Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

CURITIBA

Proprietários retiram carros abandonados das ruas após prefeitura guinchar veículos

Apesar do início da remoções, ainda é grande o número de carros abandonados nas ruas da capital.

  • Tribuna do Paraná e Gazeta do Povo
 | Pedro Ribas
Pedro Ribas
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Pouco mais de um mês após a prefeitura de Curitiba iniciar o serviço de remoção de carros abandonados das ruas da cidade, cerca de 230 veículos já foram removidos dos locais onde estavam parados. No entanto, 200 foram retirados das ruas foram feitas pelos próprios donos dos veículos e não pela administração municipal. Ou seja, somente 30 remoções foram feitas pelo guincho contratado pela prefeitura, de acordo com a Superintendência Municipal de Trânsito (Setran).

“Com receio do pagamento da multa, os donos destes carros estão se antecipando ao reboque”, afirmou o secretário municipal da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, ao site da prefeitura.

Apesar do início da remoções, ainda é grande o número de carros abandonados nas ruas da capital. Reportagem da Gazeta do Povo, de março, mostrou que a prefeitura havia mapeado os veículos deixados nas ruas da capital e havia contabilizado que seriam ao menos 1.300. O dado foi obtido pela administração a partir de denúncias dos cidadãos. Por essa conta, ainda restam aproximadamente 1.070 para serem retirados das ruas - pelo guincho contratado pela prefeitura ou pelos próprios donos.

Leia também: Carro com cachorros bate em poste perto do Barigui e bloqueia avenida

Apreensão e taxas

Após a constatação do abandono, o proprietário será notificado pela Guarda Municipal ou agentes da Superintendência de Trânsito (Setran). Se o veículo não for retirado pelo dono no prazo de 10 dias, um guincho da prefeitura fará a remoção. Todos esses procedimentos são determinados pela Lei Municipal 13.805, de setembro de 2011, proposta pelo verador Tico Kuzma (PROS).

De acordo com a Setran, o veículo removido será levado a um pátio de recolhimento da prefeitura. Com isso, a liberação do carro fica condicionada à apresentação de documentos e pagamentos de taxas. Depois de apreendidos, é cobrado um valor diário pelo estacionamento dos veículos no pátio da prefeitura. Além desse valor, quem quiser retirar o automóvel precisa pagar uma taxa de remoção - que varia de R$ 118,93 a R$ 471,84, dependendo do tipo do veículo. Confira todos os valores abaixo:

-Motocicletas: Valor da Remoção R$ 118,93 | Valor da Diária R$ 25,38;

-Veículos até 3,5 toneladas: Valor da Remoção R$ 232,18 | Valor da Diária R$ 43,41;

-Veículos acima de 3,5 toneladas: Valor da Remoção R$ 281,47 | Valor da Diária R$ 55,96;

-Caminhões e Ônibus: Valor da Remoção R$ 471,84 | Valor da Diária R$ 83,51.

Para reaver os carros., também será preciso arcar com possíveis débitos do veículo, como IPVA, licenciamento atrasado e eventuais multas de trânsito.

Estacionamento irregular

Além dos carros abandonados, desde o mês passado a prefeitura guinchou outros 113 veículos estacionados em desacordo com as regras de trânsito, como em vagas exclusivas para idosos. Agentes de trânsito e guardas municipais podem acionar o serviço de remoção. Os carros que não forem retirados em até 60 dias serão leiloados (caso dos que podem rodar ou ter peças aproveitadas) ou virarão sucata, que também pode ser leiloada.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE