Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

verão

Quando o sol vai voltar a brilhar em Curitiba e no Litoral?

Os últimos dias têm sido marcados pela chuva e pelas temperaturas mais amenas

  • Felipe Raicoski, especial para a Gazeta do Povo
 | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Albari Rosa/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A semana começou com tempo instável e chuva, e a tendência é de que siga assim por pelo menos mais sete dias. Tanto o Instituto Simepar como o Climatempo apontam que os próximos dias em Curitiba, e também no Litoral, terão alguma presença do sol, mas que o predomínio deve ser de clima fechado e chuvoso.

Segundo o meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar, quinta-feira (11) e sexta-feira (12) devem ter algumas aberturas na nebulosidade, o que faz com que o sol apareça e provoque um certo aquecimento na atmosfera, ampliando a sensação de abafamento do tempo. Mas a volta do tempo seco e sem nuvens está fora do modelo de previsão do instituto, que é de sete dias. “Um período mais significativo sem chuvas é possível somente a partir da próxima semana”, contou, destacando que não há como ter certeza de que a chuva deixará o estado.

Leia também: “Corredor de umidade” reforça chuva em Curitiba e no Litoral nesta quarta

De acordo com Kneib, a motivação para o clima de inverno estar dominando o começo de 2018 está na presença de uma área de instabilidade, que estacionou sobre a faixa mais ao sul do Brasil. “Essa área está estacionada sobre o Paraná, por isso estamos com períodos chuvosos. O vento soprando do oceano em direção ao continente traz ar menos aquecido, por isso o tempo mais frio. Essa condição deve persistir por algum tempo”, explicou.

Para a meteorologista do Climatempo, Josélia Pegorim, a chuva dará pouca trégua até ao menos sexta-feira. No final de semana, de acordo com o instituto, a nebulosidade deve perder intensidade, mas a chuva seguirá caindo sobre o estado, com menor força, mas de maneira mais constante. “Em algumas horas pode chover com intensidade de moderada a forte. A chuva mais volumosa ocorre pelo litoral, mas a região da Grande Curitiba e outros locais do interior podem também ter alguns transtornos por causa da chuva”, disse, em referência aos próximos dias.

A meteorologista conta que não há previsão para a volta do tempo aberto e estável na capital e região, já que uma área de alta pressão está sobre a faixa de mar do sul do Brasil, o que faz com que ventos soprem do oceano em direção ao continente. Também sobre o litoral norte do Paraná se formou uma zona de baixa pressão, que ao contrário, concentra a umidade. O somatório dos dois sistemas meteorológicos faz com que a perspectiva de mudança no tempo seja pequena.

Leia também: Prefeitura convida para conhecer bosque, mas visitantes encontram lixo e pedras soltas

Segundo o Climatempo, a previsão da empresa é feita com janela de no máximo 15 dias. Assim, segundo o site do instituto, a previsão que vai até o dia 24 de janeiro mostra a possibilidade de chuvas em todos os dias, com o sol podendo aparecer em alguns deles.

Risco de inundações e deslizamentos

Para os próximos dias, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), alerta que há chance de inundações e deslizamentos para o Paraná. O aviso é de intensidade moderada, já que não há previsão de chuvas fortes, mas o acúmulo de água no solo devido aos dias seguidos de chuva podem fazer com que algumas áreas sofram com os fenômenos.

O alerta serve para a faixa mais a leste do Paraná, abrangendo as regiões litorânea, da capital e região metropolitana, além de um pedaço dos campos gerais, até a cidade de Ponta Grossa. O mapa de áreas de risco é feito por uma equipe multidisciplinar, levando em consideração as condições do cenário de risco atual, somado à previsão de chuva, segundo o Cemaden.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE