*

Enkontra.com
Blog Resenha do Poker

Aluna da PUC supera preconceito e ganha grande torneio de poker em Curitiba

Luana, a vencedora da sexta etapa do CPT. Foto: Divulgação/Liga Curitibana
Luana, a vencedora da sexta etapa do CPT. Foto: Divulgação/Liga Curitibana

Luana Stadykoski, 22 anos, estudante de Engenharia Civil na PUC-PR, foi a grande vencedora da sexta etapa do Curitiba Poker Tour (CPT), torneio encerrado na última terça-feira (10) na Liga Curitibana. Com a grande vitória, Luana levou para casa R$ 22 mil.

Em uma competição que distribuiu R$ 123 mil em premiação, a jogadora teve que superar 321 adversários em dois dias para conseguir a expressiva conquista. Algo raro infelizmente para uma mulher e que ainda motiva preconceito.

Siga o Resenha do Poker no Facebook

“Uma das características do poker é a inclusão. Qualquer pessoa, de qualquer idade, de ambos os sexos, com ou sem deficiência física, pode praticar o esporte.  Porém, ainda assim, há uma maioria esmagadora de homens, nos eventos live e online. Acredito que o número de mulheres aumenta a cada dia, mas existe sim um ‘certo’ preconceito com as jogadoras”, admite Luana.

“Já tomei “falinhas” desnecessárias ou com segundas intenções, de como ser fraca ou não jogar bem por ser mulher, mas eu não ligo. Porque estudo muito, faço coaching e me dedico pra chegar onde estou chegando, e espero muito mais. Apenas queremos o respeito que todo competidor de qualquer esporte tem com o seu adversário, jogar de igual pra igual.  No poker e em tudo na vida: quem quer e se esforça para chegar a algum lugar, chega! Independente de sexo”, acrescenta Luana.

Natural de Irati e em Curitiba há cinco anos, a estudante ainda não decidiu se pretende seguir a carreira profissional no poker ou na engenharia depois de se formar. Certo mesmo é que a conquista deixou a família em Irati orgulhosa e menos desconfiada em relação ao jogo de habilidade.

“Não foi fácil. Eu passei o primeiro dia com poucas fichas, apenas 8 blinds. No dia final tinha jogadores regulares, foi difícil, mas consegui chegar na mesa final com a maior quantidade de fichas. Até agora não caiu a ficha que ganhei”, admite a feliz vencedora.

“Tem que ter muito estudo, dedicação e força de vontade. E quando surgir o preconceito, não pode ligar. Tem que ir para cima deles”, resume, dando aquela dica especial principalmente para as mulheres jogadoras. Parabéns, Luana!

Novidades

Quer receber antes de todo mundo as novidades do Resenha do Poker? Sugestões de matérias, críticas? Mande um e-mail para robsonm@gazetadopovo.com.br
LEIA MAIS:
Saiba como é possível jogar o Brasileiro de poker em Curitiba com R$ 7
Curitibano fatura R$ 247 mil em torneio de poker online
Veja quanto levou o primeiro campeão da casa de poker no Batel
Conheça o time de poker exclusivo para mulheres em Curitiba