Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

saúde

Preste atenção na forma correta de aplicação da vacina da gripe

Após ser prorrogada, a campanha de imunização contra a doença chega ao fim no dia 5 de junho, mas em alguns postos de saúde a dose não foi aplicada da maneira ideal

  • Da Redação, com colaboração de Amanda Schause, Débora Mariotto Alves, Bruno Zanetti e Camila Munhoz
  • Atualizado em às
Na rede pública, a vacina vem em frascos com várias com quantidade suficiente para várias doses e que precisam ficar armazenados entre 2° C e 8° C. O ideal é que a dose seja aspirada do frasco apenas no momento da aplicação. |
Na rede pública, a vacina vem em frascos com várias com quantidade suficiente para várias doses e que precisam ficar armazenados entre 2° C e 8° C. O ideal é que a dose seja aspirada do frasco apenas no momento da aplicação.
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Um reportagem exibida no Jornal das Dez, da Globonews, na manhã desta sexta-feira (29), mostrou que quatro de sete postos de saúde visitados não estavam seguindo as orientações do Ministério da Saúde para a aplicação da vacina trivalente da gripe. Nestes postos, os cidadãos encontraram a vacina já na seringa, muitas vezes armazenada em uma caixa de isopor.

O Ministério da Saúde, por meio do Manual de Normas e Procedimentos de Vacinação, recomenda que as seringas utilizadas na imunização sejam preparadas no momento da administração da dose, e nunca sejam previamente preenchidas, mesmo que armazenadas na caixa térmica de uso diário da sala de vacinação. Após aberta, a solução deve ser mantida no frasco da vacina e armazenada na temperatura recomendada (entre 2 ° C e 8 ° C). A dose deve ser aspirada somente no momento da administração.

No Paraná, os correspondentes da Gazeta do Povo percorreram alguns postos da capital e também nas cidades de Foz do Iguaçu, Paranaguá e Umuarama e não encontraram nenhuma irregularidade na aplicação da vacina. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou que as orientações do MS são repassadas aos postos e que o ideal é que a vacina seja aspirada para a seringa na apenas próximo do momento de aplicação para que não corra o risco de perder a eficácia.

Em Curitiba, todas as equipes da Secretaria Municipal da Saúde vinculadas à campanha nacional de vacinação da gripe foram orientadas e capacitadas nas semanas que antecederam a campanha. Até as 11h30 desta sexta-feira (29), 316.373 pessoas tinham sido vacinadas na capital – 83,6% da população que compõe os grupos prioritários, sendo que a meta da capital era vacinar 80% do público-alvo.

Em todo o país, a campanha iria até o dia 22 de maio, mas foi prorrogada até 5 de junho porque em muitas localidades a meta não tinha sido atingida.

Rede pública x particular

O médico infectologista e integrante do corpo clínico do Laboratório Frischmann Aisengart, Jaime Rocha, explica que a orientação do Ministério da Saúde vale apenas para a vacina trivalente aplicada na rede pública. “Essa vacina vem em frascos com quantidade suficiente para mais de uma dose, por isso também a necessidade de se retirar o líquido apenas na hora. Já na rede privada, a vacina normalmente aplicada já vem em dose única dentro de uma seringa feita para este fim”. Mesmo na rede particular, a seringa com a dose pronta da vacina também precisa ficar armazenada a uma temperatura entre 2 °C e 8 °C.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE