Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
europa

Premiê e ministro das Finanças da Grécia não irão à cúpula da UE

O país será representado na cúpula de 28 e 29 de junho pelo ministro de Relações Exteriores, Dimitris Avramopoulos, e o ministro das Finanças que está deixando o cargo, George Zanias

24/06/2012 | 19:35 |
  • Comentários

O novo primeiro-ministro da Grécia e o futuro ministro das Finanças, que estão doentes, vão perder a cúpula da União Europeia esta semana, na qual o governo grego irá pedir a suavização dos termos de seu pacote de resgate. Além disso, os credores internacionais tiveram de adiar a primeira reunião que teriam com eles.

O primeiro-ministro Antonis Samaras se submeteu a uma cirurgia oftalmológica no sábado e o seu ministro das Finanças, Vassilis Rapanos, teve de ser hospitalizado, após sentir enjoo, fortes dores abdominais e tontura na sexta-feira, antes de ser empossado no cargo.

O país será representado na cúpula de 28 e 29 de junho pelo ministro de Relações Exteriores, Dimitris Avramopoulos, e o ministro das Finanças que está deixando o cargo, George Zanias. Eles pedirão o relaxamento dos termos do pacote de resgate de 130 bilhões de euros (cerca de 163 bilhões de dólares).

A inesperada reviravolta forçou o adiamento da visita a Atenas, na segunda-feira, de autoridades da "troica" de credores da Grécia: a União Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional (FMI). Eles iriam se reunir com Samaras e Rapanos e fixar uma data para a avaliação da implementação das reformas exigidas da Grécia para obter os empréstimos.

Uma porta-voz do FMI confirmou que o representante do departamento europeu do FMI, Poul Thomsen, não iria à Grécia. "A visita de Poul Thomsen foi adiada e as novas datas ainda não foram marcadas", disse ela. Um porta-voz da UE também confirmou o adiamento da visita da troica.

O governo de coalizão de Samaras, empossado na semana passada, pediu a renegociação dos termos dolorosos da linha de créditos, que está evitando a falência da Grécia ao custo de duro sofrimento para sua economia.

O governo grego enfrenta um duro teste na cúpula de dois dias da UE, na qual a Alemanha, principal bancador dos fundos do bloco, é especialmente resistente a abrir brechas para a Grécia.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade