Opinião

Cerveja artesanal de Curitiba e região impressiona pela qualidade e inovação

por

O colunista do Bom Gourmet fala sobre o mercado de cerveja artesanal em Curitiba os fatores que influenciam no crescimento do setor na cidade

Compartilhe
Cervejas artesanais

Foto: Alexandre Mazzo / Gazeta do Povo.

Curitiba se destaca quando o assunto é cerveja artesanal. A cidade é uma das capitais mais cervejeiras do Brasil. No entanto, não se trata necessariamente de tamanho, volume ou quantidade de cervejarias – é difícil conseguir números confiáveis sobre isso para provar qualquer uma dessas grandezas. Então, o que faz de Curitiba o que ela é na cerveja? Acompanhando esse mercado há 10 anos, posso dizer que tenho algumas pistas.

Apenas para situar nosso bate-papo, não há dúvidas que esse mercado está crescendo. No Brasil e no mundo. Vivemos hoje um resgate da cultura e tradição da cerveja, que ficou adormecida por um bom tempo. O início desse chamado “renascimento das cervejas artesanais” acontece no final dos anos 70 e início de 80 nos Estados Unidos. Hoje, as cervejas artesanais desse país, o segundo maior produtor do mundo, têm uma fatia 12,2% do mercado e 4.225 fábricas, de acordo com o relatório de 2015 da Brewers Association, a associação das microcervejarias americanas.

Aqui no Brasil começamos mais tarde, em meados dos 90, com mais ênfase apenas nos anos 2 mil. Hoje estima-se que tenhamos 432 microcervejarias, que são responsáveis apenas por 0,7% do market share do terceiro maior produtor mundial de cervejas. Se por um lado isso parece muito pequeno, por outro há muito espaço para crescer!
Uma dessas peculiaridades de Curitiba talvez seja justamente essa. O tempo. Por aqui, na Região Sul, também começamos o resgate antes de outras regiões do país. Por isso, crescemos mais cedo e somos vistos muitas vezes como referência. Segundo o mesmo levantamento, 91% das microcervejarias do Brasil se concentram nos seis estados das regiões Sul e Sudeste – excetuando-se o Espírito Santo.

Outro possível fator é a influência dos imigrantes. Não por acaso, Sul e Sudeste são as regiões que mais receberam imigrantes europeus, que trouxeram um grande apreço pela cerveja na bagagem, além da técnica de fazer a bebida.

É interessante notar também que as cervejas por aqui impressionam pela qualidade e inovação. Muitas delas são premiadas em concursos nacionais e internacionais. E isso é fruto do empenho e perseverança dos diversos empreendedores desse mercado, apesar das muitas dificuldades.

***

LEIA TAMBÉM

Cervejaria de Curitiba vai à Inglaterra produzir rótulo e servir em 1,5 mil pubs

86 cervejas artesanais brasileiras que todo beer lover deveria provar

Conheça 25 microcervejarias em Curitiba e região metropolitana

Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.

Assine