Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

violência

Gangue da marreta furta no mesmo dia duas escolas a poucas quadras uma da outra

Além de creche e do colégio, que foram alvos dos ladrões nesta quarta, unidade de saúde do Cajuru já tinha sido arrombada no fim de semana

  • Da Redação com informações de Eriksson Denk, especial para a Gazeta do Povo
Para entrar em depósito, criminosos abriram um buraco com uma mareta. Segundo a Guarda Municipal, som foi abafado pela passagem do trem | Reprodução/Facebook
Para entrar em depósito, criminosos abriram um buraco com uma mareta. Segundo a Guarda Municipal, som foi abafado pela passagem do trem Reprodução/Facebook
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Nos últimos cinco dias, pelo menos três equipamentos públicos municipais foram alvo de arrombamentos no bairro Cajuru: o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Conjunto Mercúrio, a Escola Municipal Irati e a Unidade de Saúde Trindade, distantes por poucas quadras. Em todos os casos, os ladrões atuaram da mesma forma. De acordo com professores, funcionários e guardas municipais ouvidos pela Gazeta do Povo, os criminosos abrem buracos nas paredes com marretas e furtam televisores, computadores e objetos de valor. No CMEI, os ladrões chegaram a levar a comida que seria servida às crianças.

Uma professora relata que o arrombamento na Escola Irati foi o 12º dos últimos meses. Um televisor de uma sala de aula, um suporte de TV e um censor de segurança foram levados pelos assaltantes. “A escola é alvo recorrente da ação de vândalos”, conta uma funcionária. De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, essa foi a oitava TV levada somente nessa escola, a primeira vez com esse método de abordagem. A Secretaria Municipal de Educação (SME) informa que a empresa responsável pela segurança da escola vai consertar o buraco e ressarcir os valores.

Na Unidade de Saúde Trindade, o assalto ocorreu entre sábado (30) e domingo(31). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), bandidos fizeram um buraco na parede e levaram dois monitores e nove CPUs. A empresa que cuida da segurança é a mesma da Escola Irati e já consertou o buraco e vai ressarcir os valores dos objetos roubados.

Já os alunos e professores do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Conjunto Mercúrio foram surpreendidos duas vezes pelos bandidos em um intervalo de apenas dois dias. Nas ações, foram levadas televisões, rádios, brinquedos e até o arroz e feijão que alimentariam as crianças.

CMEI

Na primeira ocorrência no CMEI, na madrugada de domingo (30) para segunda-feira (31), os criminosos invadiram o local e levaram TVs e rádios, além de cobertores, tapumes e brinquedos das crianças. Já nesta quarta-feira (2), a invasão foi feita no depósito da creche, de onde foram levados sacos de arroz, feijão, além do leite da merenda.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/08/02/Curitiba/Imagens/Vivo/WhatsApp Image 2017-08-02 at 08.34.01.jpeg
Guarda Municipal foi acionada no furto de equipamentos no CMEi Conjunto Mercúrio.Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

De acordo com uma das professoras da creche, que não quis se identificar, a escola é alvo fácil porque fica em uma esquina e há um terreno baldio logo aos fundos. “De um lado, há uma avenida bem movimentada, do outro, uma unidade de saúde, e, do outro, o trilho do trem. É uma escola bem vulnerável”, diz.

Para entrar no depósito do CMEI, os invasores usaram marretas e pavers para fazer um buraco em uma das paredes dos fundos. A Guarda Municipal foi acionada, mas só chegou às 9 horas - cerca de 10 minutos depois da reportagem da Gazeta. Por mais barulhenta que uma marretada possa ser, os guardas municipais explicam que o som pode ter sido abafado pelo barulho do trem que passa ao lado. Professores lembraram ainda que durante o recesso dos alunos, em julho, houve uma outra tentativa de furto ao depósito, pela janela, que é gradeada.

A escola de educação infantil conta com 130 alunos entre 11 meses a 5 anos. Eles ficam o dia todo na unidade, das 7h às 18h e, por isso, o CMEI depende tanto dos alimentos, principalmente do leite. Ao todo, são entregue cinco refeições por dia, com almoço e jantar.

Apesar do furto, as crianças não ficarão sem seus lanches, já que serão usados alimentos que estavam na reserva. A escola já pediu reposição dos itens roubados à prefeitura.

Há ainda um quarto alvo dos assaltantes no entorno do Conjunto Mercúrio: a Unidade de Saúde São Domingos, que fica ao lado do CMEI. Essa é uma das unidades de saúde mais assaltadas de Curitiba.

Por nota, a Guarda Municipal explicou que a segurança do CMEI Conjunto Mercúrio é feita por uma empresa privada e que a corporação apenas apoia e fiscaliza o trabalho da companhia. Os agentes que atenderam a ocorrência fizeram rondas e patrulhas no local, mas não encontraram suspeitos.

Final diferente

Na noite da última terça-feira (1.º), outra escola de educação infantil também foi assaltada em Curitiba, desta vez no CMEI Santa Schier, na Vila Guaíra. Só que, diferente do que aconteceu no Cajuru, a Guarda Municipal foi acionada e prendeu o suspeito de ter roubado parte da fiação elétrica e placas de alumínio de portas e janelas da instituição. O homem foi encaminhado para o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), no Portão.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE