Publicidade

Como fazer um legítimo churrasco americano

por

Que tal dar uma variada no churrasco? Veja quais são os cortes, temperos, molhos e acompanhamentos mais apreciados nos Estados Unidos

Compartilhe

Se você adora curtir um churrasquinho, porque não inovar neste final de semana preparando um suculento churrasco norte-americano? Saiba como são assadas as carnes e quais os cortes, temperos, molhos e acompanhamentos mais apreciados nos Estados Unidos.

Quem dá as dicas é o chef Flávio Frenkel, do Anis Gastronomia e Anis Presto. Frenkel, que morou dois anos nos Estados Unidos e se formou na Califórnia Culinary Academy, em São Francisco. Ele é especialista em carnes e embutidos.

>> Dicas para dominar o churrasco do fim de semana

Churrasco X barbecue

Foto: divulgação.

Linguiças, salsichas e hambúrgueres são as carnes preferidas pelas famílias norte-americanas. Foto: Divulgação.

Os norte-americanos têm vários tipos de churrasco, dependendo da ocasião, cada um com cortes diferentes de carne. Quem nunca viu, pelo menos nos filmes de Hollywood, as famílias assar carne no quintal de casa? Esse churrasco geralmente é feito com hambúrgueres, salsichas e linguiças do tipo frankfurt, que são temperadas, defumadas e pré-cozidas.

O termo barbecue, que se popularizou no mundo para indicar o churrasco norte-americano, na verdade é apenas uma tipologia. “O barbecue (BBQ), ao contrário do que muitos pensam, não é sinônimo de churrasco americano. É apenas sua modalidade mais antiga”, explica Frenkel. Há registros que indicam que a sigla BBQ significa barbe à queue, ou “da barba ao rabo”, fazendo alusão à maneira que os escravos da América Central assavam animais inteiros.

Existem, entretanto, outras versões para a palavra. Uma delas liga o nome ao termo em espanhol barbacoa, que significa armação usada para guardar carne que seria seca ou defumada futuramente.

>> 10 dicas para assar carne na churrasqueira

>> Diferenças entre as carnes Wagyu e Angus

barbecue é preparado com carnes menos nobres que ficam no fogo durante muito tempo, até 12 horas, para adquirir uma textura muito macia, desmanchando na boca. Para garantir o sabor, as carnes são regadas com muito molho antes, durante e após o preparo. Os cortes mais utilizados neste caso são as costelas suínas e bovinas, o peito e a sobrepaleta de boi e também o porco inteiro.

O contrário do barbecue é o churrasco com carnes nobre. Isso se encontras nas Steak Houses, casas especializadas em churrasco que servem cortes que precisam de cozimento rápido. Destacam-se entre eles o t-bone (parte do meio das costelas, com mignon e contrafilé), o prime rib (primeira costela do boi com contrafilé) e o tomahawk (corte parecido com o prime rib, mas com um osso maior, que mede aproximadamente 30 cm).

Como temperar

Dry Rub Americano: mistura usada para temperar carnes de boi e de porco. / Foto: divulgação.

Dry Rub Americano: mistura de condimentos secos usados para temperar carnes de boi e de porco. / Foto: Divulgação.

Nos Estados Unidos, o Dry Rub é considerado um tradicional tempero do barbecue. A mistura leva açúcar refinado, açúcar mascavo, sal, páprica doce e picante, cebola em pó, alho em pó e pimenta e serve para dar sabor à carne de boi e de porco. De modo geral, não há necessidade de temperar o alimento com antecedência, com exceção da costelinha suína, que deve descansar no tempero de um dia para o outro.

Já nas Steak Houses e nos churrascos de quintal, onde são preparados cortes mais nobres, as peças são temperadas apenas com sal, manteiga, galhos de tomilho e dentes de alho, para não alterar muito o sabor da carne.

Acompanhamentos

O corn on the cob (milho na brasa), o cole slaw (salada de repolho com vinhagrete) e as baked potatoes (batatas assadas) são os acompanhamentos mais tradicionais. / Foto: divulgação.

O corn on the cob (milho na brasa), o cole slaw (salada de repolho com vinhagrete) e as baked potatoes (batatas assadas) são os acompanhamentos mais tradicionais. / Foto: Divulgação.

Diferente dos costumes brasileiros, nos churrascos dos Estados Unidos o número de acompanhamentos é bem menor e as receitas variam bastante. Os mais comuns são: corn on the cob (milho em espiga),  baked potatoes (batatas assadas) e cole slaw (salada de repolho com molho vinagrete).

Nos restaurantes especializados e nas Steak Houses, além dos acompanhamentos típicos, as carnes são servidas também com creme de milho, creme de espinafre, aspargos e o famoso mac and cheese (macarrão com queijo).

Molhos

costelinha ao molho barbecue

Costelinha ao molho barbecue, um clássico norte-americano. Foto: Bigstock.

Característica do churrasco norte-americano é servir as carnes acompanhadas de molhos. O BBQ é sem dúvida o mais famoso. É feito com uma mistura de ingredientes doces e ácidos, que acompanha todos os tipos de carne, com destaque para a carne suína. De acordo com Frenkel, as receitas do molho variam de região para região e de restaurante para restaurante.

>> Aprenda a fazer uma deliciosa costelinha ao molho barbecue

Churrasqueira

churrasqueira à lenha

Norte-americanos preferem usar churrasqueira à lenha ou à gás. Foto: Bigstock.

Não são poucas as diferenças entre o churrasco brasileiro e o norte-americano, a começar pelo tipo de equipamento utilizado para assar a carne. No Brasil, as churrasqueiras a carvão são tradicionais. Com a ajuda de grelhas ou espetos, cortes como alcatra, picanha, mignon, carneiro, linguiça e pernil de porco vão ao fogo e são servidas acompanhadas de maionese, farofa, vinagrete de tomate e cebola e feijão cavalo.

Nos Estados Unidos, conta Frenkel, quase não se vê churrasqueiras a carvão. Lá é bastante comum encontrar carne assada em equipamentos movidos a gás, à lenha ou mistas. Os norte-americanos costumam usar lenha de canela e macieira para preparar os alimentos, pois a queima dessas madeiras aromatiza a carne. “Além disso, a lenha gera uma brasa mais quente, pois é fruto da primeira queima da madeira” explica Frenkel.

Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.