Mercado

Restaurantes abertos em 2011 apostam no inusitado

por

Novos empreendimentos investem em diferentes segmentos da gastronomia, aumentando a diversidade em Curitiba

Compartilhe

É perceptível a variedade de perfis de novos restaurantes em Curitiba, principalmente nos últimos dois anos. Com cardápios compostos por culinárias distintas, esse panorama permite dar a volta ao mundo sem pegar um avião. Isso porque os empresários buscaram novos endereços e gastronomias ainda poucos exploradas na cidade para colocar à disposição do cliente o tão sonhado “diferencial”.

Confira o mapa com alguns deste novos endereços

Em números absolutos, o mercado mantém o seu crescimento anual – em 2010 a Prefeitura concedeu 419 alvarás para restaurantes e neste ano 300, até novembro – mas o que chama a atenção são os estabelecimentos em nichos poucos explorados anteriormente ou com conceitos de sucesso em outras grandes capitais. Alguns exemplos são o menu degustação como carro-chefe, mais opções da culinária asiática, bufês por quilo com cardápio sofisticado, almoço executivo e restaurantes especializados em culinária regional.

Para o chef de cozinha Alexandre Bressanelli, os empresários buscaram novas possibilidades porque perceberam que não é apenas um espaço bem decorado que agrada o cliente. “Eles entenderam que a comida é a alma do negócio e passaram a investir em planejamento e conceito de cardápio. O processo de construção dos pratos leva em média três meses, o mesmo tempo de uma obra”, diz ele que, em 2011, abriu uma consultoria e uma escola de gastronomia, a Go Cook, também reflexo da busca do mercado por nichos não tão explorados. Neste ano, prestou consultoria para cinco restaurantes e cada um deles com uma cara própria.

Locais consagrados

Feijoada, atendimento 24 horas, sala de entretenimento para crianças e jovens e produtos prime. Estes são alguns dos pontos fortes dos empreendimentos do chef Junior Durski no processo de expansão da rede Madero. Atualmente são sete restaurantes em Curitiba e ele se prepara para fechar 2012 com 20, instalados nas principais regiões da cidade. “Todas as casas têm o mesmo cardápio de cheeseburguer, mas cada uma delas é diferente em algum quesito”, diz. O Madero Burguer & Grill do Relógio das Flores, aberto há um mês, tem feijoada aos sábados. “Este é meu terceiro restaurante no Largo da Ordem porque acredito ser um local que vai atrair cada vez mais consumidores. Eu o comparo aos centros históricos das principais cidades europeias”, diz. Além desta região, ele aposta na Praça da Espanha onde abriu um restaurante 24 horas.

Quem também investe nesta região é o empresário Francisco Urban. No próximo ano ele vai abrir, em parceria com o chef Paulino da Costa, a Osteria do Victor, para somar mais um estabelecimento à “família Victor”. “Quando você já está em uma região de grande fluxo, soma para todo mundo”, diz. A Osteria, um conceito italiano, vai oferecer em um ambiente de cantina pratos de frutos do mar.

Além deste endereço, Urban abre em janeiro o Victor Fish’N’Chips, no Shopping Mueller. Muito difundido na Inglaterra, o restaurante consiste em oferecer refeições rápidas usando o peixe empanado e batatas fritas. Somando os dois novos endereços, Urban investiu R$ 3 milhões e espera atender mais de 10 mil pessoas por mês. No total, ele tem outros três endereços: Bar do Victor, na região da Mateus Leme, Bistrô do Victor, no ParkShopping Barigüi, e a Petiscaria do Victor, em Santa Felicidade.

Para o diretor-executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Paraná (Abrasel-PR), Luciano Bartolomeu, o mercado buscou o algo mais para melhor atender aos clientes cada vez mais exigentes. “Os bares são um grande exemplo da especialização. Antes eles só serviam bebida e petiscos, agora o cardápio é elaborado com carnes, peixes, aves, massas e outros pratos”, afirma. Outra consequência foi o número de sócios da entidade. Em 2011, em Curitiba, 95 estabelecimentos se associaram, frente aos 67 de 2010, somando 460 somente na capital.

Região conceituada

Mesmo consolidada, a região da Rua Itupava também não parou de crescer. Só no bairro Alto da XV, onde se concentra o maior número de investimentos, foram concedidos, no ano passado, 12 alvarás para restaurantes e até novembro deste ano são 12 novos empreendimentos. Cada um deles buscou ser diferente do outro, desde a comida sofisticada francesa, como a do Lys Bistrô, até o ambiente descontraído e intimista do Estofaria Bar. “Quando abri o primeiro [Cantina do Délio], a demanda da rua era reprimida. Mas como um restaurante puxa outro, temos um polo que ganha cada vez mais força”, diz Délio Canabrava, que é um dos maiores investidores da Itupava e conta atualmente com quatro casas: Cantina do Délio, Bella Banoffi, CanaBenta e Estofaria Bar, de personalidades distintas.

Novos endereços

Para os entrevistados, polos como o da Rua Itupava devem se expandir para outras áreas da cidade. E parece que um desses bairros pode ser o Mercês. Em 2010 foram concedidos nove alvarás para restaurantes no bairro, e até novembro deste ano são dez novos endereços. O chef Eduardo Sperandio abriu, há sete meses, o Ernesto Ristorante, de comida mediterrânea, e conta que escolheu o bairro por não ter muitos concorrentes por perto. “O Mercês é mais residencial. Meus clientes não precisam perder tempo no trânsito para vir até aqui”, diz.

O bairro Batel, que é uma região consolidada em número de restaurantes, também ganha novos empreendimentos, porém, em áreas não tão tradicionais. O empresário Ewerton Antunes abriu há dois anos o restaurante Porcini Trattoria em uma rua com poucos restaurantes, a Buenos Aires. “Meus clientes estão perto daqui. Busquei um nicho em que as pessoas não precisam de grandes deslocamentos para vir até o restaurante.”

O empresário Március Madalosso, sócio do restaurante Madalosso, em Santa Felicidade, C La Vie e Vin Bistro, ambos no Batel, acredita que os bairros Juvevê, Bacacheri e Mossunguê vão chamar mais atenção em um futuro próximo. Somando as três regiões, em 2010 foram liberados alvarás para 54 novos restaurantes. Até novembro deste ano foram 24.

CONFIRA NO MAPA ALGUNS DOS NOVOS ENDEREÇOS GASTRONÔMICOS DA CIDADE


Visualizar Mapa dos novos restaurantes de Curitiba em um mapa maior

>>>Conhece algum restaurante ou bar que não está no mapa??? Então nos ajude a completá-lo: preencha este rápido formulário e indique o endereço.

Tags: menu
Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.

Assine