Assinaturas Classificados
Assinaturas

Curitiba

Publicidade
Planejamento

Definição sobre feriado em jogos da Copa na capital fica para dezembro

Vereadores vão esperar sorteio das chaves do Mundial da Fifa para retomar o assunto. Decisão final depende da vinda de seleções tradicionais

08/09/2013 | 00:09 |
  • Comentários

Motivo de polêmica entre os comerciantes, a proposta de se decretar feriado nos dias de jogos da Copa do Mundo de 2014 em Curitiba será analisada somente em dezembro. A Comissão Especial da Copa da Câmara Municipal decidiu deixar as discussões de molho até que ocorra o sorteio final dos grupos do torneio, no dia 6 de dezembro, na Costa do Sauípe (BA). Após a distribuição das seleções, será possível saber quais equipes passarão pela Arena da Baixada nos quatro dias de jogos.

INFOGRÁFICO: Confira como fica o calendário de jogos em Curitiba

Proposta

Associação defende fechamento de lojas em meio expediente

A Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas do Paraná (Abrabar-PR) protocolou um ofício na Câmara de Curitiba apresentando a proposta de um “feriado de meio expediente”. Para a associação, o fechamento do comércio poderia ocorrer somente a partir do meio-dia nos dias 16, 20 e 26 de junho. Neste caso, o feriado não atingiria serviços públicos essenciais, bares, restaurantes, estabelecimentos culturais e pontos turísticos.

A possibilidade de decretar feriado na Copa é criticada pela Associação Comercial do Paraná (ACP). A entidade alega que os lojistas vão amargar perdas no faturamento justamente nos dias de grande circulação de turistas pela cidade. A ACP já anunciou que deverá recorrer à Justiça caso o projeto seja aprovado na Câmara. “Vamos nos mobilizar para que isso [o feriado] não aconteça, porque senão teríamos sete feriados no mesmo mês. Nossa previsão é que haveria uma queda de 60% no faturamento do comércio, o que seria muito prejudicial”, afirmou o conselheiro político da ACP, Gláucio Geara.

87% dos curitibanos disseram ser favoráveis aos feriados nos dias de jogos da Copa na cidade em enquete na internet feita pela Câmara Municipal. A consulta ficou no ar por 20 dias, em maio. No total, 7,3 mil pessoas participaram.

1,37 km2 deve ser o perímetro mínimo de restrição de estacionamento e de deslocamento de automóveis no entorno da Arena da Baixada nos dias de jogos na capital. A área vai da Avenida Silva Jardim até a Rua Chile, afetando 8,6 mil moradores. Neste perímetro, o estacionamento nos dias das partidas será proibido e, quatro horas antes dos jogos, nem mesmo os moradores poderão sair ou entrar de carro nas casas. A previsão do Comitê Gestor da Copa é que, entre os 39 mil torcedores previstos por jogo, 50% utilizem os biarticulados; 20%, os ônibus alimentadores; e 30% se dirijam a pé até o local.

Para o presidente da comissão, o vereador Paulo Rink (PPS), a definição das chaves é essencial para analisar a real necessidade de fechamento do comércio e formatar o projeto que será levado à discussão na Câmara. O feriado é defendido pelas secretaria municipais de Trânsito (Setran) e da Copa (Secopa) como alternativa para minimizar os problemas de trânsito nos dias de jogos.

“A preocupação é a restrição [de pessoas e veículos] em torno da Arena. Se vierem para cá seleções de menor expressão, acho que conseguimos englobar o jogo no dia a dia da cidade. Mas, se forem seleções de grande porte ou de países vizinhos, haverá um fluxo maior de pessoas e teremos que tomar as medidas necessárias”, explica Rink.

Até o momento, não é possível cravar quais equipes disputarão as partidas em Curitiba. Sabe-se apenas que um dos jogos, no dia 23 de junho (uma segunda-feira), contará com uma seleção cabeça de chave (do grupo B) e, portanto, de “maior expressão”. Nas Copas de 2010 e 2006, essa posição foi ocupada pelas equipes da Argentina e da Inglaterra, por exemplo.

Seleção brasileira

No mesmo dia, porém, será realizada uma partida da seleção brasileira com forte possibilidade de haver feriado nacional – o que tornará a discussão local irrelevante. Para as outras três datas, a Câmara estuda alternativas diversas, como decretar feriado somente para partidas específicas ou implantar um feriado “setorizado”, com o fechamento do comércio restrito aos bairros ao redor da Arena – medida que foi implantada recentemente no Rio de Janeiro, durante a Copa das Confederações em junho deste ano.

A Setran e a Secopa não se pronunciam oficialmente a respeito. Afirmam somente que aguardarão o posicionamento dos vereadores. Apesar de a Setran garantir que trabalha com as duas possibilidades (de haver feriado ou não), o adiamento coloca mais pressão sobre o planejamento logístico do evento.


      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade