Enkontra.com
PUBLICIDADE
Festival de Teatro de Curitiba 2014 - Caderno G - Gazeta o Povo

O Festival de Teatro de Curitiba terá sua 23ª edição neste ano, de 25 de março a 6 de abril.
Saiba tudo sobre a mostra principal clicando nas peças abaixo:

2 x Matei

26 e 27 de março | 21h - Guairinha - Auditório Salvador de Ferrante

Direção: Gilberto Gawronski
Comédia

Com título irônico e divertido, o espetáculo consiste na montagem de dois textos do notório autor romeno Matéi Visniec. “O Último Godot” e “O Rei, o Rato e o Bufão do Rei” são encenados com refinado humor e ironia quanto às relações hierárquicas, que podem se referir a um regime político ou mesmo a uma produção teatral. Ambos os textos propõem um diálogo que, ao mesmo tempo, diverte e traz uma reflexão de todo o movimento sociopolítico e cultural em que vivemos.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

A Arte da Comédia

29 de março | 21h - 30 de março | 19h - Teatro Positivo

Direção: Sergio Módena
Comédia

Orestes Campese é o velho dono da miserável companhia teatral Barracão, e busca o apoio das autoridades locais para salvá-la. O prefeito, entretanto, recusa-se a ajudá-lo, e o expulsa de seu gabinete. Na confusão, Orestes recebe por engano a lista de personalidades que passarão por lá naquele dia, e eis que tem uma grande ideia. Uma comédia em que dramas pessoais entram em choque com interesses coletivos, e a tarefa é diferenciar verdade e farsa, encenação e realidade.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

A Importância de ser perfeito

04 e 05 de abril | 21h - Centro De Eventos Sistema FIEP

Direção: Daniel Herz
Comédia

Casamento, aparências, verdades e mentiras: a adaptação da comédia "The Importance of Being Earnest", de Oscar Wilde, traz a história de José Dourado, um homem que usa uma identidade dupla para poder se divertir sem comprometer sua imagem de rico herdeiro e acionista do ramo das telecomunicações. Essa vida em dobro torna-se o mote de uma rede confusa – e cômica – de relações familiares e sociais que atinge todos os personagens, proporcionando uma metáfora sobre como nossas ações repercutem muito além daquilo que supomos.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

A Toca do Coelho

05 de abril | 21h - 06 de abril | 19h - Guairão - Aud. Bento Munhoz da Rocha

Direção: Dan Stulbach
Drama

Um casal precisa retornar à sua existência cotidiana após uma perda chocante e súbita. Presos a um labirinto de memórias, desejo, culpa, recriminação e sarcasmo, marido e mulher seguem caminhos opostos: enquanto ela encontra dor nas lembranças familiares, ele acha conforto. A esposa, incompreensivelmente, estende a mão ao adolescente envolvido no acidente que provocou as mudanças em sua vida, enquanto o marido procura outra mulher. O resultado dessa jornada é uma transformação na forma como os dois se enxergam - e agora eles precisam reaprender a viver um com o outro.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Bichado

1º e 2 de abril | 21h - Teatro Sesc da Esquina

Direção: Zé Henrique de Paula
Tragicomédia

O espetáculo narra o encontro de Peter, um soldado desertor da guerra do Golfo, e Agnes, uma garçonete que perdeu seu filho de seis anos num supermercado e é surpreendida pela visita do ex-marido que acabou de sair da prisão. Toda a ação acontece num quarto de motel. Num dado momento, Peter e Agnes começam a desconfiar de que não estão sozinhos no quarto, e embarcam numa improvável e perigosa conspiração em que os limites do real passam a ser questionados, principalmente pela plateia.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

BRTrans

29 de março | 21h - 30 de março | 19h - Teatro Paiol

Direção: Jezebel De Carli
Drama

Um processo cênico antropológico traz à cena histórias numa atmosfera de medo, solidão e morte. Histórias que se encontram e se confundem, seja entre si, com a realidade ou com as inquietações do próprio ator. A partir de conversas com travestis, transformistas e transexuais pelas ruas e casas de show de Porto Alegre, o espetáculo expõe recortes de vidas e vidas recortadas, entre informações e fatos reais.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Cais ou Da Indiferença das Embarcações

27, 28 e 29 de março | 21h - 30 de março | 19h - Centro De Eventos Sistema FIEP

Direção: Kiko Marques
Drama

A vida de três gerações de uma família moradora da Ilha Grande é contada no palco pelo ponto de vista do velho barco do local. Considerado um lugar de intersecção entre o que é terrestre e o que é marítimo, o cais se faz ponte: dele se parte para uma vida melhor ou a ele se chega em busca de algo novo. Influenciado pelo movimento das marés e das tempestades, num limite em que é impossível definir o que é externo ou interno, o espetáculo trata da separação entre o discurso e as ações do ser humano. Somos donos de nosso destino?

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Como Estou Hoje

3 e 4 de abril | 21h30 - Teatro Sesc da Esquina

Direção: João Saldanha
Teatro-Dança

No palco, um diálogo com o público parte da ideia de que modos e hábitos são construídos também a partir do que vestimos. A proposta parte de lembranças pessoais e questões do próprio ator, que vive uma transformação relacionada ao mundo em que vive. Por meio de gestos e olhares, ele estabelece uma relação bastante próxima com os espectadores, criando uma troca constante de opiniões sobre a roupagem e a personalidade. Espetáculo comemorativo aos 25 anos da Cia. dos Atores.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Concreto Armado

26 e 27 de março | 21h - Teatro Paiol

Direção: Diogo Liberano
Drama

O espetáculo apresenta uma professora e sua turma de alunos de Arquitetura e Urbanismo durante a Copa do Mundo de 2014, no Rio de Janeiro. Em meio a uma pesquisa sobre preservação e restauração do patrimônio edificado, os alunos investigam a arquitetura do estádio Maracanã, no contexto da crescente truculência que assola a cidade e o país. Em cena, uma tragédia carioca sobre a educação brasileira e, por extensão, sobre a construção de um país e de seus cidadãos. Da mesma companhia criadora dos espetáculos "Sinfonia Sonho" e "Vazio é o Que Não Falta, Miranda".

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Conselho de Classe

5 de abril | 21h - 6 de abril | 19h - Teatro Sesc da Esquina

Direção: Bel Garcia e Susana Ribeiro
Comédia política

Em uma escola pública do centro carioca, uma reunião de professores é desestabilizada pela chegada de um novo diretor. O encontro faz eclodir dilemas éticos e pessoais em meio a decisões que se confundem nas relações de poder da instituição. O espetáculo conversa, com humor ácido, sobre a realidade atual do ambiente escolar, em um diálogo acerca da educação no Brasil. Do enredo, brota a pergunta: quem deseja trabalhar em uma escola pública? Se o professor é mal remunerado, que tipo de sociedade está sendo construída? Espetáculo comemorativo aos 25 anos da Cia. dos Atores.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Contrações

28 e 29 de março | 21h - Teatro Bom Jesus

Direção: Grace Passô
Tragicomédia

No escritório de uma grande corporação, surge uma regra um tanto questionável: todos os funcionários devem informar aos seus superiores sobre qualquer envolvimento amoroso em meio à equipe. Ema, uma das funcionárias, é informada da cláusula pela diretora de recursos humanos e resolve ceder: conta a respeito de seu encontro amoroso com um dos companheiros de vendas. A partir dessa revelação, o espetáculo mostra o quanto o sistema feroz do mundo do trabalho e a crueldade do capital influem nas relações interpessoais.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

É Culpa da Vida Que Sonhei ou dos Sonhos Que Vivi

1º e 2 de abril | 21h - Teatro Bom Jesus

Direção: Iuri Kruschewsky
Drama

Este é o primeiro espetáculo da Trilogia dos Sonhos, da Cia. Sala Escura de Teatro, que tem como propósito abordar o sonho como uma possibilidade de liberdade criativa. A montagem conta a história de Alex, um escritor bem-sucedido que, sob a pressão de entregar um novo livro à editora, passa a não mais distinguir a realidade da criação literária. É a partir desse universo imaginativo que a tensão é criada e o jogo teatral, estabelecido. Quanto do que vivemos é sonhado?

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Entredentes

2 e 3 de abril | 21h - Teatro Positivo

Direção: Gerald Thomas
Dramaturgia contemporânea

Ney Latorraca interpreta um papel mediúnico cuja ação se passa diante do Muro das Lamentações, em Jerusalém. "Entredentes" é um espetáculo de “brecha jornalística”, que permite ao autor-diretor encaixar temas quentes do noticiário mundial na fala dos atores, que interpretam a si próprios: os personagens chamam-se Ney, Didi e Maria.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Espelho para Cegos

26 e 27 de março | 21h - Teatro da Reitoria

Direção: Bertho Filho
Drama

Inspirado no livro "Teatro Decomposto ou O Homem-Lixo", do dramaturgo romeno Matéi Visniec, o espetáculo aborda temas como a decomposição das relações humanas, a solidão, o controle social, o aprisionamento e outros entraves contemporâneos. As metáforas de Visniec aguçam uma percepção sensível, com muitas possibilidades associativas e interpretativas. A montagem relata que nada é gratuito, aleatório ou proporciona uma única leitura: em tudo há poesia e humor, com alto teor filosófico e político.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Jim

1º e 2 de abril | 21h - Guairão - Aud. Bento Munhoz da Rocha

Direção: Paulo de Moraes
Drama

Espetáculo-show não biográfico inspirado na obra de uma das maiores lendas do rock: Jim Morrison. Baseada no legado poético e simbólico deixado pelo vocalista do The Doors, a montagem conta a história de João Mota, um homem de existência trivial que, apesar de nunca ter conhecido o ídolo, segue a vida pautada pelas ideias e ideais de Morrison. Costurado por 11 canções do The Doors interpretadas ao vivo, o espetáculo é o caminhar - ora falho, ora otimista - de João, que busca suas idealizações perdidas por meio da poesia de Jim.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

LaborAtorial

3 e 4 de abril | 19h - Teatro Sesc da Esquina

Direção: Cesar Augusto e Simon Will
Performance multimídia

No palco, o ator interpreta a si mesmo e, num misto de realidade e ficção, faz uma reflexão sobre a vida. Suas experiências atravessam alguns conceitos e ideias científicas, discursando sobre mudanças de paradigma e as influências sobre o homem contemporâneo. O cenário é espaço de experimentação. O texto apresenta traços biográficos, sugerindo uma renovação do olhar sobre o real. Espetáculo comemorativo aos 25 anos da Cia. dos Atores.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Memória Inventada no Sonho de Alguém

3 e 4 de abril | 21h - Teatro Bom Jesus

Direção: Iuri Kruschewsky
Comédia

Segundo espetáculo da Trilogia dos Sonhos, da Cia. Sala Escura de Teatro. As fronteiras entre o sonho e a realidade são investigadas a partir da história de um homem que, durante um passeio trivial com seu cachorro, apaixona-se por uma mulher desconhecida ao cruzar a rua. Por perdê-la de vista e sem previsão alguma de descobrir a identidade da amada, ele se propõe a tentar sonhar com ela todas as noites, na esperança de, algum dia, finalmente acordar ao seu lado, com a reciprocidade de seu amor.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Nem Mesmo Todo o Oceano

5 de abril | 21h - 6 de abril | 19h - Guairinha - Aud. Salvador de Ferrante

Direção: Inez Viana
Drama

No ano em que se completam cinco décadas do Golpe Militar, sobe ao palco a história de um rapaz. Pobre, ele se sacrificou de todas as maneiras possíveis a fim de formar-se médico no Rio de Janeiro. Alienado e ingênuo, permite que sua apatia política o envolva fatalmente a um órgão de inteligência e repressão do governo militar durante a ditadura. Vê-se, então, transformado em um dos médicos legistas dos anos de chumbo – cargo que o faz repensar sobre o amor, a raiva, a liberdade, o bem e o mal.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Nus, Ferozes e Antropófagos

5 de abril | 21h - 6 de abril | 19h - Teatro Paiol

Direção: Marcio Abreu, Pierre Pradinas e Thomas Quillardet
Adulto

Ensaios abertos do processo de intercâmbio franco-brasileiro entre a companhia brasileira de teatro, o coletivo Jakart/ Mugiscué e o Centro Dramático Nacional de Limousin, tendo como ponto de partida o “olhar sobre o outro”. São levantados alguns questionamentos relacionados ao conteúdo e à forma: que pressupostos históricos carregamos de maneira inconsciente? Que clichês reproduzimos? Quais os limites entre diferença e sectarismo? O que é pluralidade e o que é diversidade? Onde e como nascem os preconceitos?

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

O Dia em Que Sam Morreu

3 e 4 de abril | 21h - Guairinha - Aud. Salvador de Ferrante

Direção: Paulo de Moraes
Drama

O cirurgião-chefe de um hospital, um médico que acredita deter poder sobre a vida dos outros e que não mede esforços para chegar aonde quer, vê-se diante de uma situação imprevisível. Um jovem armado invade seu ambiente de trabalho, e a potência marginal e transgressora desse ato irá encaminhar um debate ético em que duas visões de mundo colidem. A tomada do hospital é um ato terrorista? Ou as ações desses dois homens se equivalem? Em tempos de banalização do mal, o que afinal importa para nós?

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Otelo

27 e 28 de março | 21h - Guairão - Aud. Bento Munhoz da Rocha

Direção: Jaime Lorca, Teresita Iacobelli e Christián Ortega
Drama

Clássico de Shakespeare, o texto gira em torno de uma mentira criada por Iago, motivado por seu desejo de vingança. Revoltado por não ter sido nomeado tenente, ele convence seu suposto melhor amigo, Otelo, de que sua esposa o estaria traindo com Cassio - aquele que fora nomeado ao cargo. Instigado e motivado pelos ciúmes e pela confiança em Iago, Otelo acredita na traição, dando início à tragédia passional mais aclamada de todos os tempos. Espetáculo com legendas em português.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Paixão e Fúria – Callas, o Mito

5 de abril | 21h - 6 de abril | 19h - Teatro Positivo

Direção: José Possi Neto
Teatro Dança

Espetáculo de dança em homenagem ao aniversário de 90 anos da mais reverenciada cantora lírica de todos os tempo, Maria Callas, senhora de raros dotes vocais e interpretativos que revolucionou o mundo da ópera, trazendo-a novamente às suas origens. Com linguagem lúdica que aborda as decepções e glórias da vida da artista, a montagem mostra uma Callas de rara genialidade e sentimento, que soube esculpir seu corpo e sua voz à medida de seus sonhos.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Pesadelo

5 de abril | 21h - 6 de abril | 19h - Teatro Bom Jesus

Direção: Iuri Kruschewsky
Suspense/fantasia

Terceiro espetáculo da Trilogia dos Sonhos, da Cia. Sala Escura de Teatro. Uma mulher, após uma vida imersa em solidão, nota-se fisicamente mudada: restou-lhe apenas a cabeça. Decide então raptar um homem com o intuito de decepá-lo para que sejam iguais – só assim acredita ser capaz de conquistar seu amor. Preso em seu pesadelo, o homem é cercado por criaturas fantásticas, situações amedrontadoras e uma mulher obcecada. Inspirada nas obras de Lewis Caroll e Tim Burton, a peça investiga o medo e o sonho como lugares provocantes e cheios de desejo.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Quem Tem Medo de Virginia Woolf?

3 e 4 de abril | 21h - Guairão - Aud. Bento Munhoz da Rocha

Direção: Victor Garcia Peralta
Drama

Casados há mais de 20 anos, Jorge e Marta moram em um campus universitário, onde Jorge dá aulas e seu sogro é reitor. A pedido do pai, Marta convida Nick e Mel, um jovem casal recém-chegado à universidade, para uma visita a sua casa, de forma a auxiliar em sua integração. Incomodado com a situação, Jorge acaba desabafando antes de o casal chegar, e revela um segredo importante à esposa. Em meio a essa atmosfera pesada, os dois casais interagem criando uma sequência de jogos mentais em que o amor, o ódio e a frustração exigem uma necessidade visceral por mudanças.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Ricardo III (RJ)

27 e 28 de março | 21h - Teatro Sesc da Esquina

Direção: Sergio Módena
Drama

Um dos contos mais tenebrosamente sedutores já erguidos em cena, o texto narra parte da história da Inglaterra, com uma visão rica dos bastidores políticos referentes à imoralidade e à ambição desmesurada para se alcançar o poder. A montagem traz a proposta de um único ator encenando uma história épica, com o intuito de remeter o espectador à infância, estágio poderoso em que a imaginação não conhece limites e permite criar todo um universo a partir do uso de objetos cotidianos.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Ricardo III (SP)

29 de março | 21h - 30 de março | 19h - Teatro Sesc da Esquina

Direção: Marcelo Lazzaratto
Drama

A guerra entre as casas York e Lancaster pelo trono inglês desperta a fúria de homens determinados a tomar o poder. Ricardo III, um complexado homem com deformações físicas, entra na disputa disposto a tudo para conquistar o reino. Assassino, inclusive, de seus próprios familiares, o personagem, um dos mais clássicos da história do teatro, levanta questões sobre a ambição humana desmedida. Espetáculo integrante de SHAKESPEARE – Projeto 39, que se propõe a levar as 39 peças do dramaturgo aos palcos nos próximos 10 anos.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

RÓZÀ

1º e 2 de abril | 21h - Centro De Eventos Sistema FIEP

Direção: Martha Kiss Perrone e Joana Levi
Drama

Espetáculo multimídia a partir das cartas escritas pela revolucionária Rosa Luxemburgo. Suas memórias são interpretadas por três atrizes diferentes e trazidas ao público por meio da palavra, do vídeo, do canto e da música na busca de uma relação sutil e particular entre o momento histórico e o contemporâneo. Nascida na Polônia, judia, militante, dirigente revolucionária, apaixonada e antimilitarista, Rosa foi brutalmente assassinada em 1919, pouco dias após deixar a prisão e assumir a linha de frente da revolução alemã.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Se Fosse Fácil, Não Teria Graça

3 e 4 de abril | 21h - Teatro Paiol

Direção: Nando Bolognesi
Tragicomédia

Nando Bolognesi tem hoje 45 anos. Aos 21 soube que sofria de uma doença degenerativa. Resiliente, aprendeu a usar suas limitações - inclusive a sua bengala -, a seu favor, transformando-se no palhaço Comendador Nelson, com o qual atuou por quatro anos no grupo Doutores da Alegria. No espetáculo, ele nos presenteia com um relato engraçado, humano e comovente sobre como podemos transformar dificuldades, limites e crises em alegrias, desafios e realizações, prezando pela sobrevivência do bom-humor.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Sexo, Drogas e Rock´n´Roll

30 de março | 19h - 31 de março | 21h - Guairão - Aud. Bento Munhoz da Rocha

Direção: Victor Garcia Peralta
Comédia

Um ator, seis personagens. Analisando a sociedade por meio de uma visão irreverente e direta, o monólogo critica, de maneira divertida, o sistema e a sua coleção de hipócritas, irresponsáveis, malucos e viciados, capturando a irrealidade frenética de uma cultura em que a busca pelo poder tornou-se mais uma droga. Originalmente produzida nos anos 90, a montagem foi destaque absoluto no circuito off-brodway, de Nova York, passando por vários países e estreando, agora, no Brasil.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Sonata de Otoño

31 de março e 1º de abril | 21h - Guairinha - Aud. Salvador de Ferrante

Direção: Daniel Veronese
Drama

Cristina Banegas é Charlotte, uma famosa pianista que, um dia, decide passar uma temporada na casa de sua filha, com quem não mantém contato nem conversa há sete anos. Eva, no auge de seus 40 anos, espera a visita da mãe com certo ressentimento, por acreditar nunca ter recebido – ou merecido – amor suficiente. Ao lado do marido, Viktor, precisa lidar com suas memórias e sentimentos mais remotos para tentar uma nova chance de laço afetivo com a mãe. Espetáculo com legendas em português.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

SPAM

30 de março | 19h - 31 de março | 21h - Teatro da Reitoria

Direção: Rafael Spregerlburd
Ópera Falada

Esta é a história de um professor napolitano de linguística que sofre um insólito acidente e perde a memória – diante do público. Precisa, então, reconstruir toda sua vida. Até onde sabemos, nosso herói negou-se a corrigir a tese de uma aluna. Depois disso, um email de spam, chegado da Malásia e intraduzível, envolve-o em uma aventura formidável entre tradutores de Google e a busca por um dicionário extinto da antiga Mesopotâmia, permeada por fantasmas de Caravaggio e ruínas perdidas. Espetáculo com legendas em português.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

The Rape of Lucrece

4 e 5 de abril | 21h - Teatro da Reitoria

Direção: Elizabeth Freestone
Drama

Baseado num poema de Shakespeare publicado numa época de teatros fechados por conta da peste, o espetáculo é um thriller de forte teor político, violento e erótico. Interpretada pela aclamada cantora Camille O´Sullivan, a tragédia é trazida à vida simultaneamente em narrativa e música. Embalada por canções originais interpretadas ao vivo, a atriz vive tanto Tarquínio quanto Lucrécia: os dois extremos da obra. Enquanto narra seus destinos, entrega ao público uma surpreendente experiência sobre a humanidade, tão monstruosa quanto bela. Espetáculo com legendas em português.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Transgressões

1º e 2 de abril | 21h - Teatro Paiol

Direção: Beto Andreetta e Wanderley Piras
Teatro físico visual

Com quatro intérpretes, movimentação intensa, pouco uso de texto e acompanhado da coleção de bonecos vindos de diferentes momentos da trajetória do grupo Pia Fraus, o espetáculo pretende proporcionar um mergulho sensorial intenso no universo da sensualidade humana. Transgredir significa ir além, ultrapassar limites, criar novos paradigmas. E é exatamente essa a beleza da montagem: pisar sobre medos, impulsionar a criação e dar vida aos sentimentos do homem.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Tumba de Cães

28 e 29 de março | 21h - Guairinha - Aud. Salvador de Ferrante

Direção: Marino Jr.
Drama

Texto contemporâneo escrito pela italiana Letizia Russo e vencedor do prêmio Tondelli de teatro, o espetáculo se passa em um mundo esgotado pela guerra, quando e onde a escassez de água torna-se o estopim de um conflito. Em uma reflexão a respeito do modelo moderno de Estado e de seu consequente desgaste, a liberdade pessoal surge como esperança de sobrevivência. Nesse mundo apocalítico, é extremamente árdua a tarefa de resistir a vender-se aos mais fortes.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Um Réquiem para Antônio

1º e 2 de abril | 21h - Teatro da Reitoria

Direção: Gabriel Villela
Tragicomédia

Após ter vivido atormentado por estar sempre à sombra de Mozart, o invejoso Antonio Salieri reencontra seu rival para um acerto de contas a respeito do lendário envenenamento do prodigioso compositor. Diz a lenda do mundo da música clássica, reforçada pela ficção, que Salieri enlouqueceu perseguindo Mozart no período em que os músicos conviveram na Áustria, ao tentar destruí-lo e impedir sua criação. Com linguagem circense, alegórica e popular, o espetáculo funde o trágico com o cômico, revelando-se um encantador concerto de vozes cantadas e faladas.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

A Pereira da Tia Miséria

3 de abril | 19h30 - Largo da Ordem - Bebedouro

Direção: Coletiva do Núcleo Ás de Paus

A Fome personificou-se em uma criança nascida da Miséria que todas as pessoas temem, separou-se de sua mãe e, desde então, percorre o mundo, trazendo o sofrimento a todos. O ser humano, naturalmente, conhece a Fome, mas é sempre preferível saciá-la e não imaginar o que pode acontecer se ela chegar a seu ponto extremo. A Morte, tão temida por todos, é naturalmente a melhor saída para um mundo em que novas possibilidades não param de nascer. Tia Miséria, no dia em que deveria morrer, engana a Morte, que acaba ficando presa em sua árvore. Num acordo feito diante do olhar de todos, Tia Miséria decide viver, ingenuamente procurando pelo filho para, só então, deixarem este lugar que nunca os quis.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

El Hombre Venido de Ninguna Parte

26 e 27 de março | 19h30 - Largo da Ordem - Bebedouro

Uma história mágica e poética de um homem que tem a capacidade de viajar no tempo. O personagem vai empreender uma aventura em busca da verdade sobre o mundo em torno dele e de sua própria origem.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Os Gigantes da Montanha

4 e 5 de abril | 19h30 - Largo da Ordem - Bebedouro

Direção: Gabriel Villela
Fábula Trágica

A fábula “Os Gigantes da Montanha” narra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica, povoada por fantasmas e governada pelo Mago Cotrone. Escrita por Luigi Pirandello, a peça é uma alegoria sobre o valor do teatro (e, por extensão, da poesia e da arte) e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno, cada vez mais pragmático e empenhado nos afazeres materiais. A 21ª montagem do grupo Galpão celebra o retorno da parceria com Gabriel Villela, que assina também a direção de espetáculos marcantes do grupo, como “Romeu e Julieta” (1992) e “A Rua da Amargura” (1994).

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.

Pequeno Manual do Cavaleiro Andante

2 de abril | 19h30 - Largo da Ordem - Bebedouro

Direção: Renato Perré
Comedia

A Cia. Teatro Filhos da Lua & a Cia. dos Palhaços uniram-se para trocar experiências e integrar suas linguagens em uma montagem que traz algo novo como resultado dessa alquimia. O desafio escolhido foi adaptar para o teatro o clássico de Miguel de Cervantes "Dom Quixote de La Mancha".

O Teatro de bonecos e a musicalidade da Cia. Filhos da Lua dialogam com a linguagem do palhaço e a capacidade de improviso cênico da Cia. dos Palhaços. O resultado é poesia, dramaturgia e humor misturando-se e trazendo para o público emoção e reflexão sobre a condição do cavaleiro sonhador de ontem, de hoje e de amanhã.

Os ensaios do Laboratório Dom Quixote foram e continuarão a ser repletos de explosões e combates criativos que nos ensinam a compor juntos, respeitando o que cada um tem para oferecer de melhor.

Fonte: Festival de Teatro de Curitiba
Acesse o Guia da Gazeta do Povo para mais informações.