Novo UFC Curitiba? Cris Cyborg pede luta e diretor coloca cidade 'no radar'
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Luta Livre
Blog Luta Livre

Cris Cyborg pede luta em Curitiba e diretor do UFC coloca Arena ‘no radar’

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Agora dona do cinturão peso-pena (até 66 kg) do UFC, a curitibana Cris Cyborg voltou à sua cidade natal nesta segunda-feira (21) e revelou que está em campanha para lutar na Arena da Baixada, onde estreou no evento em maio de 2016.

SIGA O LUTA LIVRE NO FACEBOOK

A adversária de preferência é a americana Holly Holm, primeira a nocautear a principal rival de Cyborg, ex-campeã dos galos (até 61 kg) Ronda Rousey.

“Acredito que os fãs da Ronda ficariam felizes com essa luta. Eu gostaria de fazer essa luta em Curitiba, seria bacana a volta para cá, a defesa de cinturão. Mas vou deixar nas mãos do UFC. Eu pedi para lutar em dezembro, mas está nas mãos deles quem vai ser”, revelou Cris, após ser homenageada na ala pediátrica do Hospital Erasto Gaerter.

Diretor do campeonato no Brasil, o ex-lutador Rodrigo Minotauro Nogueira, confirmou a intenção de retornar ao estádio do Atlético com um grande evento, mas deixou em aberto a data da segunda edição na cidade.

A única certeza é que nesse ano é impossível, já que o último show no país será em São Paulo, no dia 28 de outubro. “Não sei se em breve, mas o UFC tem intenção de voltar a Curitiba, onde fizemos o recorde de público [o terceiro maior da história do campeonato]”, falou Minotauro.

“Nada mais merecido que a Cris, nossa supercampeã, vir ao Brasil. Mas para uma luta da Cris [em Curitiba] estaria muito próximo. Um negócio desses seria bem mais para frente”, afirmou.

Durante a entrevista (veja abaixo), o ex-lutador primeiro citou 2019 como possibilidade e depois falou em 2018. Em novo contato da reportagem para esclarecer a questão, ele preferiu não cravar nada, mas reiterou que a cidade está no radar.

“Têm chances de o UFC vir para cá entre 2018 e 2019. Não está nada certo, mas com certeza está no nosso radar voltar para Curitiba”, retificou.