Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Verdura sem frescura

Enviado por Flávia Schiochet, 23/06/14 10:25:58 AM

Ferrero Rocher caseiro com cinco ingredientes

Prontinhos. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Prontinhos. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

A graça desse bombom é fazer uma versão caseira do industrializado usando poucos ingredientes e aproveitando a combinação deliciosa de avelã e cacau. Demora um pouquinho para fazer, mas ficam lindos, não acham? É uma daquelas receitas que valem por um presente: 30 bombons em uma bela caixa e um cartão sincero. Quem precisa de mais? Que pena que o dia dos namorados passou, mas sempre dá para inventar uma ocasião especial: o aniversário de alguém querido na sua vida, por exemplo.

Eu gosto muito da aparência deles só com as avelãs, mas a maioria das pessoas que provaram a primeira “fornada” gostou da cobertura de chocolate, então fiz essa cobertura meio a meio. Gosto especialmente da cor das avelãs: por fora elas ficam douradas e por dentro clarinhas. E quando são trituradas à mão ficam com alguns pedaços maiores, acho o efeito lindo! Você não gasta mais de R$ 30 para fazer esses bombons e de quebra sobra um pouco de leite vegetal.

Leite de avelã e a polpa restante. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Leite de avelã e sua polpa. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

 

Tive essa ideia de fazer bombons de avelã quando, na mesma semana, fiz um bolo com a cobertura de chocolate da Bela Gil e também leite de avelã. Com o resto da cobertura, fiz um shake com o leite e o resultado ficou muito parecido com o sabor do Ferrero Rocher. Mas a calda estava muito doce para mim — afinal, vai açúcar e melado de cana — então fiz outro bolo algumas semanas depois retirando o melado da receita. Achei que ficou melhor. Aí pensei: vou alterar essa receita e tentar fazer bombons. Claro que muitas pessoas já fizeram bombons de avelã caseiros, mas nenhuma das receitas que achei na internet (todas em sites gringos) me pareceram tão práticas quanto esta. Peguei algumas ideias (os links são este, este e este, basicamente os três primeiros que o Google me apontou), como o extrato de baunilha e a aparência dos bombons. Testem a receita, façam suas alterações e me digam nos comentários se não é divertido tirar uma horinha para prepará-los.

 

Eu acho que triturar no pilão as avelãs tostadas dá um efeito melhor que no processador, mas as duas opções são válidas. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Triturar as avelãs tostadas no pilão dá um efeito melhor que no processador, mas as duas opções são válidas. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

 

Ferrero Rocher caseiro
Esta receita rende aproximadamente 30 bombons.

 

Ingredientes

300 g de avelãs
2 e ½ xícaras de água filtrada (se quiser que renda mais leite, coloque 4 xícaras)
½ xícara de cacau
½ xícara de açúcar*
3 colheres de chá de ágar-ágar
5 gotas de extrato de baunilha (opcional)*
Chocolate meio-amargo derretido para cobertura (opcional — desculpem, mas não anotei a medida. Acredito que seja uma colher de sopa para cada dois bombons, aproximadamente)
1 colher de sopa de gordura de coco (opcional)

Modo de preparo

Deixe 1 xícara de avelã de molho por oito horas ou mais, trocando a água quando achar necessário. Eu troco a cada quatro ou cinco horas e deixo até 24h de molho. Drene e bata com a água filtrada no liquidificador. Coe com um voil ou peneira cônica essa mistura e reserve o líquido, que é o leite vegetal. A polpa restante coloque em uma panela. Acrescente o açúcar, o ágar-ágar, o cacau e a baunilha e misture bem. Coloque ¾ de xícara deste leite vegetal, misture bem e ligue o fogo. Mexa até levantar fervura — eu gosto de deixar no fogo pelo menos um minuto depois que ferveu, mexendo sempre. A consistência é de brigadeiro mole.

Coloque em um refratário de vidro e deixe no congelador para firmar (creio que uma hora resolve). Eu esqueci minha mistura de um dia para o outro e deixei descongelar à temperatura ambiente por umas duas horas. Foi só passar a colher para fazer as bolinhas. Enquanto a massa está gelando, toste o restante das avelãs no forno ou na frigideira, dando uma chacoalhada de vez em quando para tostarem por inteiro, sem queimar. Reserve aproximadamente 40 avelãs (você vai usar entre 30 e 35 e as outras você come, porque é deliciosa tostada!) e quebre o restante.

Encha uma colher de chá com a massa, faça uma bolinha e coloque uma avelã inteira no meio. Enrole entre as palmas das mãos como se fosse um brigadeiro e passe nas avelãs trituradas. Está pronto! Para a cobertura de chocolate, derreti chocolate meio amargo com a gordura de coco em banho-maria. Coloquei os bombons em uma grade alta para o chocolate escorrer e passei o chocolate pelos bombons por cima com o auxílio de uma colher. Mais meia hora na geladeira para secar e estão prontos.

 

 

Encha uma colher de chá com a massa, faça uma bolinha e coloque uma avelã no meio. Depois é só enrolar como o brigadeiro. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Encha uma colher de chá com a massa, faça uma bolinha e coloque uma avelã no meio. Depois é só enrolar como se fosse um brigadeiro. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

*Sobre a forma de adoçar e o aroma de baunilha: usei o mascavo, mas vale qualquer um, inclusive açúcar de baunilha. Da primeira vez que fiz, não coloquei extrato de baunilha e usei ⅓ de xícara de açúcar de baunilha e pouco menos que ½ xícara de açúcar refinado. Fica mais doce e agrada mais os “formiguinhas”. Prefiro usar menos açúcar nas receitas e sempre mascavo ou demerara. O açúcar de baunilha pode ser aromatizado em casa (deixe uma fava usada de baunilha em um pote com açúcar, demora algumas semanas para ficar bem cheiroso) ou compre o refinado aromatizado. Encontrei em pacotinhos para vender na Casa da Azeitona (box 33/36) do Mercado Municipal. Não me recordo o preço do quilo, mas era justo.

Passe nas avelãs tostadas e está pronto. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Passe nas avelãs tostadas e está pronto! A cobertura de chocolate é opcional. Foto: Carlos Felipe Urquizar Rojas/Arquivo pessoal

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais