Assinaturas Classificados
Assinaturas

Patrocínio:
Publicidade

Albari Rosa/ Gazeta do Povo

Albari Rosa/ Gazeta do Povo / Terreno no bairro Xaxim abrigava uma fábrica; área construída do shopping será de 80 mil metros quadrados Terreno no bairro Xaxim abrigava uma fábrica; área construída do shopping será de 80 mil metros quadrados
comércio

Curitiba ganhará shopping na Linha Verde

Empreendimento terá 350 lojas e deve ficar pronto até 2013, aproveitando o boom imobiliário na região do Xaxim

Publicado em 26/10/2010 |
  • Comentários

Curitiba vai ganhar um novo shop­­­­ping de grande porte, às margens da Linha Verde, trecho urbanizado da antiga BR-116. Fruto de uma parceria entre os empresários dos shoppings Total e Jardim das Américas com o grupo Massa – do empresário Car­­los Massa, o Ratinho –, o em­­preendimento terá cerca de 80 mil metros quadrados de área construída, 350 lojas e deve ficar pronto em 2013.

Voltado principalmente para a classe C, o novo shopping quer aproveitar o aumento do fluxo de pessoas na região, graças à exploração imobiliária ao longo da Linha Verde, onde várias construtoras estão erguendo projetos residenciais. As informações foram confirmadas ontem à tarde pelo empresário Michel Gelhorn, dono do shopping Total.

Investimento

ParkShoppingBarigüi inaugura nova ala hoje

O setor de shopping centers no Brasil trabalha a todo vapor. Depois de adiar alguns projetos durante a crise em 2008, as empresas estão retomando os investimentos. A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) prevê para 2010 incremento de 15% nas vendas, que devem ultrapassar R$ 87 bilhões em faturamento. Estão previstas 15 inaugurações de shoppings em grandes capitais e nas cidades do interior.

Em Curitiba, o ParkShopping­Barigüi inaugura hoje o seu projeto de ampliação, que contempla 95 lojas, 17 delas inéditas no estado. Com investimentos de R$ 56 milhões, o shopping passa a contar com mais 51 mil metros quadrados de área construída e totalizar 272 lojas. Entre as novidades está a chegada da rede Etna, especializada em móveis, decoração e artigos para casa, que investiu R$ 2 milhões na sua primeira loja no estado. Dentre outras, abrem suas portas hoje argentina Kevingston, de roupa masculina; a carioca Ateen, de moda feminina; e a The North Face, loja de produtos e equipamentos para escalada. (CR)

“As nossas pesquisas de mercado projetam um fluxo de 1 milhão de pessoas por mês no shopping, com potencial de faturamento anual de R$ 500 milhões”, afirma. Segundo ele, estão adiantadas as negociações para a instalação de lojas âncoras como Havan, Coppel e C&A. Ao contrário do Total, o empreendimento não terá foco em descontos. O empresário não revela o valor do investimento, mas informações de mercado dão conta de que ele deve ficar entre R$ 130 milhões e R$ 200 milhões. Um shopping como o Palladium, que tem 356 lojas, absorveu um total de R$ 280 milhões em recursos.

O novo shopping da Linha Verde ainda não tem nome. Os empreendedores chegaram a cogitar batizar o empreendimento de Via Verde e Villa Verde, mas nenhuma dessas sugestões foi aprovada, segundo Gelhorn. O terreno, localizado no bairro Xaxim, entre a antiga BR-116 e a Avenida Brasília, pertence à família Bernardi, que também terá participação no empreendimento em troca da venda da área. No local funcionava a Fertirico Ltda, que vendia o ecofilito – material para massa e reboco.

O projeto aguarda a liberação da prefeitura de Curitiba para começar a sair do papel. A ideia é que, terminada a primeira fase, que deve gerar 2,5 mil empregos diretos, comece uma segunda etapa, com a a instalação de mais lojas. “A área comporta a construção de até 180 mil metros quadrados. Vamos usar 80 mil no primeiro momento”, afirma o empresário, que tem planos de atrair a instalação de uma rede de supermercados no terreno, que no futuro será cortado por uma rua. Segundo ele, já houve uma conversa nesse sentido com a rede de supermercados Condor, que tem uma loja em frente à área.

Ampliação

O grupo de empreendedores no negócio também pode aumentar. “Fomos procurados por um grupo de shopping centers com forte atuação em São Paulo”, afirma Gelhorn, sem dar mais detalhes.

O novo shopping não será único na região de abrangência da Linha Verde. Com recursos estimados inicialmente em R$ 130 milhões, o Jockey Park Shopping, projeto do grupo Tacla em parceria com as construtoras Casteval e Paysage, no bairro Tarumã, vai ser construído em uma área contemplada com a ampliação da Linha Verde. Outros grupos do setor, segundo informações de mercado, vêm prospectando áreas ao longo da antiga BR-116. Todos interessados em atender a população que vai se instalar nos empreendimentos residenciais que estão sendo construídos ao longo da antiga rodovia. Empresas como MRV, Cyrela e Gafisa já anunciaram projetos para a região.

Além do novo centro de compras na Linha Verde, os shoppings Total e Jardim das Américas estão tocando projetos de ampliação das suas unidades. O Total, localizado no bairro Portão, deve inaugurar, até início de 2011, mais 73 lojas – ao todo, o shopping passa a ter 473 lojas. Serão mais 750 vagas de garagem, que hoje somam 1,2 mil. O Jardim das Américas, no bairro de mesmo nome, prevê aumentar em 65% a área construída. Serão mais 25 novas lojas, sendo duas âncoras, a partir do próximo ano. A área de cinemas vai dobrar.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade