Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Ficbic

Festival de cinema começa nesta terça-feira em Curitiba

Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba passa a ser anual e aposta em títulos de “cinema de invenção”, com curadoria de Sérgio Alpendre

  • Sandro Moser
Mostra Cinema em Retrospectiva fará homenagem ao cineasta Eugene Green, diretor de filmes como La Sapienza |
Mostra Cinema em Retrospectiva fará homenagem ao cineasta Eugene Green, diretor de filmes como La Sapienza
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Festival de cinema começa nesta terça-feira em Curitiba

O Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC), que começa amanhã e vai até o dia 8 de novembro, passa a andar com as próprias pernas em 2014.

Realizado desde 1993 como parte da programação da Bienal de Curitiba, o evento se torna anual a partir desta edição, cujas exibições dos filmes, gratuitas, ocorrerão em locais como Cinemateca de Curitiba, Cine Guarani, Sesc Paço da Liberdade e Espaço Itaú de Cinema.

Segundo Luiz Ernesto Meyer Pereira, diretor da Bienal, o evento se tornou “viável sozinho, em um esforço conjunto de entidades públicas e privadas.”

“O projeto foi sendo ampliado a cada edição. Passou a interagir mais com a população”, salienta Meyer Pereira.

O orçamento do FICBIC 2014 é de R$ 1,5 milhões, com recursos captados através da Lei Rouanet e de patrocinadores.

Nesta sua primeira edição independente, o FICBIC cresceu e vai exibir mais de 120 filmes entre curtas e longas-metragens nacionais e estrangeiros, fora os documentários. Além disso, seminários, workshops e exposição de arte vão acontecer em paralelo.

Uma novidade será a mostra Universo Z, voltada ao público infanto-juvenil, e que levará alunos da rede pública de ensino às salas de cinema. Outra contrapartida do FICBIC é uma programação itinerante que vai levar parte do festival para cinco cidades do estado – Londrina, Foz do Iguaçu, Cascavel, Guaíra e Paranaguá, após a mostra na capital.

A abertura do festival na terça-feira inicia com a mostra competitiva Circuito Universitário, realizada em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR). Além de filmes de novos diretores, haverá debates e bate-papos com realizadores no Portão Cultural e no Cine Guarani até a próxima sexta-feira. Os vencedores ganharão um curso de direção na prestigiada escola de cinema norte-americana New York Film Academy.

Cinema de Invenção

As duas mostras principais do festival, Panorama do Cinema Mundial e Panorama do Cinema Brasileiro acontecem entre 3 e 8 de novembro, e tem a curadoria do jornalista e crítico de cinema Sérgio Alpendre.

De acordo com o curador, a seleção privilegia o “cinema de invenção”. “A ideia foi selecionar filmes plurais que dão conta de alguns caminhos recentes que estão sendo trilhados no cinema mundial”, explica Alpendre.

Ao todo, serão 20 produções que trarão um pouco do melhor cinema deste segmento em várias partes do mundo. A maior parte dos títulos é inédita em Curitiba, com filmes e diretores premiados em festivais internacionais (veja alguns destaques ao lado).

A programação conta com títulos de realizadores consagrados, como Frederick Wiseman, documentarista estadunidense de origem judia conhecido por abordar instituições sociais em seus filmes. Em National Gallery, que será exibido no dia 7 de novembro, ele retrata o universo do museu londrino homônimo, um dos maiores do mundo.

Alpendre também procurou escolher filmes de diretores menos conhecidos, mas “com a mesma importância”. “Tentamos chamar a atenção para um tipo de cinema que precisa ser visto. Um cinema inventivo, mas não a ponto de afugentar o público. São filmes que causam comoção onde são exibidos”, garante.

Contramão

O diretor homenageado desta edição, na mostra Cinema em Retrospectiva, será Eugene Green, nascido nos Estados Unidos e naturalizado francês. Cinco longas-metragens, incluindo o mais recente, o elogiado La Sapienza – além de dois curtas raríssimos do peculiar e teatral realizador serão exibidos.

“Ele faz um cinema na contramão, desinteressado de modismos e com grande influência de cinema clássico, que está sendo redescoberto”, explica o curador.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Caderno G

PUBLICIDADE