Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

frio

Vai esfriar muito. Mas será que Curitiba terá neve desta vez?

Chegada de massa de ar polar na cidade reacende a esperança de uma manhã tomada pelo branco da neve na cidade

  • Durval Ramos
Guarde suas luvas, pois não vai ser dessa vez que você vai montar um boneco de neve em Curitiba | Mycchel Hudson Legnaghi/São Joaquim Online/FotosPúblicas
Guarde suas luvas, pois não vai ser dessa vez que você vai montar um boneco de neve em Curitiba Mycchel Hudson Legnaghi/São Joaquim Online/FotosPúblicas
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

A cada inverno, o curitibano acorda na esperança de ver a paisagem novamente tomada pelo branco da neve. É uma expectativa que ressurge anualmente desde 1975, quando o fenômeno tomou conta da cidade, e que sempre vem acompanhada de uma torcida de que “agora vai”. Em 2013, realmente foi – ainda que em menor intensidade. E, neste ano, a queda na temperatura já no início desta semana reacende o sonho de ver um novo boneco de neve das araucárias.

Segundo o Climatempo, porém, as chances de neve em Curitiba são bem pequenas. Como explica a meteorologista Josélia Pegorin, o fenômeno acontece quando há uma combinação bastante específica na atmosfera, o que justifica a sua raridade na região. “É algo bastante complexo. É preciso que haja nebulosidade, um tempo muito úmido e uma temperatura extremamente fria”, aponta. E a cidade vai ter tudo isso nos próximos dias, exceto um fator crucial a alguns quilômetros de altura.

LEIA TAMBÉM: População de rua terá cuidado especial da FAS em dias de frio; veja como acionar

De acordo com Josélia, para que os cristais de neve se formem, é preciso que toda a nuvem tenha uma temperatura abaixo de zero. Além disso, o ar entre a base dessa nuvem e o solo também precisa estar bastante gelado para que esses flocos não derretam no meio do caminho. “Ainda assim, a temperatura próxima à superfície não precisa estar negativa, mas próxima disso”, aponta a especialista.

Em Curitiba, o Instituto Simepar não descarta a possibilidade de neve para a manhã de terça-feira (18), ainda que a considere baixa. De acordo com o meteorologista Samuel Braun, a frente fria chega à capital ainda na noite de segunda, derrubando as temperaturas. Os termômetros devem registrar cerca de 2º C ao amanhecer.

Abaixo de zero é neve?

É comum imaginar que, se as temperaturas ficarem muito baixas, a formação de neve se torna mais provável. No entanto, Josélia destaca que a lógica não é essa. “Não é o fato de a temperatura na superfície estar abaixo de zero que vai ditar se vai ou não nevar”, assinala. “Você pode até ter um dia com termômetros negativos, mas se não tiver céu nublado, umidade e nuvens nas condições ideais, não vai nevar”.

Assim, o mais importante não é o que as pessoas sentem, mas o que acontece nas nuvens. Se houver a combinação ideal, a neve se forma e cai.

Dia mais frio do ano

De acordo com o Climatempo, Curitiba deve ter o dia mais frio do ano na próxima quarta-feira (19) – coincidentemente, o mesmo dia da semana daquele 17 de julho de 1975. Em Curitiba, a mínima esperada é de 2º C ao amanhecer e máxima de 13º C. Vai ser um dia bastante gelado, mas não a ponto de formar neve.

A meteorologista explica que, apesar da entrada com força de uma massa de ar polar sobre o Paraná, a mudança de temperatura na atmosfera não vai ser tão drástica para formar os cristais nas nuvens. “Em Curitiba, a previsão é de geada. Se nevar, somente mais ao sul do estado – e as chances ainda são muito baixas”.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE