Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Campanha salarial

Greve de bancários está concentrada em agências da Caixa

Algumas agências do Banco do Brasil (BB) também aderiram ao movimento. Segundo o sindicato que representa a categoria, a paralisação não atinge os bancos privados

03/10/2007 | 09:52 | atualizado em 03/10/2007 às 17:17
  • Comentários

A greve dos bancários de Curitiba e região metropolitana iniciada na manhã desta quarta-feira (3) está concentrada nas agências da Caixa Econômica Federal (CEF). As 37 agências da capital foram fechadas. Houve atendimento apenas nos bancos de Campo Largo e Lapa. Dos 2.499 funcionários da CEF na capital e região, 2.460 cruzaram os braços, totalizando 98%.

No Banco do Brasil houve paralisações no prédio da Praça Tiradentes durante a manhã. Apenas na Central de Atendimento do banco em São José dos Pinhais a greve permaneceu. A central concentra o maior número de terceirizados do banco no estado, cerca de 1.200 do total de 1.500 funcionários. Segundo o sindicato que representa a categoria, a paralisação não atinge os bancos privados.

Advertência

Na sexta-feira (28) metade dos 16 mil trabalhadores de Curitiba e região fechou cerca de 80 agências, ou 35% das 230 existentes. Em todo o estado, mais 110 agências e 2 mil bancários ficaram de braços cruzados, segundo a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-PR). Os bancários estão em campanha salarial desde 28 de agosto, Dia do Bancário.

Reprodução RPC TV

Reprodução RPC TV / Vídeo Ampliar imagem

Vídeo

Em assembléia na terça-feira (2), na capital, a votação foi apertada. Os funcionários da CEF, que são a maioria e têm uma pauta específica, não aprovaram a proposta salarial da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e acabaram definindo pela greve, por 419 votos a 399. "A CEF não apresentou nenhuma proposta específica e não se comprometeu a pagar a Participação nos Lucros", explica Marisa Stédile, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região.

Entre as reivindicações dos bancários da CEF está a isonomia de direitos entre os novos e antigos empregados, como a extensão da licença prêmio, por exemplo. "Os antigos, contratados até 1990 têm, e os novos não têm", explica o diretor de bancos públicos do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região e funcionário da CEF, Antonio Luiz Fermino. A CEF passou oito anos sem realizar concursos públicos e a partir de 1998 contratou novos concursados, mas uma resolução do governo de Fernando Henrique Cardoso cortou alguns benefícios aos futuros funcionários.

No interior do estado, os bancários da CEF em Umuarama, Toledo, Londrina, Cornélio Procópio e Apucarana também aprovaram a greve. Nestas cidades, assim como na capital, os trabalhadores dos bancos privados e BB aprovaram a proposta salarial da Fenaban e rejeitaram a paralisação. Também há agências da CEF fechadas em Arapongas, Jandaia do Sul, Ivaiporã, Bandeirantes, Cambará, Jacarezinho, Santo Antonio da Platina, Pitanga, Cambé, Rolândia, Ibiporã, Porecatu, Assaí. Em Paranavaí, os bancários rejeitaram a participação na greve.

O Comando Nacional dos Bancários havia recomendado, na segunda-feira, aos 150 sindicatos que integram a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) a acatar a oferta de reajuste salarial feita pela Fenaban e suspender a greve prevista para começar nesta quarta-feira. O Banco do Brasil, no entanto, apresentou na segunda-feira proposta de reajuste de 10,08%, o que agradou a Contraf.

A proposta da Fenaban também prevê que os dias parados até 1.º de outubro não sejam descontados nem compensados. Além disso, os que aceitaram a proposta não terão descontados dos salários a paralisação de 24 horas, ocorrida na última sexta-feira (28).

Segundo o sindicato, uma nova assembléia será realizada nesta quarta-feira, em Curitiba. Os bancários vão avaliar o quadro nacional da paralisação e devem decidir se permanecem em greve por tempo indeterminado.

Atendimento ao público

A orientação é que os clientes procurem qualquer uma das 152 casas lotéricas da capital e as da região metropolitana, onde pode ser feita a maioria das operações, com exceção de FGTS e Seguro Desemprego. As casas lotéricas, que são conhecidas como correspondentes bancários, poderão receber os pagamentos de contas com vencimento nos próximos dias, como boletos de qualquer banco, inclusive impostos (exceto IPVA parcelado e guias GR e DARF) até o valor de R$ 500.

Correntistas da Caixa podem pagar contas do banco até o valor de R$ 2 mil, sacar até R$ 1 mil e depositar até R$ 500. Quem participa de programas do governo federal precisa portar o Cartão Cidadão. Os clientes da CEF também podem fazer saques de até R$ 100,00 em qualquer agência do BB.

Nas agências dos Correios, qualquer pessoa pode pagar tributos federais e estaduais, faturas e títulos, contas de água, luz e telefone e boletos de qualquer banco dentro do vencimento.

Veja a lista completa dos correspondentes bancários da Caixa em Curitiba no www.caixa.gov.br

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade