Assinaturas Classificados

Seções
Anteriores
Publicidade

Luta Livre

Quem faz o blog
Seções
Entrevistas
Notícias
Outros Campeonatos
Perfil
Posts
UFC
Enviado por admin, 14/01/12 10:14:00 PM

Confira como foi o UFC 142


3h05: Obrigado a quem acompanhou os resultados aqui no blog Luta Livre. Leia a cobertura completa no site da Gazeta do Povo. Leia a matéria aqui.

2h58: Resultado: José Aldo vence por nocaute aos 4m59s do primeiro round.

1º round: Luta começa devagar. Aldo começa a soltar alguns golpes, assim como Mendes. O americano tenta levar para o chão. Os chutes baixos de Aldo começam a entrar. O brasileiro acerta um bom golpe e Mendes sente. Mendes tenta o takedown de novo e Aldo foge. Aldo chuta, Mendes pega o pé e tenta derrubar, mas Aldo se mantém em pé. Aldo nocauteia de maneira espetacular e sai correndo da jaula e vai pra galera!!!! Uma joelhada acertou em cheio o rosto de Mendes e depois um golpe na cabeça com o adversário no chão!!! Incrível!!!

2h40: José Aldo entra na arena… Vai começar!!!

2h37: E agora vamos para a luta da noite:
José Aldo (BRA) x Chad Mendes (EUA). O americano já está no octógono e quer sair da mesma maneira que entra: invicto. Já José Aldo, dono do cinturão dos penas, quer a 21ª vitória da carreira para manter o título do UFC.

2h24s: Resultado: Vítor Belfort finaliza Anthony Johnson no primeiro round. “Meu sonho foi realizado hoje. A gente está na Globo. UFC é paixão nacional”, diz o brasileiro, antes de agradecer à família. “Não tenho medo de caras grandes. Eu cortei meu 25 libras e ele não”, completou.

1º round: Johnson começa chutando e consegue derrubar o brasileiro. O americano de amrra o jogo no chão. A torcida incentiva Belfort. O juiz manda se levantarem. Johnson empurra o rival para a grade. O juiz interrompe. Belfort acerta um forte golpe, mas Johnson cai por cima. Belfort já está com o rosto bem machucado. Mais uma vez o juiz levanta. Belfort tenta ir para as costas, mas solta o mata-leão. A torcida faz a diferença gritando. O brasileiro consegue a finalização! Grande vitória de Belfort!

02h16: Ambos no ringue. Vão começar as apresentações com Bruce Buffer.

02h13: Vítor Belfort entra para levantar a galera. A luta, que deveria ser pelos médios, será um combate de peso combinado porque Johnson não bateu no peso quando deveria, na sexta à tarde.

02h11: Agora tem Vitor Belfort (BRA) x Anthony Johnson (EUA). O americano já está no octógono.

2h03: Resultado: Rousimar Toquinho vence por finalização aos 1m03s do primeiro round. “Essa posição é uma fote minha. Se eu estiver bem de cabeça, faço bem”, fala o mineiro.

1º Round: E acabou!!! Chave de calcanhar com 1m03s! Vitória do Toquinho. Módestia à parte, acertei o round e a maneira de finalização! Alguém viu o Mike Massenzio por aí?

1h58: Agora tem Rousimar Toquinho (BRA) versus Mike Massenzio (EUA).

1h51: Para resumir o que aconteceu: Erick Silva nocauteou Prater, mas Yamasaki viu um golpe ilegal – atrás da cabeça do brasiliense. Por isso, a desqualificação. Pessoalmente, achei correto. Estou atrás do octógono e vi claramente um soco atrás da cabeça. Decisão difícil e corajosa de Yamasaki.

1h46: Resultado: Erick Silva foi desqualificado por golpes ilegais e a vitória foi para Carlo Prater!!! A torcida vaia. Joe Rogan e Mario Yamasaki discutem no octógono. O juiz se explica, o repórter acha que ele errou. “Tenho maior respeito pelo Mario, mas não acertei atrás da cabeça. Sinto muito se não fiz certo, mas acho que saio com a vitória, independente do resultado”, fala Silva.

1º round: Erick Silva acaba com Carlo Prater em menos de um minuto! Uma grande vitória. Uma esquerda que pegou na orelha do rival e depois punição no chão. Sem chance para o brasiliense.

1h42: Segunda luta do card principal, mais um confronto entre brasileiros: Erick Silva (BRA) x Carlo Prater (BRA).

1h34: A arena levantou depois do nocaute de Edson Barboza.

1h31: Resultado: Edson Barboza vence Terry Etim por nocaute aos 2m02s do terceiro round. “Sinceramente imaginei que ele estava esperando o chute na barriga e falei, vou arriscar. Deu certo”, diz Barboza.

3º round: O round final continua como os primeiros: nada de muito incisivo. Etim tenta queda, mas é bem defendido por Barboza. O brasileiro muda tudo em um instante ao acerta um chute girado lindo que acertou direto o rosto de Etim, que apagou no mesmo instante. Grande nocaute de Barboza.

2º round: Trocação no início do segundo round enquanto a torcida faz “ola”. Nem Barboza nem Etim conseguem impor seus estilos e a luta fica morna. O brasileiro usa muitos chutes na canela do adversário. Etim domina o centro do ringue. Etim acerta bom chute alto e derruba. Barboza se levanta rápido. o brasileiro consegue boa sequência de socos em cheio. Round termina com mais equilíbrio. 10-9 para Etim, por causa da queda.

1º round: Etim parte para tentar derrubar o rival, mas Barboza consegue fazer a raspagem bem rápido. A trocação em pé não empolga. Barboza levanta a torcida com um chute alto e depois quando não faz o sprawl no tempo certo. Etim não consegue derrubar para colocar seu BJJ em prática. O round acaba com muito equilíbrio. Marco um empate.

1h13: Vamos às apresentações e depois é a hora da primeira luta do card principal! Categoria leve para Barboza contra Etim.

1h08: Daqui a pouco tem Brasil x Inglaterra: Edson Barboza x Terry Etim! Primeira luta do card principal! Logo mais tem José Aldo e Vítor Belfort em ação.

0h59: Começam os vídeos de apresentação das lutas principais. A galera vibra.

0h56: Resultado: Thiago Tavares vence Sam Stout por decisão unânime e desaba no chão para comemorar. Sem entrevistas no octógono dessa vez.

3º round: A torcida começa a fazer “ola” com o round em curso. Golpe baixo do canadense. Thiago cai no chão de dor… Mas logo levanta… e cai de novo. A luta recomeça. Stout tenta combinações de golpes, e o brasileiro se esquiva. Stout se defende de queda com ajuda da grade. Depois acerta um jab, que sanga o catarinense no nariz. O canadense vai dominando o round a um minuto do fim. O combate permanece em pé Stout acerta alguns golpes e Tavares sente. O brasileiro aguenta o quanto pode até o fim. Round para Stout: 10-9. Aposto em vitória brasileira.

2º round: Ambos se estudam e logo Thiago tenta uma queda – bem defendida por Stout. O canadense solta mais golpes, mas acerta poucos. Tavares acerta uma esquerda e o rival balança, mas resiste bem. O canadense sangra na parte de trás da orelha. A torcida se agita. O round acaba morno. Novo 10-9 para o brasileiro.

1º round: Thiago consegue uma queda logo no início e trabalha o jogo no chão. Tenta pegar as costas, mas Stout consegue se livrar. O brasileiro insiste no takedown e derruba de novo. Prensa o rival na grade. Stout se levanta, mas é novamente derrubado – agora de forma muito plástica. A luta permanece amarrada no solo. Thiago tenta um estrangulamento, mas o canadense escapa. Ambos voltam para a luta em pé. Round movimentado e a torcida grita o nome do brasileiro. O round acaba em equilíbro, mas 10-9 para Tavares. Detalhe: o símbolo do Avaí no calção do brasileiro desgrudou!

0h35: Vai começar. Tavares precisa usar o seu jiu-jítsu afiado para vencer.

0h33: Última luta do card preliminar:
Thiago Tavares (BRA) x Sam Stout (CAN). O lutador de Florianópolis entra ao som de Racionais Mcs e com a camisa de seu clube de coração – e patrocinador – o Avaí.

0h24: Jon Jones aparece no telão com a camisa do Brasil e recebe aplausos do público.

0h09: Napão erra o local de saída, arrancando gargalhadas da galera da arquibancada. Bruce Buffer anuncia 20 minutos de paralização antes da luta entre Thiago Tavares (BRA) x Sam Stout (CAN), a última do card preliminar.

0h06: Resultado: Gabriel Napão Gonzaga finaliza Ednaldo Lula aos 3m22s do 1º round. “Estava fora de foco na minha última luta e agradeço por terem me deixado voltar”, fala Napão.

1º round: Ambos se cumprimentam e se estudam por mais de 1 minuto. Um golpe bem dado pode decidir a luta. Muita cautela de ambos os lados. Napão derruba bonito com um single leg. Lula se levanta, mas cai novamente. Napão tenta finalização e consegue! Um mata-leão bem aplicado.

23h50: Agora tem a única luta de pesados da noite. Ednaldo Lula Oliveira (BRA) x Gabriel Napão (BRA). Napão encara o adversário. Cara feia mesmo.

23h43: Resultado: Yuri Marajó Alcântara (BRA) vence Michihiro Omigawa (JAP) por decisão unânime dos jurados. A torcida vibra bastante. “Tenho a agradecer a Deus, à galera do Pará. Ele é um cara duro que assimula os golpes. Vim para nocautear ou finalizar, mas o mais importante foi vencer”, diz Marajó.

3º round: Ambos demonstram cansaço. Trocam em pé, mas sem contundência. O japonês sangra no nariz e na orelha direita. Eles trocam e Omigawa vai para cima e derruba. O estrangeiro tenta golpear, mas o paraense usa bem a guarda. O juiz manda ambos levantarem e a luta acaba com o brasileiro indo para cima e derrubando o rival. Round equilibrado. 10-9 para o japonês, mas a vitória é de Marajó.

2º round: Marajó derruba o japonês, que tenta se levantar, mas cede a montada nas costas e depois de lado. Omigawa só se defende. O brasileiro tenta uma finalização, mas o japonês escapa. Marajó usa o ground and pound e vence o round: 10-9.

1º round: Marajó domina o centro do octógono desde o começo e solta bons golpes. Torcida interage com gritos impublicáveis… Luta fica morna. Marajó consegue acerta bom golpe, mas depois perde a posição para Omigawa e fica na guarda, recebendo alguns socos – sem muito impacto. O brasileiro ainda consegue uma chave de braço, o gongo soa e quase ao mesmo tempo o japonês bate. A luta não acaba, vamos para o segundo round. Para mim um claríssimo, 10-9 para o brasileiro.

23h23: Apresentações feitas. Vai começar!

23h21: Agora tem Yuri Marajó Alcântara (BRA) x Michihiro Omigawa (JAP). O brasileiro é favorito.

23h11: Resultado: Mike Pyle vence Ricardo Funch por nocaute técnico aos 1m22s do primeiro round. Pyle dá entrevista a torcida não deixa a voz dele ser escutada. Ele provoca antes de voltar ao vestiário e recebe mais “elogios”.

1º round: Funch comça indo para cima do americano. Pyle acerta um direto no rosto do baiano e depois uma joelhada no rosto. Começa a punição no chão e o juiz Mario Yamasaki acaba o comabte. VItória de Mike Pyle, que provoca a torcida brasileira e leva vaias.

23h07: Bruce Buffer faz a apresentação dos lutadores. Mike Pyle é amplo favorito para a luta. Vai começar!

23h03: Daqui a pouco tem Ricardo Funch (BRA) contra Mike Pyle (EUA)!

22h54: Resultado: Felipe Sertanejo vence Antonio Pato Carvalho por decisão unânime dos jurados. “Juro que se não fosse vocês (torcida) não teria ganho essa luta”, diz Sertanejo, arrancando aplausos da arena. Primeira vitória brasileira da noite.

3º round: Sertanejo usa bem os chutes no início do round. Se defende de uma queda e fica por cima. Pato tenta finalizar, mas não consegue. Sertanejo usa o cotovelo e levanta a torcida. O canadense sangra perto do olho. A luta termina com os dois em pé e vantagem do brasileiro. Fãs aprovam o embate movimentado. Para mim, 10-9 e vitória de Sertanejo.

2º round: O brasileiro começa melhor, acerta alguns bons golpes. Pato revida sempre com uma sequência de socos e chute alto. Eles ficam em posição de clich na grade por um tempo e voltam para a trocação. Felipe acerta um direto e abre um corte na boca do adversário e depois uma boa joelhada voadora. Luta equilibrada. 10-9 para o brasileiro no round.

1º round: Sertanejo leva um chute alto, cai e fica em posição de inferioridade no chão. Pato tenta a finalização, mas não consegue. O brasileiro ainda se levanta, mas logo depois o canadense consegue a montada. Sertanejo consegue se recuperar e termina o round com muita trocação e gritos de “Uh, é Sertanejo”. Na minha contagem, 10-9 para o canadense.

22h35: Bruce Buffer anuncia os lutadores. Vai começar a luta!

22h32: Felipe Sertanejo chega ao som de Bruno e Marrone e levanta o público, que canta junto.

22h31: Antonio Pato Carvalho faz sua entrada na arena e é muito vaiado. Os primeiros gritos de “uh, vai morrer” aparecem…

22h29: O telão chama para a primeira luta da noite e a galera se anima!

22h23: Faltam apenas cinco minutos para o primeiro combate da noite, entre o brasileiro Felipe Sertanejo e o canadense Antonio Pato Carvalho. Ainda há vários lugares vazios na arena.

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Marco Antonio de Moraes Sarmento | 15/01/2012 | 13:53

      Ficou uma impressão de que o adversário de Belfort era apenas um pangaré para promover o evento. Tão fácil foi encaixar o braço, sem sequer uma flexão da cabeça do Johnson, para evitar o Golpe, reação primária no chão. Outros brasileiros de ótimas carreiras foram esquecidos no “programa global” Eric Silva, Carlo Prater, Edson Barbosa e Rousimar Toquinho, e no card Preliminar Felipe Sertanejo, Ricardo Funch, Gabriel Napão (que nocauteou o campeão do Pride, Crocop) e Thiago Tavares.

      Marco Antonio de Moraes Sarmento | 15/01/2012 | 13:52

      O Vitor Belfort venceu a luta, fez uma falação de apupos à emissora, como se essa fosse o único caminho para qualquer evento desportivo crescer e se manter – senti muita saudade de quando o UFC foi transmitido pela Rede TV - ao menos se pode ter a programação inteira do evento e não só “lutas escolhidas”. Também, não se tinha a sofrível narração do Galvão que chega a dar enjôo de estômago de tão insossa e claudicante e sempre “querendo ensinar o padre a rezar a missa”.

      Périson | 15/01/2012 | 11:48

      Gostei muito do UFC 142 assim como de todos os outros, gostei mais ainda de ver oito ''brazucas'' saindo vitoriosos dentro de casa, uma pena que Ricardo Funch não tenha tido a sorte de seus compatriotas, mais UFC é isso. Fiquei desanimado em saber que só vai acontecer mais um no Brasil em 2012. Eu queria parabenizar a GAZETA DO POVO pelas suas informações muito satisfatórias sobre as lutas e gostaria de ser informado mais sobre o evento onde, quando e quem vai lutar... Desde já agradeço.

      Publicidade
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade