Se arricar mais
Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
Blog Palpite de Alice

Se joga na vida, garota!

Crédito de: Pixabay.com
Crédito de: Pixabay.com

Se eu pudesse conversar com você, você mesma que está lendo esse meu post agora, só gostaria de te pedir um único favor: SE JOGA NA VIDA, GAROTA!

Crédito de: Pixabay.com

(crédito: Pixabay.com)

São 01h am, estou aqui com toda felicidade do mundo escrevendo esse artigo com todo meu carinho. Não estaria fazendo isso se não fosse eu me abrir para a vida. Estaria ainda trabalhando na empresa do meu sogro, contando minutos para voltar para casa. Estaria triste e infeliz com meu destino, pois diria que não tive sorte na vida, que não nasci para ter um trabalho significativo e me lamentar profundamente por uma dúzia de escolhas malfeitas que fiz em minha vida profissional.

Sabe o que mudou? Eu mudei! Não deixei me abalar por pessoas que não acreditavam em mim, por quem achava que não teria sucesso, com pessoas que me falaram que meu trabalho era um hobby! Eu percebi que quem precisava acreditar e saber de fato o que fazia sentido em minha vida era única e exclusivamente eu. Quando menos percebi, minha paixão, finanças, estava tomando um tempo e um espaço tão grande em minha vida e meu coração que já não podia mais acreditar que aquilo seria um extra. Você já passou por isso? Já sentiu paixão por fazer algo? Já sentiu que deveria estar exercendo outra atividade? E agora te pergunto, e porque não???

O medo do novo, de encarar algo, de iniciar do zero muitas vezes é mais aterrorizante do que você realmente tentar e fracassar. Não tem problema em não ser bem-sucedida em todos os aspectos da vida, está tudo certo ter coisas que você gostaria de melhorar, porém ficar congelada perante o novo, eu garanto que é a pior decisão que poderá fazer.

Quando resolvi me abrir para o novo, as portas se abriram para mim e em alguns momentos cheguei a pensar que era sorte, mas depois percebi que não é! Pelo contrário. É trabalho, é suor, é estudar, é saber o que quer e se manter fiel aos seus princípios. A diferença é que quando fazemos o que realmente acreditamos, acaba sendo tudo mais fácil e gostoso. Eu amo o que eu faço, eu amo poder escrever aqui, eu amo poder falar das dificuldades e alegrias que já tive, conversar de dinheiro e finanças, mas eu vou amar mais ainda, se pelo menos uma única pessoa, após ler esse meu relato se jogar na vida e de cabeça!

Fazendo uma comparação entre profissão e dinheiro, chega a ser até engraçado como não valorizamos o dinheiro (dinheiro esse que nos dá tranquilidade, conforto, paga nossas contas, garante nosso futuro), mas perdemos um tempão com coisas que nos fazem mal (um chefe mal-educado, colegas de trabalho antiéticos, trabalho sem sentido nenhum)!

A vida é muito mais do que só ir vendo os dias passar. É preciso se arriscar, tentar, errar e acertar e o mais importante, SE JOGA NA VIDA, GAROTA! Que seu 2017 seja repleto de portas prestes a se abrirem!