Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

mudança brusca

Não se iluda com o sol: instituto emite alerta de frio e segue chance de neve

Frente fria chega a Curitiba de noite desta segunda-feira , mas no fim da manhã já vai dar para sentir a queda de temperatura

  • Da Redação
Frente fria segue avançando em direção à região Leste do estado durante todo o dia | Antônio More/Gazeta do Povo
Frente fria segue avançando em direção à região Leste do estado durante todo o dia Antônio More/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Quem esperava um frio congelante logo pela manhã desta segunda-feira (17) se surpreendeu. Apesar das várias previsões de que a semana começaria com temperaturas despencando em Curitiba, o que se viu foi um céu limpo e termômetros com marcações bem diferentes daquelas prometidas anteriormente. No entanto, isso não quer dizer que o frio deixará de aparecer na capital. E, mesmo com o sol da manhã desta segunda, a possibilidade de neve permanece e há até mesmo um alerta de perigo emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Segundo o Instituto Simepar, o tempo deve virar bruscamente no fim da tarde desta segunda. “A frente fria está vindo do Paraguai e do norte da Argentina, avançado ao longo do dia do Oeste para o Leste”, explica o meteorologista Samuel Braun. Os primeiros efeitos da aproximação dessa frente devem ser sentidos ainda nesta manhã, com um aumento de nebulosidade. “À tarde, devemos ter chuva, já seguida pelo frio”, aponta Braun.

O especialista aponta que Curitiba deve alcançar sua temperatura mínima durante a noite, entre 23h e 0h. Nesse horário, os termômetros devem chegar a 8º C. “Nas cidades do interior, o frio chega mais cedo. Em Foz do Iguaçu, por exemplo, fazia 5º C já por volta das 9h desta segunda”.

A partir desse ponto, a massa de ar polar deve estacionar sobre todo o estado e trazer dias bem gelados ao longo da semana. De acordo com Braun, a terça-feira deve amanhecer na faixa dos 2º C. E, por mais que aponte a possibilidade como baixa, ele diz que ainda há possibilidade de neve para a capital.

“Da última vez que nevou em Curitiba, em 2013, a temperatura era de 1,7º C. A diferença não é tanta e as condições são favoráveis”, explica. Uma virada bastante radical, principalmente para o curitibano que passa calor sob os vários casacos na manhã de 16º C desta segunda-feira.

Sobre o “atraso” na chegada do frio, o meteorologista afirma que esse amanhecer mais ameno era algo esperado. “A mínima nem sempre acontece pela manhã e já tínhamos uma previsão de máxima elevada. Talvez a frente fria tenha atrasado apenas algumas horas, mas isso faz parte”, diz.

Alertas e nevascas

E não é apenas o Simepar que indica a chegada desse frio intenso a partir desta segunda-feira. Inmet emitiu um alerta para uma onda de frio para toda a região Sul. Segundo o órgão, as temperaturas devem ficar abaixo da média por um período de três a cinco dias, representando risco à saúde. Ao todo, 1.160 cidades estão dentro da área considerada de perigo.

Esse alerta surge na sequência dos transtornos causados pela frente fria e a massa de ar polar em regiões mais ao sul do continente. No Chile, por exemplo, o último final de semana foi marcado por nevascas que afetou o fornecimento de energia para mais de 280 mil residências na capital Santiago, além da morte de uma pessoa.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE