Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Cênicas

Novelas Curitibanas terá programação eclética

Espaço que virou sinônimo de teatro experimental lança novo edital e reafirma compromisso com a diversidade cultural

  • Helena Carnieri
Tempestade Inabitada, que estreia dia 21, traz  “sensações” da obra do escritor Simon Van Booy |
Tempestade Inabitada, que estreia dia 21, traz “sensações” da obra do escritor Simon Van Booy
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O Teatro Novelas Curitibanas, casa do teatro experimental curitibano nos últimos anos, quer salientar seu compromisso com a democracia e a diversidade de produções e perder sua alcunha. Depois do atraso de oito meses em divulgar o edital para a ocupação de 2013, a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), que o administra, recebe até 2 de março propostas de espetáculos para a temporada julho 2013/junho 2014, com a única exigência de que seja teatro adulto.

Enquanto os grupos se inscrevem e são selecionados, pelo menos duas peças sem o subsídio municipal já conseguiram pauta para se apresentar ali, a começar por Tempestade Inabitada, de Nina Rosa Sá, seguida pela mostra do Galpão Cine Horto, de Belo Horizonte, durante o Fringe do Festival de Teatro, e por uma estreia da Súbita Cia.

O atraso foi justificado pelo fato de o ano passado ter sido eleitoral, o que incomodou alguns artistas. “Não ter segurança de quando os editais vão sair é terrível para a classe. As políticas públicas têm de estar em movimento para a cultura andar”, aponta o diretor Diego Fortes (que apresentou no Novelas, em anos passados, Os Invisíveis e Orinoco).

O conteúdo do novo edital não traz mudanças. Até o valor continua o mesmo, de R$ 70 mil para cada uma das seis peças da temporada. A única mudança é que não será mais exigido que o grupo tenha o acompanhamento de um nome de destaque nacional. “É uma coisa que talvez causasse estranhamento, que podia ser entendido como reserva de mercado”, explica o coordenador de teatro da FCC, Clóvis Severo Brudvinski.

Mas ele considera que a “dica” dada aos grupos para procurarem uma projeção maior funcionou, já que vários têm buscado parcerias. “As companhias já sacaram que isso é super importante e estão fazendo pontes nacionais”, percebe o coordenador.

Mesmo os produtores e diretores que não pretendem inscrever projetos comemoram a chegada do edital. “Até achamos que o projeto do Novelas podia acabar. Ainda bem que foi mantido”, diz o veterano Edson Bueno.

A rápida reação dos programadores do espaço, que impediu o esvaziamento prolongado do palco alternativo, foi elogiada. “O público não vai sentir [o efeito do atraso], porque o teatro não vai ficar fechado”, comemora Michele Menezes.

As informações sobre o edital estão no site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br.

Escritor inglês inspira estreia do ano

A primeira estreia do ano do Teatro Novelas Curitibanas partiu da paixão por um autor: Simon Van Booy. O escritor inglês foi descoberto pela diretora Nina Rosa Sá e pela atriz Karla Lara por meio de uma troca de correspondências na forma de entrevista entre ele e a escritora Siri Hustvedt, em que as perguntas e respostas eram extremamente abertas e subjetivas. A partir da leitura de outros materiais de Simon, surgiu a proposta de Tempestade Inabitada, peça que será levada ao palco entre 21 de fevereiro e 24 de março, com sessões de quinta a domingo e entrada franca.

“Me interessei muito pelo que ele falava, sobre sua relação com a literatura e seus personagens, que pareciam ganhar vida”, contou Nina à reportagem.

Dramaturgia

No texto da diretora, restam as sensações propostas por Simon, para contar a história de um escritor que percebe em seus escritos – sobre as memórias de um relacionamento – alguns disparates em meio às lembranças.

O cenário foi inspirado em instalações coreanas e usa uma caixa de voal, que ao mesmo tempo aproxima e afasta a plateia ao trabalhar transparências com a iluminação. “Funciona como uma barreira, que ao mesmo tempo não divide.”

No elenco estão Karla, Fabiano Amorim e Silvia Patzsch.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Caderno G

PUBLICIDADE