Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Cinema

“Ele não se referiu a mim”, diz Selton Mello sobre polêmica de Pedro Cardoso

Durante coletiva de imprensa em Curitiba, ator respondeu às críticas feitas a respeito da nudez de atores em cinema e televisão

11/10/2008 | 21:31 |
  • Comentários

O ator e diretor Selton Mello respondeu durante coletiva de imprensa do filme “Feliz Natal”, neste sábado (11), em Curitiba, a pergunta sobre manifesto de Pedro Cardoso contra a nudez dos atores. “A gente vive num mundo livre no qual todos podem falar o que quiserem, mas acho que ele não se referiu a mim”, disse Mello.

O ator Pedro Cardoso protestou contra a nudez dos atores em um discurso feito antes da exibição de seu novo longa, “Todo Mundo Tem Problemas Sexuais”, no qual ele atua e produz, na última quarta-feira (8) no Festival do Rio. “A nudez impede o ato de representar. Quando estou nu, sou sempre eu a estar nu, e nunca o personagem”, escreveu o ator. “Ao despir-se do figurino, o ator despe-se também do personagem, e resta ele mesmo”, completou.

Atual namorado da atriz Graziella Moretto, que fez a primeira cena de nudez no filme de Melo, Cardoso garantiu que já tinha esta opinião sobre o assunto antes mesmo de encontrá-la. “Ver a mulher que eu amo ter que diariamente se defender no trabalho contra a pornografia reinante tornou este assunto a primeira ordem do meu dia”, disse ele. “Se antes era apenas por responsabilidade profissional que eu me opunha a pornografia, agora é também por amor”, completou.

Selton Melo rebateu que “Feliz Natal” não trata em nenhum momento a nudez como pornografia, mas acabou tirando o trecho da edição final, exibida em Curitiba. “A cena saiu da montagem por uma decisão minha, assim como várias outras”, concluiu.

A polêmica da cena

Segundo a Folha Online, a primeira cena de nudez feita pela atriz no cinema foi para o ainda inédito longa “Feliz Natal”, dirigido e escrito por Selton Mello. O filme integrou este a mostra do Festival de Cinema do Rio. O jornal descreveu a cena em que a atriz, após um desastroso Natal em família, apaga as luzes e, sozinha em seu quarto, se vê nua em frente ao espelho.

O longa foi exibido em sessão fechada para a imprensa na quinta-feira (9), em Curitiba, e tal cena não figurou na montagem final. Segundo a produção do filme, a seqüência foi cortada “há muito tempo”, e não foi exibida nem mesmo no Festival do Rio e não chegará também ao público paranaense. A produção não informou o motivo do corte.

Em entrevista à Folha Online, a atriz disse que concorda “integralmente com o texto de Pedro Cardoso”. “Eu me arrependendo não de uma cena específica, mas de ter me submetido a situações em que me senti constrangida a fazer determinadas cenas que afrontavam meu próprio pudor”, disse Graziella.

Decisão é do diretor, roteirista e produtor

Cardoso contou que no novo trabalho "Todo Mundo Tem Problemas Sexuais", dirigido por Domingos Oliveira, não há nenhuma cena de nudez, “embora o drama de todas as histórias aconteça nas imediações de atos sexuais”. Segundo o ator, “a dramaturgia, que é arte de contar histórias, busca oferecer ao público um pensamento, e não uma sensação”.

O ator contou que a decisão de participar do filme foi “política”. “A pornografia está tão dissimulada em nossa cultura que já não a conhecemos como tal”, contou o ator, que desabafou sobre “cineastas de primeiro filme” que, segundo ele, se “acham no direito de determinar que uma atriz deve ficar pelada em tal cena, ou levando um malho, ou beijando calorosamente dez minutos um ator que ela acabou de conhecer”.

Posteriormente, o ator contou que tais cineastas freqüentemente exibem “para seus amigos, em sessões privê, as cenas ousadas que conseguiram arrancar de determinada atriz”. “Quanto mais séria e profissional for a colega, maior terá sido o feito de tal cineasta de merda”, completou.

Cardoso conclui ainda que a decisão de estar em uma cena de nudez nunca é do ator. “É sempre a escolha de um roteirista e de um diretor e, certamente, do produtor”.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade