*

Enkontra.com

Quando é o momento ideal para o profissional se atualizar

Em 2015, o número de estudantes matriculados na educação superior no Brasil chegou a 8.033.574. O total representa um crescimento de 2,5% em relação a 2014. Os dados são do Censo da Educação Superior 2015, divulgado em outubro do ano passado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

E já que estamos em março, período do início letivo de milhares de calouros e também das formaturas, qual é o momento ideal para que o profissional perceba que está preparado para uma atualização ou aprofundamento profissional?

Minha recomendação é muito clara e objetiva: após a graduação, é importante que o profissional dê um intervalo de três a cinco anos para iniciar uma especialização. É o momento deste indivíduo perceber a importância da teoria e da prática em sua vivência profissional.

A teoria, tecnicamente, ele vai aprender nas instituições de ensino, e a prática no local em que estiver atuando, em seu ambiente de trabalho onde irá executar suas tarefas. É de se pressupor que quando um profissional opta pela especialização ele já tenha um certo conhecimento teórico, uma vivência, uma observação prática de sua atuação para que tenha condições de ampliar esta experiência.

Depois deste período de atualização, é possível dar continuidade ao aprofundamento ou desenvolvimento profissional, neste caso, podemos citar o Mestrado. Em minha opinião, o Mestrado só tem sentido para o indivíduo que possui pelo menos cinco anos de experiência e vivência em determinado campo de trabalho. Desta forma, ele terá condições de interagir com o grupo de pessoas que estará com ele de forma igualitária. As empresas valorizam o profissional que vai além da especialização. Quem possui um Mestrado, pode ser tratado como um profissional altamente capacitado, diferenciado, com plenas condições de definir e escrever, rapidamente, projetos, de forma objetiva e precisa. É um grande avanço quando um indivíduo realiza um Mestrado.

O importante é frisar também que a obsolescência ocorre para todo mundo e de forma muito rápida. Muitas vezes, a pessoa não percebe que está deixando de ser útil, que necessita de atualização.

Além do método tradicional de especialização ou aprofundamento profissional, por meio do estudo em universidades, o aprendizado também pode ser realizado de outras formas, como em estágios fora do país, muito comum em multinacionais. Uma prática que traz muitos resultados para a empresa, além de uma riqueza e vivência internacional fantástica para o colaborador, que volta atualizado em vários processos, e culturalmente mais refinado.

Agora, se você tem um sonho e deseja realizar outra graduação, mesmo depois de muitos anos de formado, como o mercado entende este processo? Digo que precisamos ser muito flexíveis porque, infelizmente, no Brasil, temos que tomar decisões muito sérias sendo muito jovens. É importante entender que o indivíduo mudou, seus desejos, suas ambições já são outras. Por isso, temos que ter a mente aberta de que mudar pode ser preciso e necessário.