Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

litoral do pr

Vai para a Ilha do Mel? Confira o guia com regras, dicas e telefones úteis

Por ser uma Unidade de Conservação Ambiental, ir à Ilha do Mel exige planejamento e conhecimento das regras de convivência

  • Cecília Tümler
 | Brunno Covello/Gazeta do Povo/Arquivo
Brunno Covello/Gazeta do Povo/Arquivo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Local que para muitos é sinônimo das praias mais bonitas do Paraná, a Ilha do Mel, integrante do município de Paranaguá, é um dos principais destinos de turistas durante a temporada. Para conseguir aproveitar a estada na ilha da maneira certa, porém, é preciso se preparar para enfrentar algumas situações que não costumam acontecer no continente – como falta de água, necessidade de caminhar por distâncias maiores, presença de animais silvestres e limites para emissão de som. As regras foram estabelecidas principalmente porque a ilha é uma Unidade de Conservação Ambiental, ou seja, um local onde o meio ambiente não pode sofrer alterações. Confira a lista de especificidades antes de viajar:

1) Número limitado de visitantes

A primeira barreira ao visitar a ilha pode ser a quantidade de pessoas que já está por lá. Existe um limite de cinco mil pessoas ocupando as dependências da ilha – assim que esse número é atingido, é preciso que outras pessoas saiam para que a entrada seja liberada.

O controle de visitantes é feito nos terminais de embarque em Pontal do Paraná e Paranaguá.

Leia também: Fiscalização falha permite entrada sem controle de turistas na Ilha do Mel

2) Cuidado com o barulho

Nos dias de semana, independente de ser época de temporada, o horário de meia-noite é o limite para permissão de música ao vivo na ilha. Além disso, a música deverá ser sempre acústica, ou seja, sem o uso de bateria.

A norma veio depois de uma atualização da portaria 223/2017 do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), em dezembro de 2017, que regulamenta o uso de equipamentos de som na região. Em debate com moradores e o Ministério Público, ficou definido que nos finais de semana, feriados e festividades, como carnaval e ano-novo, o horário se estende até 2h da manhã nas mesmas condições.

3) Uso da água

É comum que a água potável falte na Ilha do Mel, especialmente em época de temporada. Do Natal do ano passado até a primeira semana deste ano, inclusive, a região teve problemas com o abastecimento, com algumas pousadas recebendo água por apenas 40 minutos ao longo de todo o dia. De acordo com a Paranaguá Saneamento (Iguá Saneamento), a Ilha do Mel é um local com indisponibilidade hídrica e nem sempre há água suficiente para tratar e distribuir para a população.

4) Atenção aos animais

Só no ano passado, a Ilha do Mel já teve jacaré encontrado no meio de uma trilha de acesso às pousadas, em outubro; já teve pinguim passando pela região, no mês de julho; e já teve uma baleia minke que encalhou em uma praia mais afastada, em novembro. Fora esses animais mais exóticos, é comum encontrar répteis e aves diferentes enquanto se caminha por lá. Por isso, é importante estar atento para não incomodá-los e sempre evitar o contato.

O Conselho de Desenvolvimento Territorial do Litoral Paranense (Colit), também pede que não sejam levados animais domésticos para a praia – lá, eles podem receber e transmitir doenças de pele e verminoses.

5) Preservação

O Conselho do Litoral não recomenda que sejam feitas fogueiras na ilha, pois, segundo o órgão, elas podem alterar os locais de acampamento e danificar o solo. Além disso , aumentam o risco de incêndio e incomodam outros visitantes.

O lixo produzido, mesmo que seja pouco, pode causar impacto ambiental, e deve sempre ser carregado até o fim de passeios, para que o descarte seja correto.

Outra atitude primordial para a preservação da flora e fauna da ilha, segundo o Colit, é não deixar marcas nem levar pedaços de árvores e rochas.

Telefones úteis

Quem ainda tiver dúvidas sobre a estada na Ilha do Mel pode entrar em contato com alguns órgãos competentes antes de viajar, ou mesmo procurar o centro de apoio a turistas da região:

- Terminal de embarque de Pontal do Paraná (41) 3455-1144

- Batalhão Polícia Florestal - Força Verde (41) 3426-8004 (Brasília) | (41) 3426-9085 (Encantadas)

- IAP: (41) 3426-8005

- Copel 0800-51 00116

- Defesa Civil 199

- Posto de Saúde de Encantadas (41) 3426-9002 | Horário de atendimento: diariamente 8h às 18h

- Posto de Saúde de Nova Brasília (41) 3426-8003 | Horário de atendimento: diariamente 8h às 18h

- Informações Turísticas com a Associação dos Moradores da Praia de Encantadas (AME) | Horário de atendimento: diariamente das 7h30 às 20h

- Posto de Informações Turísticas da Vila do Farol | Horário de atendimento: diariamente das 7h30 às 20h

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE