*

Enkontra.com
Blog Memória FC

Coritiba vetou empréstimo de Couto ao Atlético na Libertadores; veja documento

Coritiba não aceita emprestar o Couto Pereira ao Atlético na Libertadores.  Hugo Harada/Gazeta do Povo
Coritiba não aceita emprestar o Couto Pereira ao Atlético na Libertadores. Hugo Harada/Gazeta do Povo

Em reunião do Conselho Deliberativo do Coritiba realizada no último dia 29, o presidente do clube, Rogério Bacellar, vetou o empréstimo do Couto Pereira ao Atlético para a Libertadores. Por causa da cessão da Arena para a Liga Mundial de Vôlei, o Furacão está sem estádio para mandar o jogo em casa com o Santos, dia 5/7, às 19h15, pelas oitavas da competição internacional.

LEIA MAIS: Conselhão do Coritiba já se articula para barrar Atlético no Couto na Libertadores

Bacellar foi questionado pelos conselheiros do Coxa sobre a possibilidade de ceder o Alto da Glória para o Furacão. E negou qualquer chance de acerto, justificando a impossibilidade por causa de reformas no gramado. As declarações do dirigente estão registradas na ata da reunião do Conselhão do Alviverde, ainda não aprovada pelos conselheiros. Veja abaixo dois trechos do documento que a reportagem teve acesso:

Trecho 1

Trecho 2

 

Na data do duelo com o Peixe a Baixada estará ocupada pelo evento da Liga Mundial de Vôlei. O Rubro-Negro alimentava a esperança de conseguir uma alteração das datas do torneio internacional, desejo que equipes argentinas, por outros motivos, também ansiavam que a Conmebol atendesse.

LEIA MAIS: Atlético tem trunfo para mudar data na Libertadores e escapar de vôlei na Arena

Entretanto, a entidade sul-americana já sinalizou que não fará mudanças, por causa do aperto no calendário. O confronto de volta do Atlético diante do Santos ocorrerá no dia 10 de agosto, às 21h45, e a equipe do litoral paulista já anunciou que mandará a partida na Vila Belmiro, apesar da capacidade reduzida, para valorizar o mando de campo.

Caso o Coritiba mantenha a posição, só resta a Vila Capanema para o Atlético enfrentar o Santos em Curitiba. Mandar o confronto no Durival Britto, no entanto, representa deixar sócios do clube de fora do principal compromisso do Furacão nos últimos tempos. O Rubro-Negro tem cerca de 24 mil associados e o estádio do Paraná possui menos de 20 mil lugares.

Isso se o Tricolor topar o empréstimo, como fez para a Libertadores de 2014. As diretorias dos dois clubes não têm boa relação e, nos bastidores, os paranistas rechaçam a possibilidade de alugar novamente a Vila. Resta então, ver o quanto o Rubro-Negro pretende gastar para contar com o estádio, considerando que o Paraná enfrenta problemas financeiros.

Diferente é o relacionamento ente a dupla Atletiba. Rogério Bacellar e Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Furacão, atuam unidos em diversas questões, como foi com a Primeira Liga, transmissão do clássico na web etc. Ceder o Couto ao rival, no entanto, representa um movimento político delicado para Bacellar.

O empréstimo do Couto depende apenas da disposição do Conselho Administrativo, presidido por Rogério Bacellar. O estatuto do clube prevê que somente locações superiores a 30 dias devem passar pela apreciação do Conselho Deliberativo, que atualmente conta com cerca de 240 membros.

Histórico e Couto em 2005

Não é a primeira vez que o Atlético fica sem campo para um duelo importante da Libertadores. Em 2005, o Furacão não pôde atuar em casa ante o São Paulo, na decisão. A Baixada não tinha os 40 mil lugares exigidos pela Conmebol, e numa briga política, o Rubro-Negro não conseguiu convencer a entidade a aceitar arquibancadas tubulares para complementar a imposição.

Na ocasião, o clube ainda tentou jogar no estádio do Coxa a finalíssima com o Tricolor paulista. Mas o presidente do Alviverde na época, Giovani Gionédis, não aceitou negociar. Diante disso, o Furacão foi jogar como mandante em Porto Alegre e empatou por 1 a 1. Depois, perdeu por 4 a 0 no Morumbi e ficou com o vice.

Agora, reformulada para a Copa do Mundo, ao custo de mais de R$ 300 milhões, a Arena tem capacidade superior a 40 mil pessoas. Entretanto, o clube cedeu a praça esportiva para o vôlei. As datas dos jogos da fase final da Libertadores foram conhecidas em dezembro de 2016. Mesmo assim, o Atlético agendou outro evento esportivo para sua casa.

 
 
mais conteúdo após a publicidade