*

Enkontra.com
Blog Palpite de Alice

As 7 Regras de Ouro para VIVER DE ARTE

A arte sempre esteve presente na vida das pessoas e em todas as classes sociais. Porém, quando encarada como um trabalho, parece algo difícil, um caminho de altos e baixos. E realmente é assim. Uma jornada incerta, mas compensadora!
Muitos me perguntam como é possível viver “só de arte”. Nos últimos anos, me dedicando exclusivamente à esta área, percebi e desenvolvi alguns comportamentos que me ajudaram a permanecer neste caminho. Como minha primeira contribuição ao Blog Palpite de Alice, listei as 7 Regras de Ouro que considero importantes para VIVER DE ARTE.

1. GASTE MENOS DO QUE GANHA
Como freelancer, todo mês é uma surpresa. Por isso, não será possível viver de arte se você gastar todo o dinheiro que receber. Acostume-se a poupar. Se não consegue se segurar, separe uma parcela do dinheiro em uma poupança, e viva com o que receber em sua conta corrente. DICA: É possível programar uma transferência automática de cada depósito em conta. Inicie transferindo 10% para a poupança, e só a utilize com cautela.

2. SEJA PONTUAL
Sua vida pode ter horários variáveis, mas as empresas não. Chegar na hora marcada é uma questão de respeito pelo tempo do outro. Quando um horário é marcado, este horário foi escolhido especialmente para lhe atender, e se você se atrasar irá atrapalhar o planejamento do dia desta empresa. DICA: Descobrindo onde fica o local onde vai prestar o serviço, utilize o Google Maps para verificar o tempo de deslocamento, seja de carro ou ônibus. As vezes o diferencial entre um artista ou outro, é a pontualidade. Leve isso a sério!

3. NÃO PARE DE ESTUDAR
A arte é fluida. Seja na área do canto, interpretação, dança, artes plásticas, sempre temos algo a aprender. Procure cursos em sua área mas seja um bom observador. Observar pessoas e coisas à sua volta, assistir a filmes, séries e espetáculos também são fortes fontes de inspiração. DICA: Se algo relacionado à arte lhe soa estranho, pesquise mais sobre isto. Descobrimos muito sobre nós mesmos quando nos aprofundamos sobre um assunto que não nos atrai. Seja para descobrirmos que gostamos ou constatarmos que realmente não nos agrada. Não se superficialize na crítica.

4. PENSE EM VOCÊ COMO UMA EMPRESA
Tenha sempre uma postura profissional no atendimento ao cliente, respeite os prazos e pense no seu serviço como um produto. Nem sempre as pessoas irão capturar a essência artística do que se está expressando. Por isso, faça pesquisa de mercado, identifique seu diferencial e foque nisso. DICA: Pesquise sobre profissionais que executam trabalhos semelhantes ao seu. A partir deste conhecimento, SE DIFERENCIE.

5. SEJA GRATO
Pode soar triste, mas todos nós somos substituíveis, mesmo trabalhando nesta área. Então, seja GRATO. Se você conseguiu uma oportunidade de trabalho, dê sempre o seu melhor, seja num papel pequeno ou protagonista. Se você está naquele lugar, fazendo aquele trabalho, tenha certeza que outros companheiros de profissão tão competentes quanto você, ficaram de fora. Seja justo e grato, e isso abrirá portas (além de fazer bem para o coração). DICA: Se preocupe em fazer o seu trabalho da melhor forma possível. E, caso alguém solicite sua opinião sobre um trabalho, seja sempre verdadeiro e respeitoso.

6. PRODUZA!
Está cheio de ideias mas ninguém lhe chama para trabalhar? Não importa, produza! Crie! Nossa energia profissional é justamente de criação, e quando seguramos estes movimentos frustramos nosso lado criativo. Hoje temos a internet, redes sociais e muitos outros canais de comunicação gratuitos. Portanto, invente moda, na rede tudo é possível! DICA: Uma ideia legal é JUNTAR profissionais especialistas de cada área. Assim, você se preocupa somente com a sua parte e cada um contribui com o seu melhor. Maior alcance, maior envolvimento, maior reconhecimento.

7. SAIBA DIZER NÃO
Trabalhando como freelancer, você precisa saber focar. Não assuma projetos além da conta. Em tempos de internet, tanto o acerto quanto o erro são registrados para sempre. Haja com sabedoria, faça contas, planeje, e se não for possível, recuse com gratidão. Não é apenas uma questão de respeito com o cliente, mas com você também. DICA: Quando não puder realizar um trabalho, indique alguém de sua confiança. É bacana para seu contato e para o cliente, que ao buscar pelo seu serviço, procura alguém com qualidades similares.

Acredito que esta listagem não seja receita garantida de sucesso, mas espero que possa auxiliar na sua trajetória.
Obrigada pela sua leitura!

Toda sexta-feira você terá acesso a minha visão sobre VIVER DE ARTE: curiosidades, bastidores e o que a criatividade permitir.

Por Karen Giraldi