Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Obituário

Dora Cesa Feltrin: um legado de luta em meio às dificuldades

  • Marina Pilato, especial para a Gazeta do Povo
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Existem momentos que provocam uma cicatriz tão profunda na vida de uma pessoa que a marca se perpetua pelas próximas gerações em forma de lembrança e, em alguns casos, de superação. O incêndio que consumiu a casa onde criava os filhos em Siderópolis (SC) na década de 1950 foi esse ponto de virada para Dora Feltrin, falecida em julho de 2017 aos 95 anos.

O acidente poderia ter se transformado em tragédia maior caso Dora, ao ver que o fogo se alastrava sem possibilidade de ser apagado por ela de imediato, não tivesse afastado os vários galões de gasolina depositados perto da casa e que eram utilizados pelo marido Jerônimo, motorista. Além disso, a valentia materna também salvou a filha de apenas seis meses, que dormia em um dos quartos.

Sem outras opções, a família, então formada pelo casal e cinco crianças pequenas, passou a morar em um único quarto na casa da sogra de Dora. Em busca de condições melhores, pouco tempo depois a família deixa a pequena vila de imigrantes italianos e parte de caminhão para Lages (SC), depois para Balneário Camboriú e finalmente para Curitiba, em 1964, onde chegam todos os filhos vestidos com pijamas costurados por Dora com o mesmo tecido xadrez, e se estabelecem.

Na luta pelo sustento, ela realizava serviços de costura e mesmo com os pequenos retalhos que sobravam das peças, fazia roupas para as crianças. A filha Cecília lembra que aos nove anos ganhou um gracioso vestido branco com bolinhas verdes que tinha mais de 30 emendas de tecido. Os desafios só faziam o capricho da mãe se destacar mais.

Vaidosa, o cuidado consigo mesma e o porte nobre impressionavam mesmo quando a idade já avançava. Por mais que passasse mais tempo em casa, estava sempre arrumada e perfumada. Manteve-se ativa até o final da vida, no trato com a casa e a amada horta – que produzia suculentos radites, batatas e jabuticabas no quintal.

Apesar de nunca ter aprendido a ler ou a escrever, se comunicava também pelo dialeto italiano aprendido na infância e controlava com exatidão suas finanças, com raciocínio ágil. Criou os filhos com a rigidez característica dos italianos, sempre liderando o sustento e as regras do lar. Mas com o passar das décadas a idade foi amolecendo seu jeito de ser, sem prejudicar o gene lutador. Era católica e ajudava com roupas e alimentos quem quer que aparecesse em sua porta em necessidade de algo, mostrando que as agruras do passado jamais foram esquecidas e fortaleceram sua solidariedade.

Dora Feltrin deixa nove filhos, 22 netos e 11 bisnetos.

--------------------------------

Lista de falecimentos - 13/01/2017

Altair Antônio Migliante, 61 anos. Profissão: comerciante. Filiação: Alfredo Migliante e Aurora Cotura Migliante. Sepultamento ontem.

Anai Carneiro Ribas, 42 anos. Profissão: professora. Filiação: Nelson Lopes Ribas e Noêmia Carneiro Ribas. Sepultamento ontem.

Antônio Carlos Kiel de Castilho, 61 anos. Filiação: Otávio Walfrido de Castilho e Ceoli Rosa Castilho. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal do Água Verde, saindo de residência.

Antônio Vicente Neto, 88 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Cândido Vicente de Souza e Vitorina Cândida de Souza. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo da Capela São Rafael, no bairro CIC.

Ayres Pecanha, 79 anos. Profissão: operador de máquinas. Filiação: Diogo Conceição Pecanha e Brazilina Pecanha. Sepultamento ontem.

Celestino Vitor de Pinho, 81 anos. Profissão: carregador. Filiação: Sebastião Vitor de Pinho e Rosa Cardoso de Jesus. Sepultamento ontem.

Cícero Barbosa de Medeiros, 53 anos. Filiação: Antônio Barbosa de Medeiros e Maria Madalena de Medeiros. Sepultamento hoje, saindo da Capela Acesf, em Londrina (PR).

Edilde Rocha Soares Pereira, 97 anos. Profissão: do lar. Filiação: Severo Cavalcanti Rocha e Celina de Oliveira Rocha. Sepultamento ontem.

Eduarda Eisfeld. Filiação: Karla Adriane Eisfeld. Sepultamento ontem.

Elaine Dorneles Cafruni, 80 anos. Profissão: secretária. Filiação: Antônio Dorneles e Nair Ribeiro Dorneles. Cerimônia hoje, no Crematório Vaticano, em Almirante Tamandaré, saindo da Capela Vaticano - Esmeralda.

Eudis Lidice de Araújo Góes, 73 anos. Filiação: David de Moura Lima e Jovita da Costa Lima. Sepultamento ontem.

Gesiel Gonçalves Brasil, 28 anos. Filiação: Leonardo Gonçalves Brasil e Leni Gonçalves Brasil. Sepultamento hoje, saindo de residência.

Guilherme Girardello Netto, 89 anos. Profissão: mecânico. Filiação: Emílio Girardello e Pierina Girardello. Sepultamento ontem.

João Ribeiro de Franca, 94 anos. Profissão: lavrador. Filiação: Irineu Ribeiro de Franca e Rosa Lima de Franca. Sepultamento hoje, saindo da Capela Tamarana, em Londrina (PR).

José Colaco, 87 anos. Profissão: policial militar. Filiação: Paulino Colaco e Guilhermina Lourenço da Silveira. Sepultamento ontem.

Laurentino Voltolini, 84 anos. Filiação: Carlos Minatti Voltolini e Alzira Zucatelli. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal do Boqueirão, saindo da Capela Anjo da Guarda, no Cachoeira, em Almirante Tamandaré.

Leocadia Kosiba Filipak, 83 anos. Profissão: do lar. Filiação: Albino Kosiba e Helena Markowicz. Sepultamento hoje, no Cemitério São Miguel, em Araucária, saindo de residência.

Maria Aparecida de Moraes Esmarcci, 70 anos. Profissão: do lar. Filiação: Altamiro Pires de Moraes e Maria José Pires de Moraes. Sepultamento ontem.

Maria Edite Arruda, 57 anos. Profissão: do lar. Filiação: Vicente Arruda e Francisca Adília Arruda. Cerimônia hoje, no Crematório Berti, em São José dos Pinhais, saindo da Capela Padre Pedro Fuss, na mesma cidade.

Maria Lúcia Hoinocz de Almeida, 52 anos. Profissão: do lar. Filiação: Antônio Hoinocz e Anastasia Radaskiewicz Hoinocz. Sepultamento hoje, no Cemitério Municipal do Boqueirão, saindo da capela 02 do mesmo cemitério.

Nair Amaro, 83 anos. Profissão: funcionário público estadual. Filiação: Rodino Amaro e Iracema Amaro. Sepultamento ontem.

Neide Maria Arruda Ferraz, 68 anos. Profissão: doméstica. Filiação: Antônio Arruda e Irma Rocatelli. Sepultamento hoje, em local a definir, saindo da Capela Liberdade.

Nery Romualdo Thome, 87 anos. Filiação: José Reynaldo Thome e Anna Catharina Thome. Sepultamento ontem.

Nicanor dos Santos, 57 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Sebastião Avelino dos Santos e Antônia Maria de Jesus dos Santos. Sepultamento no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais, saindo de residência.

Ortulino José Marchelek, 61 anos. Profissão: agricultor. Filiação: Jorge Marcheleck e Francisca dos S Marchelete. Sepultamento hoje, saindo de residência.

Pertilia Hornung, 77 anos. Profissão: do lar. Filiação: André Hornung e Helena Bil Hornung. Sepultamento hoje, saindo de residência.

Regina Célia Scola da Motta, 57 anos. Profissão: empresária. Filiação: Antoio Sola e Luzia Schiavinato Scola. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Iguaçu.

Reinaldo Vieira dos Santos, 49 anos. Profissão: auxiliar de serviços gerais. Filiação: Alcides Vieira dos Santos e Maria do Carmo Santos. Sepultamento ontem.

Sebastião Rogério Rodrigues da Cruz, 46 anos. Profissão: motorista. Filiação: Aurolino Rodrigues da Cruz e Nilza Ribeiro da Cruz. Sepultamento hoje, no Cemitério São Gabriel, em Colombo, saindo da Capela Guaracy, em Colombo.

Sebastião Xavier da Cruz, 71 anos. Profissão: pedreiro. Filiação: Antônio Xavier da Cruz e Maria Ferreira. Sepultamento ontem.

Tomoko Kitaura, 88 anos. Profissão: empresário. Filiação: Saichi Sakai e Fusa Sakai. Sepultamento hoje, no Cemitério Parque Iguaçu, saindo da Capela Vaticano - Jade.

Valdecir Delfino de Oliveira, 41 anos. Profissão: operador de máquinas. Filiação: João Delfino de Oliveira e Terezinha Diogo de Oliveira. Sepultamento no Cemitério Universal Necrópole Ecumênica Vertical.

Valdomiro Telles Gomes, 74 anos. Profissão: agricultor. Filiação: Paulo Cezario Gomes e Emliana Telles Gomes. Sepultamento hoje, no Cemitério Pedro Fuss, em São José dos Pinhais, saindo da Capela Berti, em São José dos Pinhais.

Vitório Dybas, 68 anos. Profissão: empresário. Filiação: José Dybas e Angelica Lesniowski Dybas. Sepultamento hoje, saindo do Cemitério Municipal do Água Verde - capela 01.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE