e está tentando localizar o motorista.

Porém, em contato realizado com o posto da PRF que fica mais próximo do local do acidente, o policial rodoviário Braga informou que não tinha a placa do veículo para tentar localizar o caminhão.

Acidente? Fatalidade? Não. Seria acidente se um raio tivesse caído na cabeça do ciclista…

Desde 2001, mais de 1,8 mil ciclistas morreram vítimas de acidentes de trânsito no Paraná. A média é de um acidente fatal a cada dois dias, segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM/DataSUS), do Ministério da Saúde.

Com pouco mais de 5% da população nacional, o estado é responsável por 10% dos acidentes fatais envolvendo ciclistas em todo o país.

Em 2010 (dados mais recentes) o Paraná foi o segundo estado mais violento do país para os usuários de bicicleta, com 144 mortes nas ruas e estradas.

Comparar o número de mortes no trânsito com o de guerras já virou clichê, como dizemos no jargão jornalístico. A tese da Guerra no Trânsito deve mesmo ser refutada. Guerra pressupõe igualdade de condições de combate entre duas forças antagônicas que se reconhecem mutuamente como inimigas.

Guerras tem leis, ditadas pela Convenção de Genebra. Um trânsito que mata mais de 40 mil pessoas em um ano — cerca de 110 brasileiros POR DIA — não é bem uma guerra; é um GENOCÍDIO. Só não vê isso quem não quer ou que está do lado do “exército opressor”.

Nosso trânsito — um dos mais violentos do mundo — é o retrato do nosso subdesenvolvimento civilizatório.

Vivemos em um país que permite a venda de bebidas alcoólicas em postos de gasolina na beira de estradas e rodovias com o argumento torpe de “manutenção de empregos”; em que pessoas invocam a “liberdade de expressão” como justificativa para denunciar locais de blitze policiais; e em que, a própria Justiça, cega como é, deixa crimes de trânsito impunes e, quando muito, troca vidas por cestas básicas.

Elcio Thenorio / www.rodaslivres.com.br
Um convite a irresponsabilidade na BR-277, no trecho Ponta Grossa-Curitiba: tá na hora de tomar cachaça, dirigir e aumentar os índices de mortes no trânsito.

Cuidado com as capivaras

Não se pode responsabilizar diretamente a Ecovia pelo acidente de hoje. Da mesma forma como não se pode eliminar totalmente sua parcela de culpa por todos os acidentes fatais que já ocorreram naquela rodovia.

É de conhecimento público e notório que a BR-277 é usada diariamente por grupos de ciclistas. Fato este que, aparentemente, só é ignorado pela própria concessionária.

Reprodução/Rosilene Pedrosa
Iniciativas simples com a de um posto em Araguari (MG) que podem ser copiadas pela Ecovia: placas de respeito aos ciclistas.

Apesar do elevado número de acidentes fatais envolvendo ciclistas, a Ecovia tem ao longo da estrada dezenas de placas alertando os motoristas para a presenvação da capivara, da jaguatirica ou do papagaio-da-cara-roxa.

Assim como não há relatos comprovados de motoristas que tenham visto algum desses animais no meio da pista, não há registro de placas alertando para a presença de ciclistas no acostamento.

Se quer mesmo construir uma imagem de responsabilidade social, a empresa poderia fazer isso ajudando a preservar a vida das pessoas. Antes que os ciclistas se tornem uma espécie ameaçada de extinção…

Leia mais:
Em nota, Ecovia diz que rodovia não é lugar de ciclista

Colaborou VITOR GERON

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Placas vão sinalizar a presença de ciclistas na BR-277 - Ir e Vir de Bike | 05/01/2014 | 21:07

      [...] março de 2012, após o acidente que vitimou o ciclista Demétrius Kirach na BR-277, diretores das Ecovia receberam membros da [...]

      Rogério | 23/02/2012 | 11:35

      Infelizmente mais um colega se foi e mais ciclistas param de pedalar por essas ocorrências . Já escutei vários caminhoneiros falando "se eu ver esses vagabundos na estrada passo por cima mesmo"....O que é isso, em que mundo estamos,cade nossa liberdade,nosso lazer? Muitos acidentes não so acidentes e sim assassinatos de muitos caminhoneiros assassinos (ignorantes)que tem porai no Brasil. Falo isso por relatos por conhecer caminhoneiros responsáveis que escutam coisas absurdas como essa e me contam...

      CRISTIANE LAZOTTI | 15/02/2012 | 14:24

      Se os ciclistas vão para uma estrada é pq a kilometragem do treino é alta. Não adianta coisa alguma ter um trecho de 7 km para fazer um pedal de 100km. A resolva máxima é que, ao invés das pessoas se unirem para incentivar o esporte e lutar para ter estradas seguras, leio coisas como "não tem outro lugar para treinar?". Caminhoneiros e motoristas irresponsáveis podem seguir adiante que os ciclistas têm a obrigação de encontrar outro lugar para treinar. Vergonha Alheia.

      joão kirach | 14/02/2012 | 08:54

      muitas coisas estão sendo ditas sobre o acontecido,mas o que ninguem se ligou ainda é que como um caminhão de 30mil kl que se diz(desgovernado)e estava numa reta de mais ou menos uns 2km,e em subida,sendo assim em aceleração alta,conseguiu voltar a pista sem sequer bater no guardirreio,considerando que o acostamento,tem em media 2.00mts de largura,é foi asassinato sim,caminhão desgovernado geralmente tomba do lado da pista,arranca o guardirreio ou pelo menos deixa um sinal nele,coisa que ñteve.

      helder@funcional.com.br | 14/02/2012 | 07:53

      Sou triatleta e sei o quanto existe desrespeito por parte de motoristas. Se morrem 40 mil pessoas por ano no Brasil, espero que mais este acidente enfim sirva de motivo para a sensibilização, cumprimento da lei e respeito às "pessoas". Vivemos num país onde uma empresa diz que cuida de animais silvestres mas não cuida de ciclistas (pessoas). Morreu mais um ciclista e a notícia repercutiu. Infelizmente o mesmo não acontece quando morre uma pessoa de bicicleta indo ao trabalho.

      Frederico de Oliveira e Souza | 13/02/2012 | 16:20

      O Posto Brasileir?o da placa de Respeite o Ciclista mostrada na matéria é em Araguari-MG , Tri?ngulo Mineiro e n?o na Bahia. Sou um dos proprietários do posto e triatleta amador e treino nessa estrada, fiz a placa porque infleizmente tem assassinos atrás e volantes e habilitaç?o no bolso e certos da impunidade. Nota do editor: Ok, Frederico. Obrigado pelo alerta, o texto já foi corrigido. E, claro, parabéns pela iniciativa. Que ela sirva de exemplo para postos, concessionárias e governos de todo o Brasil.

      Jean Graminho | 12/02/2012 | 12:40

      É lamentável a cultura do automóvel aqui no Brasil. Nos países europeus os ciclistas não precisam pedalar no acostamento eles pedalam na estrada e os ciclistas tem a preferência absoluta perante os automóveis. Se não há espaço para carros e bicicletas a preferência deve ser das bicicletas.

      junior viana | 12/02/2012 | 12:40

      SOU MOTORISTA PROFISSIONAL NO PORTO DE PARANGUA,RECONHEÇO A TRAGÉDIA E O FATO LAMENTAVEL DESTE HORRIVEL ACIDENTE,MAIS QUERO DEIXAR AQUI TAMBEM UM ALERTA PARA OS CICLISTAS BICICLETA NÃO TEM OS SINAIS DE ALERTA E O MOTORISTAS TEMQUE ADIVINHAR A HORA QUE ELES VÃO ENTRARNA FRENTE DO CARRO OU QUE VÃO FREIAR,CICLISTAS DEVVERIAM RECEBER INSTRUNÇÃO DE UM ORGÃO COMPETENTE PARA ANDAR EMCERTOS LUGARES PRINCIPALMENTE RODOVIAS FEDERAIS.

      Djanilson (Mossoro/RN) | 11/02/2012 | 21:08

      Indecência de maus cidadãos que se escondem atrás de seus volantes e, enclausurado em suas armaduras, ameaçam diuturnamente nossos parentes e amigos ciclistas por todo esse país. Vergonhoso é também o silêncio de nossas autoridades que não fiscalizam tantas irregularidades desses monstros à solta!

      Tania Soares | 11/02/2012 | 19:25

      Meu sentimentos familia do ciclista. E eu como ex-triatleta sinto muito tudo isto. Em Fortaleza passamos diariamente problemas iguais, acidentes com ciclistas em treino já está virando rotina. Autoridades nada fazem. Amanhã haverá um movimento de ciclistas com passeio para protestarem esta situação em nossa cidade, onde os bêbados e irresponsáveis tem mais direitos do que os esportistas. Talvez estejamos necessitando investir mais na educação de nosso povo que nem sabem o que é velôdromo !

      C | 11/02/2012 | 18:55

      A Ecovia é muito responsável por muitos acidentes sim, ela deveria ser responsavel (se já não é) pelas vias marginais, o que poderiam diminuir muitos acidentes, de todos os tipos, facilitando acesso a bairros e diminuindo a necessidade de entrar na rodovia principal. Por exemplo, Não terminou as divisórias de concreto no perimetro urbano e coincidentemente parou na divisa entre um bairro nobre e outro de menor status. E o trecho de maior numerod e fatalidades está a 1km disso. Curiso né?

      C | 11/02/2012 | 18:50

      O problema esta bm descrito no texto, tem como grande parcela a mídia, que incentiva a preservação de animais antes da vida humana, que entende a pseudosustentabilidade antes da segurança Para isso há campanhas par abandonar o carro em prol da Bicicleta, mas não há discução quanto à estrutura para os ciclistas, e termnacomo co aquela ciclofaixa RIDICULA. Não serve direito à ninguém. ROUBAM todo dinheiro possivel de quem usa carro e não usam em nada para melhorar a vida de todos.

      Luiz | 11/02/2012 | 16:56

      É f...da!! Ando de bike pelas ruas de SP e posso afirmar: se vc não tiver uma atitude defensiva/agressiva para com os motoristas de veículos, acaba sendo morto de forma trágica, igual ao rapaz dessa matéria. Que DEUS o acolha de forma digna e que ele encontre infinita bondade e serenidade no mundo espiritual, porque aqui na TERRA a ignorância e a irresponsabilidade iguais às desse caminhoneiro FDP são predominantes. A prática de certos esportes, infelizmente, acaba sendo arriscada nesse país!

      Claudio 1656 | 11/02/2012 | 15:27

      Desde os meus 15 anos, pedalo nas estradas do Paraná. Hoje estou com 55 anos e continuo a pedalar. É incrível como os caminhoneiros, parecem odiar os ciclistas. Todas as vezes que estou pedalando, vários caminhões saem da pista, invadindo o acostamento para tirar fininha da gente. Não é necessário dizer aqui o quanto é bom para o corpo e mente, pedalar, pelos menos uma vez por semana. Fico pensando, o que passa na cabeça desses coitados desses motoristas, quando fazem isso.

      Bruno de Oliveira Jacinto | 11/02/2012 | 14:32

      Me solidarizo com todas as famílias e amigos que já perderam alguém vitima de acidente de trânsito, porém faço uma ressalva. O acostamento de rodovias federais e estaduais não tem por objetivo servirem de via de tráfego para bicicletas ou qualquer outro meio de transporte, os veículos que trafegam por essas rodovias estão a uma velocidade muito alta, sendo que por vezes pode ser necessário que os veículos façam uma manobra mais brusca e acabem invadindo o acostamento.

      michele | 11/02/2012 | 12:09

      Que Deus de mto conforto ao coração dos familiares é uma crueldades sem limite mesmo pesoas que não tem amor ao próximo

      CELSO BUTINA | 11/02/2012 | 11:48

      fICO TRISTE PELA FALTA DE CONCIENCIA DOS MOTORISTAS BRASILEIRO MAIS UMA COISA ESTA PLACA AI DO POSTO BRASILEIRÃO FICA EM MINAAS GERAIS NA CIDADE DE ARAGUARI OK

      Rogerio Fornazar Silvestre Macedo | 11/02/2012 | 10:43

      Falar o diante desta noticia. Que Deus , conforte os failiares e amigos dele e que alguem de indole honesta denuncie o motorista. Agora enquanto nossos LIDERES governamentais nao tivere a decencia de colocar um ensino de transito mais bem elaborado e exigir professores preparados para dar aulas de transito ' dia e noite, sol e chuva' comm um periodo de pelo menos tres meses para ter certeza do aprendizado do motorista, nosso transito vai continuar esta MERDA, onde os motoristas sao imprudentes

      Edu Abujamra | 10/02/2012 | 23:48

      Devemos pensar no Brasil como o país de ciclovias, cicloturismo e ciclo-civilidade. Enquanto "crimes de trânsito" continuarem impunes e a politicagem negligenciar campanhas de trânsito, seremos o paisinho subdesenvolvido onde poucos faturam com os derivados de petróleo... Acorda Brasil!!!

      Bebel | 10/02/2012 | 23:43

      "não teria outro lugar para fazer esses treinos? (..)" Que tal para de defender estes animais que usam automóveis como armas? Não teria outro lugar para estes animais estarem?

      Ramon | 10/02/2012 | 20:36

      Enquanto idiotas continuarem a achar que existe lugar "especifico" para carro e carros tem sempre a preferencia, acidentes como esse sempre ocorrerao... eh uma pena, ja morei em todos estados do sul do Brasil e de longe o transito paranaense eh o mais violento! Nao soh para ciclista como tambem para pedestres...

      Dolival de Almeida Junior | 10/02/2012 | 18:14

      Peraí, o cara atropela, foge com um caminhão e a polícia não consegue alcançar o cara nem com Rádio????? Cadê as câmeras da estrada???? Cadê as câmeras do pedágio???? Será que eu estou louco, ou isso ta parecendo cena de filme de ação? Com um caminhão o cara consegue desaparecer??? Cara, que incompetência !!!

      Luana Torres | 10/02/2012 | 17:54

      Contrucao de ciclovias com barreira para impedir que carros desgovernados invadam a ciclovia deveria ser levada em consideracao pela concessionaria da rodovia. Assim casos como esse poderiam ser evitados..

      Oswaldo Junior | 10/02/2012 | 17:52

      A industria da bebida rende muito dinheiro aos cofres públicos com impostos, por isso as propagandas nas rodovias são livres, se fosse algo educativo não seria permitido!

      joao kirach | 10/02/2012 | 17:39

      agradeco pelas mensagens de apoio em nome de toda a familia,vamos fazer um memorial para prestarmos nossas ultimas homenagens no local do acidente um abraco a todos os nossos amigos do pedal,fiquem com deus.

      Valéria Leite de Lima | 10/02/2012 | 15:34

      Realmente é muito triste!! Mesmo pedalando nos acostamentos ou ciclovias (quando tem) aqui em Brasília, vários caminhões e carros jogam o carro em cima da gente (por maldade, para assustar.. sem explicação).. sou prova disso.. muitas vezes três faixas vazias e o carro vem na minha direção. Como fazê-los entender que estão lidando com vidas?? Que o respeito tem que existir??

      luis | 10/02/2012 | 15:08

      uma alta porcentagem no número de habilitações de caminhões e ônibus, é falsificada. Há UMA MÁFIA que VENDE CNH pra peão. precisa dizer mais alguma coisa? Ah, quem me falou isso foi um nordestino que dirigia ônibus da linha e , como se achava amigo meu, contou que ele e todos seus amigos compraram a CNH...

      Daniel | 10/02/2012 | 15:04

      Sou ciclista em Americana-SP, quando estamos andando nas rodovias temo porque não conseguimos ver nem perceber caminhões e carro passando pelo grupo. O grande problema é que nem sempre é um acidente. Pensem o que quiserem, existe muita merda dirigindo por ai. Fica aqui um comentário e que Deus possa dar conforto aos familiares.

      Fabrício Leite | 10/02/2012 | 15:02

      Caminhão desgovernado até pode, se o assassino parasse p ajudar e ñ fugir como ele fez. Biker devia ter porte p pistola, caminhoneiro sempre joga em cima do cilcista,pedalo á 8 anos e ja foram varias as vezes q isso ocorre. Eles acham q somos malandros, pow fala sério malandro consegue comprar bike de no minimo R$3,000 reais e manter c revisão e alimentação adequada??? Nem vou citar aqui tudo o q eu ja ouvi d caminhoneiro em posto d gasolina falando besteira pra mim.

      André | 10/02/2012 | 14:59

      Quem pedala é tanto vítima dos veículos quanto da ignorância dos que os conduzem! Quanta bobagem foi falada aqui! E não são só os ciclistas são vítimas, a violência no trânsito escalona do pedestre ao caminhão, A FALTA DE RESPEITO É O MAIOR MAL DO TRÂNSITO! Código de Trânsito: art. 302: Praticar homicídio culposo (se doloso, art. 121 Código Penal) na direção de veículo automotor; Art. 304. Deixar o condutor do veículo, na ocasião do acidente, de prestar imediato socorro à vítima.

      André | 10/02/2012 | 14:46

      É absurdo uma empresa encarregada de administrar uma rodovia não conhecer o Código de Trânsito!!!Bicicleta é veículo regulamentado TANTO PARA LOCOMOÇÃO QUANTO PARA ESPORTE. Não importa o uso, as bicicletas tem o mesmo direito de trafegar que tem caminhões, automóveis, motos, tratores etc. EM QUALQUER VIA PÚBLICA, diga-se de passagem. Isso vale também para todas as ruas e avenidas, onde NÃO É MAIS POSSÍVEL PEDALAR COM SEGURANÇA NO BRASIL! SÓ NO SPINNING E OLHE LÁ!

      jane | 10/02/2012 | 14:19

      Ta na hora de curitiba e regiao metropolitana investir em ciclovias paralelas as estradas para carros, protegendo assim a vida de muitos ciclistas e estimulando e proporcionando a saúde, como muitos dos paises de primeiro mundo fazem, onde as pessoas usam bicicleta para ir e vir do trabalho como uma opcao para manter a saúde fisica.

      Gilda Alves | 10/02/2012 | 13:59

      Isso é sim responsabilidade de quem nao aprova nosso trasporte ferroviario, porque seria menos caminhao nas estradas, cansados, e destruindo o asfalto com sobrecarga.

      Daihany | 10/02/2012 | 13:53

      Se rodovia não é lugar para ciclista, que tal o governo providenciar um lugar para eles? Estive em Aracaju no começo desse ano e me surpreendi com a estrutura. Lá, grande parte das ruas possuem espaço para o ciclista pedalar tranquilamente, inclusive com semáforos para sinalização. Quando não há ciclovias, há placas de trânsito indicando que o carro precisa manter distância de 1,5m do ciclista. É realmente um exemplo que deveria ser seguido.

      Renato Hundsdorfer | 10/02/2012 | 13:46

      Pedalo todos os dias na BR277 de Campo Largo a São Luiz do Purunã, e retorno até o viaduto do Campo Comprido. 100km de manhã e de Campo Largo à Itambé, retorno ao viaduto do Campo Comprido a Campo Largo mais 75km. Quase todos os dias me deparo com situações perigosas. Já fui atropelado embaixo da passarela do Rio Verde, o motorista dormiu no volante e saiu da pista. Mas não há um outro local menos perigoso. O risco é controlado mas infortúnios acontecessem em todos os locais.

      jorge franca | 10/02/2012 | 13:44

      e triste a noticia, ja tivemos um companheiro que foi assassinado por um motorista de caminhao armado com um caminhao arma esta que lhe foi dada para trabalhar,so quem passa pelo fato sabe o quanto e dificil, e sem falar que depois de descubrir tudo o motorista fica impune,coisas de Brasil...

      Michael Araujo | 10/02/2012 | 13:37

      Caro Arthur, o que lhe faz um especialista! saiba que estamos do mesmo lado pois também faço ciclismo, se você não tem uma opinião, não julgue as dos outros.

      Alisson Kruger | 10/02/2012 | 13:26

      ...infelizmente temos comentários medonhos de pessoas que desconhecem o CTB, e que por consequ?ncia deveriam ter sua habilitaç?o cassada. Ora ciclista também tem direito estabelecido no código e transitar na rodovia é um deles, ainda mais se esta no acostamento o que era o caso em quest?o. Bandido é o motorista causador deste acidente que matou e fugiu!!!

      Wendell | 10/02/2012 | 13:14

      Vocês que são contras aos ciclistas, acham o que? que o treinamento é uma voltinha na quadra, 10km ? Falam para treinarmos em um velodromo,imaginem andar 100, 150km dando voltinhas de 250m dentro de um velodromo. Este ainda por sinal vive cheio de gente jogando bola,etc. Quanto a Kelly sem comentários.

      Ana Paula Polegatch | 10/02/2012 | 12:58

      continuação: chamam os ciclistas de vagabundos e não tem a mínima idéia de que isso é o ganha pão de muitas pessoas como eu...custa desviar?? frear um pouco...tenho q certeza que não vai atrasar o motorista ou prejudicar a viagem dele, até quando isso vai continuar? indignação é pouco!!!

      Ana Paula Polegatch | 10/02/2012 | 12:55

      Bom, Kelly não tem o minimo de inteligência pra dizer que BR não é lugar para bicicletas, todo mundo sabe!! Eu sou ciclista profissional, tenho q fazer uma média de 100km todos os dias, e aonde farei isso?? n minha cidade não tem velódromo, não tem parques com ciclovias, não sei o q é pior...andar na cidade ou na rodovia.. todos os dias passo alguns sustos, e eu não tenho outro lugar para realizer o meu TRABALHO do que a rodovia, e tem lguns ignorantes que chamam os ciclista de vagabbundos ...

      Ricardo | 10/02/2012 | 12:54

      É permitido, mas qualquer um pode ver claramente que não é adequado, é sim muito perigoso... Mas tem gente que achaa que vale a pena o risco... Porque não utilizar locais específicos para esta finalidade? Foi um acidente horrível e um crime o motorista ter se evadido do local, mas o risco existe e é muito grande, exigir a utilização do acostamento para o treinamento de ciclismo é querer muito se arriscar. Porque ainda assim o risco estará lá, em casa carro ou caminhão que passe pela 277...

      Guilherme | 10/02/2012 | 12:53

      Já que estão mencionando leis, aqui vai mais um trechinho do CTB (me perdoem se já foi postado): Art. 21. Compete aos órgãos e entidades executivos rodoviários da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição: II - planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas;

      Ronaldo silveira valdivia | 10/02/2012 | 12:35

      O bando de burro ignorantes mesmo nosso povinho, não existe estrada somente para carros e caminhões, bicicleta tb é meio de transporte e esta no código tb, se for assim moto não pode trafegar, desta forma falta simplesmente o respeito e falta de educação da população mesmo, o veiculo maior protege o menor, só que isto ninguem fala, motoristas imprudentes, leis brandas, bando de fdp mesmo

      Allyson | 10/02/2012 | 12:26

      O código nacional de trânsito diz que os veículos maiores devem cuidar da segurança dos menores. Aos motoristas de carro, que acham que a bicicleta não devia estar ali, um dia aparecerá uma cegonheira na contramão que vai colidir e tirar a vida de alguém que você ama. Mas não se preocupe, alguém vai bater no seu ombro e dizer: "ele não devia estar de carro naquela estrada que só trafega carreta". Meus sentimentos a família do ciclista.

      Paulo Vigario | 10/02/2012 | 12:25

      Demorou muito para os estados cuidarem mais neste quesito de placas, quem vai ser responsabilizado por mais esta morte. Paz para família deste cidadão brasileiro, lembre se, disto CIDADÃO BRASILEIRO!

      Arthur | 10/02/2012 | 12:14

      Amigo Paulo, acho que nunca andou de bicicleta na vida meu caro, a bicicleta é usada como meio de transporte e Esporte Olimpico, muitos desses ciclistas usam a bicicleta como uma forma de manter a saúde, acho que falta mais informação para a população porque enquanto existir pessoas com pensamentos iguais aos teus vou ler quase que diariamente uma noticia como essa!

      Geraldo | 10/02/2012 | 12:13

      Num infeliz comentário da ECOVIA, dizendo que BR foi feita para carros, ela cometeu, no mínimo dois erros gravíssimos e ilegais: 1o. - que rodovia foi feita para carros - mas ela esqueceu que pelo Código de Trânsito Brasileiro ( CTB ) - Lei 9.503/97, bicicltas são considerados veículos assim como motos e carros, com o mesmo direito de trafegar; 2o. - que pelo código civil as pessoas tem o direito de ir e vir livremente. A ECOVIA sbe disso pq tem pessoas que por lei não pagam pedágio.

      Marlon S.Maschio da Silva | 10/02/2012 | 12:02

      É lamentável a perda de mais um ciclista em nossas rodovias,a cada dia esse numero de acidente vem aumentando . Nós, aqui da região de Pres. Prudente estamos evitando o máximo de pedalar em rodovias, esta em andamento um projeto municipal para a construção de um velódromo, e uma pista para a prática de montain bike. Nós do BIKE CLUBE PRUDENTE nos sensibilizamos com os familiares do ciclistas e amigos."É LAMENTÁVEL"

      Diana Atem | 10/02/2012 | 12:01

      os responsáveis, seja lá quem for, sabem de tudo isso, e os próprios motoristas tbm!Mas como sempre a vida das pessoas estão em último lugar!Egocentrismo e ganância tomam conta, e seres humanos(em extinção) pagam por isso! É triste, da nojo, da raiva...sentimentos que não gostaria de sentir,mas,infelizmente sinto! Não consigo ler uma reportagem dessas e passar o dia tranquila. Todo dia, toda hora, em qualquer lugar, o absurdo acontece!País onde os valores se invertem...

      Luiz | 10/02/2012 | 11:56

      Porem, não acho que "placas" irão ajudar nisso. Placa de animais existem porque eles podem a qualquer momento cruzar a pista, por isso existem essas placas para avisar. Mas, ciclistas/pedestres, primeiro que eu espero que eles não atravem do além a pista, segundo que os motoristas conseguem ver de longe essas pessoas. O que precisa mesmo é conscientização das pessoas, principalmente dessas pessoas ignorantes q acham q rua é só para carro

      Luiz | 10/02/2012 | 11:48

      Segundo o Código de Trânsito Art. 58. Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores. Ou seja, bicicleta pode andar no acostamento ou nas vias e tem preferencia sobre carros/motos/onibus/caminhoes/etc

      SERGIO | 10/02/2012 | 11:46

      Kelly, recomendo que você faça um eletroencefalograma para ver se você ainda tem cérebro. Nunca vi tamanha ignorância neste seu comentário. Tanto é que acabei ficando com pena de você.

      Eliton Bembem Junior | 10/02/2012 | 11:42

      Ciclista no Brasil infelismente é tratado como desocupado. Ninguém nos respeita! Até qdo? Nesse país o único esporte q tem valor é o futebol!

      JORGE HAMILTON TURNES | 10/02/2012 | 11:36

      EM QUEM CONFIAR SENÃO EM DEUS?PAGAMOS OS NOSSOS IMPOSTOS,QUE NO NOME JÁ DIZ QUE NOS É IMPOSTO, OBRIGATÓRIO.OK!NÃO HÁ O QUE FAZER SENÃO PAGAR,MAS PARA POR AÍ?QUERO SABER DE QUEM DEVO COBRAR NOSSOS DIREITOS.OBRIGAÇÕES TENHO E AS CUMPRO MAS DE QUEM COBRAR NOSSOS DIREITOS.À QUEM RECLAMO?À QUEM EXIJO O USO CORRETO DOS RECURSOS POR NÓS PAGOS?NOSSO AMIGO CICLISTA ESTAVA FAZENDO APENAS O QUE TAMBÉM LHE ERA DE DIREITO.USAR DA RODOVIA,AFINAL,ELE TAMBÉM ERA CONTRIBUINTE.NÓS TEMOS QUE COMEÇAR A NOS IMPOR!

      Paulo | 10/02/2012 | 11:33

      Apenas para esclarecer, o art. 58 do Código de Trânsito, permite o tráfego de bicicletas no acostamento. Mas creio que momento seria de refletir sobre a violência no transito - ou o genocídio do transito, como escreveu o Alexandre. Até quando vamos assistir a mortes às dezenas de milhares todos os anos?

      Waldir Egenolf Prochnow | 10/02/2012 | 11:29

      Alô, Kelly, se liga. O ciclista, que transitava no acostamento (local que lhe é facultado por lei e pelo CTB - vc sabe o que é facultado?) foi atropelado por um motorista de caminhão que evadiu-se (fugiu, entendeu?) do local. Tenho certeza que estava embriagado, sem carteira e com o caminhão em péssimas condições de uso. Somados a sua covardia e irresponsabilidade, causou esta tragédia, que poderia ter ocorrido com vc mesma, Kelly, dentro do seu carro! Santa ignorância!!!

      Vitor | 10/02/2012 | 11:28

      Qualquer um que pensa um pouco consegue concluir que acostamento não é lugar para pedestres e ciclistas... Se a lei permite ou não a circulação destes pouco importa, quem conhece um pouco sobre rodovias sabe que a todo tempo acontece de caminhões e carros utilizarem o acostamento em momentos de emergencia, eu sou ciclista e obviamente tambem sou pedestre e quem se aventura em andar pelo acostamento tem que estar ciente que pode ser atropelado e não adianta culpar o motorista...

      Marcio | 10/02/2012 | 11:20

      Falta muita civilidade e respeito nesse pais ! Principalmente por parte das classes politicas, que não tem politicas de uma nação que se diz a economia do mundo. Porque será que não estamos em primeiro, com todo Potencial que a natureza proporciona a esta terra ? Será que o extrativismo que Portugal fez em nosso pais, levou a educação também ? Em todos os setores, o brasileiro chega a ser selvagem em alguns aspectos, por exemplo com a falta de respeito para consigo mesmo.

      Daniel Marques | 10/02/2012 | 11:01

      Tá aí uma boa idéia, sábado cedo nos reunimos no posto e fechamos a 277 de bicicleta, as duas faixas e o acostamento, vamos até o limite do municipio de Curitiba, juntos ciclistas, triatletas, e os que se locomovem com bike, acho que dá ainda mais que 1000 bicicletas, e outra vamos parar de nos preocupar com esses comentários de João, Kelly ou Paulo, pois nem se identificam corretamente. ah e todo mundo de branco pela paz, ou preto pelo luto...

      João Paulo K Rodrigues | 10/02/2012 | 11:01

      Sem comentários para essa Kelly e João. Totalmente sem fundamento os comentários de ambos.Espero não encontrá-los na vias por aí, pois temo pela minha vida e pela vida de meus companheiros ciclistas e triatletas. Vocês refletem muito bem o que pensam ácefalos(sabem o que é isso?) que estão atrás dos volantes.....sem comentários...MEUS SENTIMENTOS À FAMILIA DA VÍTIMA.

      Geraldo | 10/02/2012 | 10:49

      Para os leigos de plantão ou que compraram a carteira de motorista, por favor, leiam o Código de Trânsito Brasileiro ( CTB ) - Lei 9.503/97....depois emitam seus comentários. Não fiquem falando besteira e influenciando outros leigos ou ignorantes

      Luciano | 10/02/2012 | 10:46

      Paulo, se essa falha mecânica pode acontecer na cidade, devo não usar as calçadas como pedestre também? Genteeee... um assassino usou seu caminhão pra matar uma pessoa e fugiu. GAZETAAAAA e RPC, façam uma campanha sobre esse assunto. Já pedi tantas vezes isso a vc´s. Qtos vão esperar morrer.

      ernesto | 10/02/2012 | 10:34

      Pelo "geito" essa kelly é uma "gênia", pois prova que não "encherga" direito, ou mais provável, não saber ler (nem escrever), quando afirma "o acostamento foi feito para paradas emergênciais etc., menos para se andar de bicicleta". "Jente" assim que não só escreve errado, mas dirige errado, ignora leis, ignora o direito alheio, se arvora em argumentos pífios e sem nexo para impor sua burrice, como se fosse um direito divino trafegar de carros, matar pessoas, e não sofrer nenhuma consequência.

      Augusto Andrade | 10/02/2012 | 10:30

      Mais uma perda irreparável. infelizmente nossa sociedade é embarcada em carros caminhões. Máquinas poderosas que se transformam em armas quando seus condutores querem não respeitam algumas regras mínimas. Nesse caso foi um ciclista, mas poderia ser uma casa, um comércio e até outro carro, o resultado seria o mesmo. Precisamos de fiscalização e efetuva punição porque leis já temos.

      Cristiano | 10/02/2012 | 10:24

      Absurdooooooo...cadê os direitos do Ciclistas? eu já fui trabalhar muitas vezes pela BR 277 de São José dos Pinhais a Curitiba e realmente é muito perigoso o acostamento, muitas sujeiras no acostamento, o ciclista e pedestre não tem nenhuma segurança!

      Paulo | 10/02/2012 | 10:23

      BEM RODOVIA FOI FEITA PARA CARRO, CICLOVIA PARA BICICLETA, ALGUMA FALHA NA MECANICA DE UM CARRO NAO TEM COMO EVITAR UMA BATIDA, ENTAO O MELHOR É NAO SE ARRISCAR NOS LUGARES DOS CARROS....

      Fernando | 10/02/2012 | 10:03

      (PARTE 2)Moro no Jd.das Américas nas proximidades do Mercadorama,1 quadra da 277.Finais de semana você passa naquele posto de gasolina que tem ao lado percebe que o número de ciclistas é grandee inclusive no estacionamento onde o povo deixa os carros anexo ao Mercadorama.Acho que todos vocês deviam fazem um protesto,uma mega pedalada em protesto,bater panelas sei lá,mas mostrem a indignação de vocês,que vocês existem.Acredito muito que infelizmente sem barulho nada funciona nesse país.

      Mauricio | 10/02/2012 | 10:03

      Nossa Kelly... o q acabou de falar é ignorância! Então temos que ficar tds dentro d um "casulo"? Leu td a reportagem? Qto ao negocio de bebidas alcóolicas, tu acha certo fzer venda em postos bera de rodovia??? E João, sem comentários pra ti viu!

      Marcos | 10/02/2012 | 09:59

      Kelly - Infeliz o teu comentário. A bicicleta é meio de transporte, como assim reconhece o CTB. E o ciclista só anda no acostamento porque se andasse na via principal (o que lhe é facultado), teríamos uma enxurrada de mortes diárias.

      Luciano | 10/02/2012 | 09:58

      Kelly/João e outros que não se tocaram que bike é um veículo. Coloquem um adesivo no carro pra ficarmos longe de vc´s. Que medo da vossa ignorância. Dia desses um motorista jogou um ônibus de 20 ou 30 metros sobre mim e meu colega de pedal. Alcancei o cara e ele disse que lugar de bike não é na rua. Por essas e outras tenho pedalado só no mato, o respeito de animais irracionais e ciclistas é mútuo, diferente dos "MOTORISTAS".

      Fernando | 10/02/2012 | 09:52

      ... (Parte 1)Bom,não sou ciclista (ainda),mas me sinto intrigado e incomodado com esta situação,por que em breve pretendo iniciar minhas pedaladas mas mais pra saúde,arejar as idéias nada competitivo.Fico intrigado não por que quero ser um "ciclista"tbém ,mas o que me intriga e revolta são ações irresponsáveis contra a vida.Fico pensando em como estamos vulneráveis e este tipo de coisa independente do que você esteja fazendo..mas enfim...

      André | 10/02/2012 | 09:45

      Em todo o mundo os ciclistas profissionais treinam em rodovias. Basta ir para Itália, França ou Espanha, p.ex., para ver grupos de 30-50 ciclistas pedalando juntos. Até equipes Olímpicas. Mas o problema do trânsito brasileiro não é exclusivo de quem pedala (já pedalei muito). Quem entra atrás de um volante e esquece que também é pedestre está com uma arma carregada em mãos, pronta para atirar em quem entrar em seu caminho. VAMOS NOS PORTAR COMO SEREM HUMANOS NO TRÂNSITO, COM RESPEITO AOS OUTROS!

      Máguido | 10/02/2012 | 09:38

      Ciclistas precisam de RESPEITO! Não precisamos de ciclovias, precisamos de educação e respeito como também sendo humanos, apenas se locomovendo de forma diferente dos "humanos motoristas". Lamentável ler essas baboseiras de que ciclsta não pode trafegar no acostamento. Sim nem os pedestres devem andar ali, com a a falta de educação e repseito das pessoas que dirigem, temos que andar no meio do mato.

      Ricardo | 10/02/2012 | 09:35

      Verdade Kelly, ele tinha que estar na Rodovia. Leia o código de transito e me fala onde esta escrito que ele não pode trafegar na rodovia. Antes de fazer um comentária vá se informar primeiro. Fala isso porque não aconteceu com ninguém proximo a vc. Nada muda, porque muitos políticos pensam igual a você.

      PAULO HENRIQUE | 10/02/2012 | 09:30

      Salvem o mundo, preservem a naureza! parec piada, qdo falam pra pensar em meios naturais de locomoção. Dê que forma?? arriscando a vida?? que segurança temos?? é mais um para estatística, amanhã pode ser eu, pode ser você, tenho apenas 1 ano de experiência com ciclismo, percorri o caminho sitado duas vezes, ja cancei de desrespeito até mesmo dentro de Araucária onde moro. que nível de motoristas estão formando?? será que não precisamos aumentar o nível de formação de condutores..

      Franciele | 10/02/2012 | 09:30

      Kelli... você poderia ter ficado calada... do que escrever esse comentário... leia o código de transito aí quem sabe você aprende alguma coisa....

      divo | 10/02/2012 | 09:22

      Aos ignorantes que dizem que ciclistas não podem andar no acostamento, recomendo que se reciclem, pois se sua carteira não venceu, pelo menos seu conhecimento sobre as leis de trânsito já venceu...isso se a carteira não foi comprada... http://www.cicloviavel.org/CTB-bici.html

      Pilgrim | 10/02/2012 | 09:18

      Será que um dia o povo verá que as bicicletas não é o problema do transito e sim justamente ao contrário os carros são os problemas!

      Pilgrim | 10/02/2012 | 09:17

      Colocando o desconhecimento do esporte de lado. Vamos ao principio básico do transito, o mais forte deve dar prioridade o mais fraco. Qualquer país civilizado segue esta regra!

      Pilgrim | 10/02/2012 | 09:16

      Me admiro que te ainda tem gente que queira defender o motorista do caminhão, dizendo para os ciclista pedir um velódromo. É uma pessoa completamente alienada a civilização e ao mundo do esporte. Velódromo é uma modalidade do ciclismo que nem mesmo a bicicleta tem a mesma composição de uma bicicleta de estrada. Será que ele nunca viu um "Tour de France" ou "Giro de Italia"?

      Rodrigo | 10/02/2012 | 08:47

      João Você não deve ser Motorista né? Porque qualquer pessoa habilitada sabe que as VIAS (Ruas e Estradas) são para o trafego de Pedestres e Veículos (de tração animal ou motor). Pelo Amor de Deus. Meus Sentimentos a família. João | 09/02/2012 | 21:10 O interessante é que trata-se de uma pista para veículos, e não para bicicletas. O estranho é a indignação com o investimento para veículos. Por quê os ciclistas não brigam por um velódromo?

      Juliano | 10/02/2012 | 07:59

      Esse tal JOão..iqria ver se fosse filho dele se ia gostar...

      Kelly | 10/02/2012 | 07:55

      Bom, para começar lugar de ciclista não é nas RODOVIAS. o acostamento foi feito para paradas emergênciais etc., menos para se andar de bicicleta. Esse povo tem que aprender enchergar que o Brasil não tem ciclovia nas rodovias, que é extremamente perigoso. Se quer se exercitar procure um lugar seguro.

      Flávio Lopes | 10/02/2012 | 00:39

      João, leia o código nacional de transito antes de tecer esse tipo de comentário, ok?

      claudiney | 10/02/2012 | 00:22

      se o caminhão estava desgovernado, como ele conseguiu fugir após atropelar e matar o ciclista? Foi o impacto com a bike q fez o caminhão retornou ao percurso normal e seguiu viagem sem prestar socorro? Enquanto a sociedade nao respeitar as leis, em todas as formas, veremos essas tragedias,seja com bike, seja nas escolas, na vida de uma forma geral, o ser humano está deixando de ser humano, pra se tornar um ser pensando sem pudor e respeito ao proximo, vamos acordar sociedade.

      Robson | 10/02/2012 | 00:04

      É por causa de pensamentos idiotas e completamente infundados como o desse Jo?o que muitos motoristas desrespeitam os pedestres, ciclistas e outros motoristas. Antes de abrir a boca (ou utilizar-se do teclado) para tecer comentários, procure se informar se o que pretende expressar está embasado em fatos, leis ou regulamentos. (editado)

      Alex Cordeiro | 09/02/2012 | 23:52

      Minha ferramenta de trabalho e meu carro, e todos nos temos que ter respeito com todos que estao ao nosso arredor, ciclistas, pedestres, etc... O que me deixa indignado que este fd* do motorista nao tem a sensibilidade de ver a cagada que fez e socorrer a vida de uma pessoa, que poderia ser ate um parente proximo. (editado) comentário sem sentidoo algum, provavelmente e mais um motorista que nao tem conciencia e nao sabe o que e respeito, paz e transito

      Elias | 09/02/2012 | 23:18

      Se o caminhão estava desgovernado, foi um acidente, e se o motorista não parou e fugiu, ele é negligente, não assassino.

      cristiano martins | 09/02/2012 | 23:16

      Bom em 1 lugar perdemos mais que um ciclista perdemos um amigo de pedal,em 2 kugar para este tal de joão que falou merda ai,leia mais o codigo de transito brasileiro,pois os ciclistas tem o direito de ir e vir nas ruas e estradas de todo o pais,mas ok aconteçe que muitos senta a bunda dentro do carro e esqueçe,que anda a pé,que seus filhos andam de bicicleta e que pode aconteçer com eles tb,alem do mais,quanto mais ciclistas no mundo,pelor sera nosso ar e menor sera transito,descançe em paz.

      Alexandre Costa Nascimento | 09/02/2012 | 23:16

      Os ciclistas tem sim o DIREITO de transitarem nas rodovias. Esse direito é assegurado pela Constituição, que em seu Art. 5º Inc. XV determina que "é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz". Já o CTB, em seu Art. 244 § 1º e Incisos subsequentes permite o deslocamento de ciclos em vias de trânsito rápido ou rodovias onde há acostamento ou faixas de rolamento próprias. Este é o caso da BR-277 no trecho em que ocorreu a fatalidade. Seu comentário, portanto, não procede.

      Dalmo | 09/02/2012 | 23:06

      Desculpe minha ignorância pela ira que sinto ao ler em menos de um mês a terceira ou quarta notícia envolvendo ciclista. Mas dá vontade de fazer uma campanha ciclista ande armado. Sei que o caminho não é por ai. Mas prq tanta falta de vontade política se a bike é uma alternativa e uma das soluções a diversos problemas? E com custo baixo. Parece que o ciclista diante de alguns é um estorvo, e sem motivo.

      Renato | 09/02/2012 | 23:05

      Caro, João. Se ainda não sabe, nós os ciclistas, temos os mesmos direitos de trafegar pelas rodovias. O que espanta é a impunidade. É ter uma Setran indiferente ao que acontece nas ruas, é ter uma PRF que não não fiscaliza. É ter motoristas bêbados e drogados nas ruas. Autoridades do trânsito, para o que vocês servem, afinal?

      Luís Carlos Bulek | 09/02/2012 | 22:54

      Pô João, não tem o que comentar, fique calado ! A rodovia não é somente para automóveis, a pista tem um acostamento, que serve para pedestres e ciclistas circularem. Se que quiser para o litoral de bicicleta, eu vou, ninguém pode me impedir, a estrada é de todos. Na região metropolitana deveria haver uma ciclovia após a faixa de acostamento, isso seria o correto.

      Cliverson | 09/02/2012 | 22:24

      Tenho que ir para o trabalho todo dia pela Br 277 Campo Largo - Curitiba, e todos os dias me depara com caminhoneiros assassinos fazendo lambança nas pista. Na minha opinião todos os caminhoneiros deveriam ser parados pela policia, pois é difícil achar um que respeite a vida do próximo e não ande como um louco pela pista.

      Claudio Marcio Araujo da Gama | 09/02/2012 | 22:20

      As ruas e rodovias estão mais para pedaladas de lazer e/ou transporte. Mesmo assim ainda são perigosas. Para as pedaladas de ciclo-velocidade, o melhor mesmo ainda é o velódromo do Jardim Botânico. Pelo menos é menos inseguro... Porque até ali, uma queda em velocidade pode ser trágica...

      Paulo tutão | 09/02/2012 | 22:11

      Sou Ciclista aqui de Palmeira Paraná,há uns 80Km de Curitiba. Ultilizamos diariamente a rodovia 277 para treinarmos e além da sujeira no acostamento é comum no nosso dia-a-dia conviver com situação lamentáveis como motoristas correndo no acostamento, não respeitando o limite de distância que é de 1 metro do acostamento. Sem falar nos caminhoneiros que nunca nos respeitam. Saímos para os treinos sem saber se voltaremos Infelismente os animais são mais importantes que nós todos.

      Fernanda | 09/02/2012 | 21:47

      É inadmissível perdemos mais vidas em acidentes que poderiam ser evitados. É responsabilidade da concessionário de pedágio sim garantir segurança aos ciclistas que, cada vez em maior número, vão utilizar a rodovia sentido litoral. Placas, faixas, sinalização e campanhas educativas já! Não há tempo para protelar decisões necessárias! Basta de negligência e descaso.

      LUIZ IRAN GUIMARAES | 09/02/2012 | 21:46

      SOU TRIATLETA JA FAZEM 28 ANOS E VIVENCIEI MUITAS IRREGULARIDADES TANTO DE MOTORISTAS BEM COMO DE CICLISTAS. LAMENTAMOS PELA MORTE DE UM COMPANHEIRO. APÓS O CARNAVAL VOU PROPOR UMA REUNIÃO INICIALMENTE COM FED PARANAENSE DE CICLISMO/TÉCNICOS/PROFESSORES: CICLISMO-TRIATHLON-DUATHLON; CONVIDANDO AUTORIDADES (PRF e PRE)SECRETÁRIO DO SETRAN E REPRESENTANTES DAS CONCESSIONÁRIAS DAS RODOVIAS. ESTA REUNIÃO É EXTREMAMENTE NECESSÁRIA. LUIZ IRAN GUIMARÃES (PRESIDENTE FEDERAÇÃO PARANAENSE DE TRIATHLON)

      Paulo Roberto Taborda | 09/02/2012 | 21:23

      Como já diz a frase feita "quer conhecer um homem dê poder a ele." Veja o que fazem os motoristas de nosso país quando estão conduzindo. Sou a favor de colocar em cima de uma bicicleta e botar pra pedalar no meio do transito esses homens que se dizem HABILITADOS a dirigir os "poderosos veículos" de nossa frota. Afinal ainda não existe espaço seguro e permitido para se locomover de bike pelas cidades e estradas do nosso Brasil.....MOTORISTA..POR FAVOR....RESPEITE O CICLISTA.

      Adriano José Safiano | 09/02/2012 | 21:22

      Estava na estrada com mais um ciclista e chegamos minutos após o ocorrido, e tudo leva a crer que o motorista dormiu ao volante, pois o local é uma reta!! Sem entradas ou saídas para a rodovia... Educaçao, respeito, responsabilidade e cultura deveriam ser valores inerentes a qualquer motorista... Meus sentimentos a família.

      Maria Divanir | 09/02/2012 | 21:13

      Claro que eles não vão fazer nada para ajudar os ciclistas,afinal não é filho do Beto richa nem do Luciano dutti,nem de outras pessoas importantes,autoridades,eles só saem com seguranças em seus veiculos blindados,etc..etc..

      João | 09/02/2012 | 21:10

      O interessante é que trata-se de uma pista para veículos, e não para bicicletas. O estranho é a indignação com o investimento para veículos. Por quê os ciclistas não brigam por um velódromo?

      Geovane Parreira | 09/02/2012 | 21:01

      ...mais uma morte ! mais um atropelamento !mais uma vitima do transito violento do Brasil. Descanse em paz , continuaremos pedalando por Ti...

      Mauricio Penha | 09/02/2012 | 20:27

      Moro perto da BR 277 sentido litoral e sei bem o que é essa estrada para o ciclista, porque todas as manhãs os vejo ali e também saio por ela de bicicleta nos finais de semana. Andar no acostamento é arriscado. Alguns acidentes ocorreram por imperícia do motorista, lembro-me de um onde uma motorista atropelou uma equipe inteira nas prximidades do depósito Ponto Frio.

      joao kirach | 09/02/2012 | 19:53

      mais um assasinato chamado de atropelamento ate quando motoristas vao continuar matando ciclistas e pedestres e ninguem fica preso so paga fianca e vai embora, fica aqui a minha indignacao, mais uma familia sem pai.vai com deus meu irmao vou sentir sua falta,agora voce vai pedalar com os anjos.

      otacio | 09/02/2012 | 19:08

      com o preço do pedagio, poderia construir uma ciclovia até paranaguá, e praias, o que falta e vontade e mobilização, inclusivel da midia, vá em paz Demetrius,

      Paulo Cesar Schwarzbach | 09/02/2012 | 18:55

      As pessoas simplesmente são incapazes de se colocar no lugar do mais vulnerável. Quando estou dirigindo e vejo uma bike na minha frente, eu diminuo a marcha e passo o mais longe possível. Sabem por quê ? Porque eu pedalo na rua e sei o quanto o ruído de um veículo e um vulto percebido ao lado preocupa o ciclista. Todos que fazem a carteira de motorista deveriam passar por um dia pedalando no trânsito. Assim talvez, quando estivessem em suas latas lembrassem da preocupação que o ciclista padece.

      Flavio Filho | 09/02/2012 | 18:50

      Sou ciclista em Porto Alegre - RS. e afirmo que aqui não é nada diferente. Ano passado, fraturei cinco costelas para não ser esmagado pelos rodados traseiros de um ônibus, que trafegava fora do corredor destinado a ele e mudou de pista sem dar sinal. Se fosse um ciclista menos experiente, meu filho, por exemplo, com certeza teria entrado para as tristes estatísticas. Falta EDUCAÇÃO! Fico imaginando o horror que é para os familiares, impotentes perante esta barbárie.

      carlos a. silva | 09/02/2012 | 18:42

      Temos que pressionar a conscessionária a colocar placas indicativas, talvez até radares para que possamos pedalar com um pouco mais de tranquilidade, não resolve o problema mais já ajuda, outra coisa antes nos SAU tinham grades onde podiamos deixar as bicicletas, eles tiraram e ainda colocaram placas para não colocarmos bicicletas na entrada, vamos colocar aonde? é uma pena isso ter ocorrido, mais se não fizermos nada a eco via também não vai fazer.

      Mariano Quatrorodas. | 09/02/2012 | 18:39

      Mais um ciclista morre atropelado na BR-277. Até quando? Até acabar os ciclistas.

      Marcelino Vidal | 09/02/2012 | 18:24

      Lamentável, quando não é assalto é atropelamento...Andar de bike por Curitiba e região está ficando cada vez pior. Agora porque a 277 não possui a faixa sonora para indicar que o veiculo esta saindo da estrada?

      Júlio César Pereira | 09/02/2012 | 17:18

      Lamentável. Após o pedágio, a 277 tem trechos onde o acostamento foi abolido em favor de 1 3ª faixa p/ caminhões, tornando muito perigoso, quase impossível o tráfego para ciclistas. No posto da concessionária havia 1 estacion. p/ bicicletas que foi abolido. Quando perguntados, os funcionários diziam que esta ausência era provisória. Será que eles não sabem que quase todos os ciclistas possuem carro e/ou carteira de habilitação e que fazem uso desta estrada c/condutores de veículos motorizados?

      Fabio Caiut | 09/02/2012 | 17:14

      O que mais me estarrece, é que a maioria vai achar isto normal. Mortes no trânsito? Tem todo dia! Pedestres, ciclistas, motociclistas, motoristas ... Milhares de pessoas vão ler está matéria e daqui a pouco pegar seu carro para ir para casa, faculdade, trabalho normalmente como todo dia, dirigindo como todo dia, com os mesmo defeitos e a mesma agressividade! As famílias de 2 pessoas com 2 carros vão pegar seus veículos amanhã cedo e continuar seguindo a vida, e logo ler aqui a próxima morte ...

      Bisneto | 09/02/2012 | 17:10

      É muito ruim falar sobre uma tragédia dessa. Mudando um pouco de assunto. Fico pensando que ao tentar fazer carteira E, ficam pedindo varias coias, como testes e direção defensiva. Pergunto: Como é que um profissional, seja ele de caminhão e/ou ônibus, com esse tal curso de direção defensiva, faz uma barbaridade dessa? Voltando ao assunto: Vão divulgar o motorista responsável por essa tragédia, ou não descobriram quem foi?

      Marcio | 09/02/2012 | 17:09

      Sou ciclista, atualmente temos o autódromo liberado par treino, das 6 as 8 da manhã e das 6 as 8 da noite. Será q esse horário não poderia ser ampliado? Isso nos "empurra" para as rodovias, a mercê de motoristas assassinos.

      Dani | 09/02/2012 | 16:56

      Ele vai fazer muita falta =/ Que fique em paz!

      David Dewaele | 09/02/2012 | 16:54

      Curitiba virou uma cidade inimiga para os ciclistas... Onibus, carros, caminhoes matam... Tenho medo de andar nessa cidade...! Alguem pode me dizer onde pedalar e treinar de forma segura ? So vejo o vélodromo mas para chegar de bicicleta ate la virou muito perigoso...

      Paulo | 09/02/2012 | 16:48

      Existem os que usam a bicicleta para transporte, para esporte, saúde ou Lazer, de qualquer forma está sendo ecologicamente correto e cuidado da saúde dele e dos demais. O governo cobra muitos impostos, alias aumentou o imposto de importação de bicicletas porque a CALOI alega que prejudica a industria Nacional,tudo interesse financeiro e Politica, mas dar condições para que o uso seja seguro, nem passa perto de ser feito. Nós ciclistas, precisamos de espaço e de segurança. É pedir muito?

      mna | 09/02/2012 | 16:09

      ...o motorista curitibano, inclusive de ônibus, é muito "esnobe"....sou ciclista e não raro carros e ônibus tiram "racha" comigo de bicicleta, acreditam ? pior é que a maioria dos que furam sinal e não dão seta pra mudar de pista são da classe intelectual que até lê esse conceituado jornal...às vezes até possuem o adesivo PAZ NO TRÂNSITO colado no carro, já perceberam ?

      Ricardo_ | 09/02/2012 | 15:29

      Sei que a pista é para todos, mas todos sabemos que a corda tende a estourar no ponto mais fraco que geralmente acaba sendo o ciclista ou o motociclista... Infelizmente agente tem que se proteger... Meus sentimentos a família do atleta.

      João Paulo Jankowski Saboia | 09/02/2012 | 15:26

      Em araucária tem uns 4 radares num trecho de uns 5 a 7 km da BR-476. Não digo que isso resolva o problema, mas colocando alguns radares ali, forçando a galera a andar a 60 km/h nesses trechos, acredito que ajudaria, assim como placas indicando trânsito de ciclistas.

      Ricardo_ | 09/02/2012 | 15:26

      Concordo plenamente com a indignação, como motorista, motociclista e ciclista eu sei bem dos perigos que o nosso trânsito com nossa população bem educada e dotada de respeito ao próximo nos proporciona. Como nada é feito para efetivamente melhorar a situação atual, multar ou punir depois que o acidente ocorreu não adianta, temos que nos proteger tentando reduzir os riscos. Infelizmente aquele trecho é muito perigoso é bem movimentado, não teria outro lugar para fazer esses treinos? (..)

      Luís Carlos Bulek | 09/02/2012 | 15:02

      Infelizmente mais uma tragédia, que vitima uma pessoa que simplesmente estava aproveitando a vida pedalando. Muito bem colocado esse texto.

      Publicidade
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade