Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caderno G

Fechar
PUBLICIDADE

Música 1

Documentário conta a história da banda A Chave, precursora do rock curitibano

Vídeo criado como projeto acadêmico – hoje disponível no YouTube – resgata trajetória do quarteto que desbravou a cena local nos anos 1960

Uma das marcas da Chave foi a parceria da banda com Paulo Leminski (à esq.) – na imagem, fotografado ao lado de Ivo Rodrigues, Orlando Azevedo e Carlos Gaertner |
Uma das marcas da Chave foi a parceria da banda com Paulo Leminski (à esq.) – na imagem, fotografado ao lado de Ivo Rodrigues, Orlando Azevedo e Carlos Gaertner
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A Chave é lembrada pelos ex-integrantes e pela comunidade musical de sua época como o fato mais importante do rock curitibano no período em que existiu, entre 1969 e 1979.

O grupo foi um desbravador do estilo na capital paranaense com uma atuação que, conforme membros como Paulo Teixeira, transcendeu a música ao investir em performances que envolviam outras expressões artísticas e ocupavam espaços da cidade estranhos ao rock.

Mas o pioneirismo tem um preço: com meios escassos de registro à época, A Chave acabou se tornando um capítulo pouco documentado do rock paranaense.

Um dos continuadores dessa história – na banda curitibana Trem Fantasma –, o baterista Yuri Vasselai começou a preencher essa lacuna com o documentário Todo Roqueiro é Gente Fina, lançado no YouTube no mês passado.

O vídeo, produzido na primavera de 2014, nasceu como trabalho de conclusão no curso de jornalismo que o músico fez na UniBrasil.

Vasselai ouviu os músicos Orlando Azevedo (bateria), Carlos Gaertner (baixo) e Paulo Teixeira (guitarra e vocais), que formaram a Chave ao lado do vocalista Ivo Rodrigues (1949-2010), para contar a história do quarteto e revelar como o grupo marcou época ao lançar mão de ideias ousadas tanto em sua obra quanto em suas estratégias de divulgação.

Os entrevistados lembram, por exemplo, das parcerias com Paulo Leminski (1944-1989) e da “Casa Branca”, nas Mercês – base de ensaio que pretendiam transformar em um polo artístico de Curitiba. E observadores de fora da cidade, como o guitarrista Luiz Carlini (ex- Tutti Frutti), falam sobre a relevância nacional do grupo.

“Era difícil provar que A Chave tinha sido um expoente no cenário do rock, porque as informações corriam muito no boca a boca”, conta Vasselai.

Paulo Teixeira, hoje no Blindagem –para onde foi seguindo Ivo Rodrigues – diz que o documentário é bem-vindo. “Muita gente ouvia falar na banda e não tinha referência alguma”, diz. “A Chave deixou uma marca importante e foi precursora em muitas coisas. É uma história que tem que ser contada.”

CD Pirata

Uma das histórias contadas no documentário revela a origem, em 2004, de um bootleg com gravações de origem até então desconhecida pelos próprios músicos. O disco pirata foi incorporado pela obra da Chave, que não chegou a lançar álbuns.

Confira o videodocumentário Todo Roqueiro É Gente Fina:

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Caderno G

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais