Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

Antônio More/ Gazeta do Povo

Antônio More/ Gazeta do Povo / Fila de candidatos em frente à Pró Eventos, uma das empresas que contratam trabalhadores temporários: 1.400 vagas no estado, sendo 800 para Curitiba e região metropolitana Fila de candidatos em frente à Pró Eventos, uma das empresas que contratam trabalhadores temporários: 1.400 vagas no estado, sendo 800 para Curitiba e região metropolitana
trabalho

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?

Pode muito bem ser um emprego. Os fabricantes de chocolates já contrataram trabalhadores temporários para a produção, mas o varejo e algumas indústrias ainda têm vagas – pelo menos 3.200 no Paraná

Publicado em 31/01/2013 |
  • Comentários

Impulsionada pela venda de chocolates, a Páscoa deve gerar pelo menos 3.200 novos postos de trabalho temporário em todo o Paraná neste ano. São vagas para demonstradores, repositores e balconistas, entre outras funções no comércio varejista. As contratações na área de produção ocorreram ainda no ano passado – só a Mondelez, novo nome da Kraft Foods, fabricante dos chocolates Lacta, acrescentou 1 mil pessoas às suas linhas na Cidade Industrial de Curitiba.

De olho na liderança do mercado de chocolates, a Mondelez vai contratar mais 760 promotores de vendas, cujo trabalho é cuidar da disposição dos seus produtos nos pontos de venda – supermercados, por exemplo. A empresa aumentou em 18% a contratação para a Páscoa deste ano. Já a rede Cacau Show estima contratar, por meio dos seus franqueados, 225 trabalhadores temporários nas lojas do estado.

R$ 1.200 é a média salarial dos trabalhadores temporários contratados para as funções de demonstrador, repositor, balconista e vendedor, as mais demandadas pelo varejo. No valor, já estão incluídos os encargos sociais e os benefícios pagos aos trabalhadores.

Onde ir

Interessou-se pelas vagas ou pretende indicar para alguém? Veja quem está contratando.

Agência do Trabalhador de Curitiba

Vagas: 500

Contato: 3883-2200

Interessados devem ir pessoalmente ao local, na Rua Pedro Ivo, 744, Centro.

Pró Eventos

Vagas: 1.400

Contato: www.agenciaproeventos.com.br ou 3013-3500.

Interessados devem levar currículo na sede da agência (Avenida Agostinho Leão Júnior, 99, Alto da Glória).

Mondelez (antiga Lacta)

Vagas: 760

Contato: www.vagas.com.br/mondelezbrasil

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site até o dia 31 de janeiro.

Cacau Show

Vagas: 225

Contato: www.cacaushow.com.br

Interessados devem deixar currículo em qualquer franquia da rede.

Nestlé

Vagas: 167 em Curitiba

Contato: acia.geral@terra.com.br

Interessados podem comparecer na agência A Cia Promoções e Eventos (Rua Almirante Tamandaré, 1995, Bairro Juvevê).

Nestlé

Vagas: 100 em Londrina, Cascavel, Foz do Iguaçu e Maringá

Contato: Impacto Promoções e Evento (Rua Guilherme da Mota Correia, 3379 – Londrina)

Interessados podem deixar currículo até o dia 30 de janeiro.

Empresas

No mercado de recrutamento de temporários há 23 anos, a Pró Eventos está com 1.400 vagas abertas no Paraná, sendo 800 só para Curitiba e Região Metropolitana. Segundo o diretor de marketing, Fabrício de Macedo, a demanda cresceu neste ano e o número de vagas é 7% maior que em 2012. “O setor chocolateiro continua sendo o carro chefe, mas também estamos contratando para as áreas de perfumaria e telefonia, que se beneficiaram com a diversificação dos presentes na Páscoa”, diz.

A Fábrica de chocolates Barion, em Colombo, na Região Metropolitana, contratou 80 temporários para a linha de produção. A estimativa é que sejam produzidos 800 mil ovos de Páscoa de diferentes tamanhos. Além da área operacional, a empresa também precisará reforçar a equipe de vendas na loja da fábrica. “Mais perto da Páscoa, vamos precisar de mais 20 temporários”, afirma o proprietário, Rommel Barion.

Além das empresas e agências de recrutamento, a Agência do Trabalhador também tem oportunidades específicas para a Páscoa. Só na Agência de Curitiba são 500 vagas em aberto, com grande demanda por promotores de vendas. O salário médio pode chegar a R$ 900 mais os benefícios como vale transporte, vale alimentação, premiações por metas e até mesmo adicional noturno.

Profissão: temporário

Segundo Macedo, da agência Pró Eventos, é grande o número de trabalhadores temporários contratados para a Páscoa que acabam sendo aproveitados também em outras datas, como dias das mães, dos namorados e das crianças. “Mudam os clientes e as ações, mas o mercado também se aquece para essas datas e acaba buscando trabalhadores com perfil e experiência em trabalho temporário”, observa. No Carnaval, a demanda é maior em cidades com tradição carnavalesca. Segundo estimativas da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), o Carnaval deste ano deve gerar 250 mil vagas temporárias, mas apenas 3% dos trabalhadores devem ser contratados de maneira formal.

Pleno emprego
Empresas reduzem exigências para conseguir preencher vagas

A grande demanda por profissionais temporários em datas de pico de contratações, como a Páscoa, e a dificuldade para encontrar candidatos com o perfil exigido tem feito as empresas reduzirem as exigências para preencher as vagas. De acordo com o diretor comercial da GD9 Assessoria em RH, Ubirajara Gaião, de uns dois anos para cá os profissionais interessados em vagas temporárias ficaram mais escassos e as empresas foram obrigadas a diminuir os pré-requisitos, principalmente quando o assunto é a qualificação dos candidatos. “Se antes eram aceitas apenas pessoas com o 2º grau completo, agora as empresas não estão tão inflexíveis”, afirma. Segundo Gaião, Curitiba tem um nível de desemprego baixo e isso acaba se refletindo nesses períodos de grande demanda por temporários. Com várias opções, os candidatos podem escolher a oportunidade que acharem mais adequada.

Embora sua demanda seja relativamente pequena, a empresária Bibiana Schneider, proprietária da Cuore di Cacao, também está tendo dificuldade para preencher as quatro vagas temporárias para as duas lojas da marca em Curitiba. “Não têm aparecido pessoas em busca de vagas. Além disso, precisamos de candidatos minimamente qualificados. Mais do que vender, é preciso dominar as informações sobre os produtos para esclarecer o consumidor”. Segundo Bibiana, os candidatos estão mais exigentes, não é apenas em relação a salários e benefícios, mas também no horário de trabalho. “Trabalhamos todos os sábados até as 19 horas e muitos desistem da vaga por causa disso”, conta ela.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade