PUBLICIDADE
Perda

Escritora Sônia Coutinho morre aos 74 anos

Autora, contista e tradutora, ela venceu o Jabuti pela primeira vez em 1979, com o conto “Os venenos de Lucrécia”

Escritora e tradutora, Sonia Coutinho morreu no sábado, 24, aos 74 anos, vítima de uma parada cardíaca.

Sonia, também jornalista, contista e tradutora, venceu o Jabuti pela primeira vez em 1979, com o conto “Os venenos de Lucrécia”. Vinte anos depois, em 1999, ganhou pelo livro “Os seiso de Pandora”. Em 2006, recebeu ainda o Prêmio Clarice Lispector, dado pela Biblioteca Nacional, pelo livro de contos "Ovelha negra e amiga loura". Sônia nasceu em Itabuna, na Bahia, em 1939. Filha do poeta simbolista e político Nathan Coutinho (1911-1991), ela deixa uma filha (que teve com o ex-marido, o poeta e jornalista Florisvaldo Mattos), a psicóloga Elsa de Mattos, e dois netos.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Assine a Gazeta do Povo
      • A Cobertura Mais Completa
        Gazeta do Povo

        A Cobertura Mais Completa

        Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

        Tudo isso por apenas

        6x de
        R$58,20

        Assine agora!
      • Experimente o Digital de Graça
        Gazeta do Povo

        Experimente o Digital de Graça!

        Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

        Plano Digital com
        Primeiro Mês Grátis

        5x de
        R$29,90

        Quero Experimentar
      VOLTAR AO TOPO