Ela mudou de vida vendendo sonhos para as Alices - Palpite de Alice
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Palpite de Alice

Ela mudou de vida vendendo sonhos para as Alices

Foto - Arquivo pessoal
Foto - Arquivo pessoal

A jovem empresária Bruna Maria Barbosa, 25 anos, passou por muitos desafios até consolidar o seu ‘Império do Sonho’. Com dois empregos (um deles de representante das 8:00 horas da manhã às 12:30, e outro das 14:40 às 23 horas como vendedora de loja), ela passou a vender sonhos recheados, produzidos pelo pai, nos intervalos, ao invés de descansar. “Passava para anotar os pedidos de loja em loja e meu pai preparava para levar no dia seguinte”, relata.

Foto - arquivo pessoal

Foto – arquivo pessoal

Naquele momento a tradição familiar falava mais alto, o pai de Bruna vende sonhos na rua há 30 anos, assim como fazia seu avó, que ficou muito famoso por vender sonhos no carro de som. A cada dia que passava aumentava o número de pedidos, chegando em média há 100 sonhos por dia.

Noiva de seu primeiro namorado, com quem está há mais de 10 anos, ela precisou encontrar uma nova fonte de renda para conseguir casar. Foi então, que pensou em oferecer no Clube da Alice. O resultado? Todos os sonhos que ela tinha disponível para aquele dia foram vendidos em apenas uma hora e meia.

Ela decidiu largar os dois empregos e se dedicar exclusivamente ao Império do Sonho, empresa que criou, e atualmente vende 4 mil sonhos por mês. O detalhe mais importante vai além da receita de família, a produção é elaborada com carinho pelo pai dela. Os tradicionais sonhos de doce de leite, chocolate, goiaba, nata e creme fazem sucesso com quem degustam.

Em menos de dois meses nas redes sociais, o sucesso garantiu mais de 2.500 curtidas na página da empresa e muitas indicações.  Para atender todas as demandas das Alices, já é a segunda vez que seu pai está tendo que deixar de vender nas ruas para se dedicar a produção. “Posso dizer que 99% do que eu vendo e tenho conquistado eu devo as Alices”, comemora.

Foto - Arquivo pessoal

Foto – Arquivo pessoal

 E Bruna comenta a mudança de vida através do grupo, que apesar de ser virtual, realizou sonhos reais. “Eu sou bem grata a tudo o que o Clube da Alice fez por mim, e as pessoas que lá estão”, completa.

Por Bruna Esmanhoto

Ela mudou de vida vendendo sonhos para as Alices