*

Enkontra.com
Blog Palpite de Alice

Tornar-se atleta depois dos 40? É possível?

* Créditos da foto - José D'Ambrosio
* Créditos da foto - José D'Ambrosio

Depois dos 40 anos os níveis hormonais, tanto em homens quanto em mulheres começam a apresentar certa queda, ou seja; a produção é reduzida. A taxa metabólica costuma cair, o que favorece o acúmulo de gordura corpórea. A insulina mostra pouca eficiência. O sistema cardiovascular começa a apresentar mais dificuldade e a densidade óssea feminina começa a diminuir. E há uma considerável redução de massa muscular.

Parece impossível então. Certo? Errado.

Nos jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, alguns atletas chamaram a atenção pela idade e atuação. Eles conquistaram medalhas olímpicas mesmo sendo considerados velhos para o esporte.

  • No ciclismo, Kristin Armstrong, 43 anos, atleta dos Estados Unidos.
  • Na natação, Anthony Ervin, 35 anos, Estados Unidos.
  • Remo: Katherine Grainger, 40 anos, Grã-Bretanha.
  • Na ginástica, Oksana Chusovitina, 41 anos, atleta do Uzbequistão.
  • Hoang Xuan Vinh, 41, Vietnã, no tiro.
  • Remo: Com 56 anos, a canadense Lesley Thompson-Willie.
  • Julie Brougham, 62 anos…62 anos! Atleta da Nova Zelândia no hipismo.

Sim, mas estes atletas treinam desde a infância ou adolescência. Não se tornaram atletas depois dos 40 anos. Verdade! Então vamos ao exemplo de Andre Kalabaide, que tornou se um atleta amador depois dos 40.

Marcos Andre Kalabaide Vaz, 48 anos, brasileiro, triatlhon.

Em 2010, pesando 99 kilos e possuindo 30% de gordura corporal, o cirurgião dentista tinha em sua rotina de vida apenas exercícios de musculação em academia. Sem nenhuma pretensão esportiva, iniciou corridas no parque e, com a mesma dificuldade que acomete todos os iniciantes, demorou 3 meses para conseguir correr 3 quilômetros.

No decorrer dos anos seguintes, gradativamente as outras duas modalidades do triatlhon- a natação e o ciclismo – foram sendo inseridas em seu dia a dia. E as competições de triatlhon e de ciclismo foram sendo descobertas, apreciadas e, aprimoradas.

Com uma dieta nutricional específica e treinamentos orientados, neste ano de 2017, o dentista atingiu invejáveis 10 percentuais de gordura corporal, 77 kilos e, algumas medalhas nas provas de triatlhon e ciclismo de montanha.

Trabalhando em consultório odontológico e lecionando na faculdade, Andre Kalabaide acumulava 8 horas de trabalho/ dia e, não demorou muito para que a corajosa decisão viesse! Escolheu, optou e redefiniu alguns valores na sua vida. Trabalhar menos, ganhar menos dinheiro, mas ganhar mais vida! Mais saúde, satisfação, realização pessoal e diversão através do esporte competitivo.

Recentemente o dentista e professor da UFPR, conquistou uma das disputadíssimas vagas para a competição mundial de cross triatlhon chamada X Terra – Um triathlon “off road”.

Lembrando que o triatlhon é um esporte que une três modalidades esportivas: natação, ciclismo e corrida. Neste modelo de triatlhon “off road”, o cross trialhon, o esporte é praticado em terrenos desafiadores como rios, montanhas, com lama, mato e pedras.

Ouvi – dias atrás – um trocadilho de siglas que cabe bem na decisão do doutor Andre.

“Nenhum CNPJ, vale um AVC !”

Hoje o cirurgião dentista não atende nem o telefone antes das 10:00 horas da manhã. Ele aproveita cada minuto deste período para seus treinamentos de triatlhon e, como consequência desta coragem e dedicação, hoje é um atleta com um nível mundial.

Parabéns, doutor Kalabaide! Que sua história inspire pessoas fazendo as acreditar nos benefícios de ter uma vida saudável através do esporte – mesmo que esta opção venha depois dos 40 anos de idade!

No vídeo abaixo, um pouco do treinamento de Andre para o Mundial X-Terra em 2017 no Hawai.

LeiteQuente Comunicação – www.comleitequente.com.br

Fotógrafo – José D’Ambrosio

Sou Cynthia Duarte – Atleta profissional de ciclismo por 20 anos, atualmente triatleta.

Facebook Fanpage –  https://www.facebook.com/cynthiaduartebike

Instagram – @cybike

ciclismocampeao@outlook.com

www.ciclismocampeao.com

Por Cynthia Duarte

Saiba mais sobre o Clube da Alice no site – https://clubedaalice.com.br/