Publicidade
Dicas de harmonização

Os vinhos que combinam com comida asiática e picante

por

Brancos, rosés e espumantes são tiro certeiro, mas dependendo do prato, os tintos vão bem também

Compartilhe

Escolher o vinho certo para acompanhar um filé mignon, um camarão ou uma massa não é tarefa simples e já demanda certo conhecimento sobre a arte de harmonizar vinho e comida. Já escolher o rótulo ideal para combinar comidas asiáticas, geralmente muito apimentada ou condimentada como a indiana e a tailandesa ou com sabores agridoces ou delicados como a japonesa, pode ser uma missão impossível para quem não for expert.

curry vemelho de camarão do lagundri

Curry vermelho de camarão do Lagundri (R$ 95) harmonizado com vinho branco esloveno Simcic Rebula (R$ 230). Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.

Para ajudar nessa tarefa perguntamos para Beto Fernandes, sommelier da Adega Boulevard, em Curitiba, e para Gopal Pandaram, chef de cozinha e gerente do restaurante indiano Swadisht, dicas e truques para escolher o vinho certo para a comida certa.

Melhores vinhos para tomar com comida asiática e picante

Espumantes

Os espumantes, no geral, são os vinhos mais versáteis para harmonizar com comida, da entrada à sobremesa, por serem leves, frisantes e refrescantes. Essas qualidades fazem com que eles sejam perfeitos para muitas comidas indianas e tailandesas. Sobretudo quando se trata de espumantes secos.

Os espumantes vão bem com frituras, caldos, curry, peixe frito ou assado e pratos gordurosos. Em particular, os espumantes nature limpam bem o paladar graças à acidez, secura e citricidade. Eles não brigam com a comida, suavizam a picância, refrescam e preparam a boca para mais uma garfada.

Brancos

Pratos asiáticos delicados, como sushi e sashimi, pedem vinhos leves que não “matem” os sabores. Os espumantes secos, claro, são perfeitos, mas muitos brancos também são excelentes combinações. Entre as castas mais indicadas estão Sauvignon Blanc, Chardonnay e Torrontés.

camarão ao molho de pasta de caju do swadisht, em curitiba

Camarão ao molho de pasta de caju do Swadisht (R$ 104 para duas pessoas) combina com vinhos brancos como Sauvignon Blanc e Chardonnay. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.

Com pratos mais condimentados, a mineralidade e acidez cortam a picância, dando alívio à boca. Nesse caso vão bem brancos mais encorpados como Gewurztraminer, Riesling alemão, Chardonnay uruguayo e Pinot Grigio.

ceviche de polvo do lagundri harmonizado com vinho branco

Ceviche de polvo do Lagundri (R$ 40) harmonizado com vinho branco húngaro Gere Olaszrizling (R$ 170). Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.

Rosés

Os vinhos rosés parecem terem sido inventados especialmente para serem tomados com comida asiática. Esses vinhos têm pouco tanino, são leves, sutis, menos ácidos que os brancos e mais frutados e harmoniosos, trazendo riqueza à harmonização.

Eles vão bem com peixe seja assado, grelhado ou frito, e combinam com arroz e curry não muito apimentado. Entre os rótulos indicados estão os das regiões da Provence, Vale do Loire, Languedoc, na França, e de São Jacquim, em Santa Catarina.

Laranjas

Os vinhos laranjas são vinho feitos de uvas brancas, mas produzidos como se fossem tintos, porque a casca da uva fica em contato mais tempo com o mosto. O resultado é uma cor do vinho que vai do dourado ao cobre. Eles passam um período de ânforas de barro, seguindo uma técnica de produção antiga, e por isso são mais estruturados e concentrados.

São vinhos bem aromático, com toque de especiarias e florais e aguentam bem comidas mais fortes como curry, cordeiro grelhado, molho agridoce e carne suína. Entre as indicações estão os vinhos laranjas do Vale do Itata, no Chile, e o Ribolla do Friuli, na Itália.

Tintos

Filé mignon ao creme de curry do swadisht

Filé mignon ao creme de curry do Swadisht (R$ 98 para duas pessoas) vai bem com vinho tinto leve como Pinot Noir e Syrah. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo.

Os vinhos tintos são os mais difíceis de harmonizar com a comida asiática e a tarefa geralmente fica com os enófilos mais experientes. Os tintos podem “matar” os pratos mais delicados como no caso de sushi e sashimi ou potencializar a picância dos preparos mais temperados. O tanino ainda dá um gosto metalizado à comida. A dica é apostar em vinhos tintos leves como Pinot Noir e Syrah e com pouca barrica de carvalho.

LEIA TAMBÉM

O que são especiarias e como usá-las em pratos, molhos, marinadas e doces

Curry indiano VS. curry tailandês: veja as diferenças e como fazer os dois

Os 12 melhores vinhos argentinos e chilenos a partir de R$ 60

Compartilhe
Publicidade

Assine a Gazeta do Povo e receba mensalmente o Bom Gourmet.