Mau Hálito??? Pode ser Saburra Lingual - Palpite de Alice
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Palpite de Alice

Mau Hálito??? Pode ser Saburra Lingual

A Saburra lingual, também conhecida por Biofilme lingual ou por Língua branca, Língua esbranquiçada ou Língua saburrosa, é uma placa bacteriana esbranquiçada, podendo ainda ter a coloração amarelada ou amarronzada, que se forma na parte posterior (fundo) da língua.


A placa bacteriana que constitui a língua saburrosa é originada quando há diminuição da produção de saliva, com ressecamento da boca e/ou uma descamação epitelial da mucosa bucal acima dos limites fisiológicos, o que favorece a proliferação de bactérias.
Esta descamação excessiva, por sua vez, pode ser causada por inúmeros fatores, como a respiração através da boca, o ronco, o uso de aparelhos ortodônticos, o uso de enxaguatórios com álcool e hábitos de mordiscar os dedos, lábios e bochechas, entre muitos outros fatores. A formação da saburra lingual é favorecida naquelas línguas com muitas fissuras.
O mau hálito afeta mais de 30 % da população Brasileira, muita gente, se considerar a população do Brasil de 190 milhões de pessoas. Extrapolando para todo o mundo, pesquisadores afirmam que um terço da população mundial apresenta a halitose crônica (Kazor, 2003). Esse dado nos revela que uma grande parte da população é afetada por este problema.
A saburra é uma das principais causadoras do mau hálito. As bactérias presentes na saburra vão degradar proteínas, produzindo compostos sulfurados, responsáveis pelo mau hálito. Além disso, entre as bactérias presentes na saburra lingual estão algumas espécies capazes de causar doenças como a gastrite, pneumonia, endocardite bacteriana, parada cardíaca, acidente vascular cerebral e a doença periodontal. A saburra também pode ser o sinal de doenças mais graves, como escarlatina, icterícia e deficiência grave de vitaminas do complexo B.
Existem meios de diminuir a formação da saburra lingual como, por exemplo, aumentando o fluxo salivar, se houver necessidade, ou diminuindo a descamação excessiva de células da mucosa bucal, através do tratamento de suas causas. No entanto, estes métodos podem demorar a ter resultados, ou ainda, ter resultados parciais. Portanto, fica claro que o sucesso no tratamento do mau hálito é diretamente ligado ao efetivo controle da saburra lingual.
Desta forma, torna-se fundamental uma técnica de limpeza da língua que seja eficiente, pois ela é o principal passo para o controle satisfatório da halitose, sendo a remoção diária da saburra lingual um procedimento essencial à manutenção de um hálito agradável.
0 atendimento nessa área é diferente do atendimento odontológico de rotina. Atualmente, muitos estão bastante interessados e estão investindo em conhecimentos sobre o assunto. Assim, se o seu dentista não se achar em condições de lhe oferecer um excelente atendimento, com certeza saberá encaminhá-lo para um colega que tenha feito esse tipo de treinamento.

Por Karen Petrelli de Castro