Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Economia

Fechar
PUBLICIDADE

Cortes

Desde dezembro, Sadia demitiu 900 funcionários em Toledo, diz sindicato

Unidade emprega aproximadamente nove mil funcionários, quase 10% da população da cidade

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Desde dezembro de 2008, quando as exportações da Sadia começaram a apresentar queda, cerca de 900 funcionários do frigorífico da empresa em Toledo, no Oeste do Paraná, foram demitidos, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação da cidade. Somente nas últimas duas semanas, 300 pessoas que trabalhavam na companhia teriam ficado sem emprego. A empresa não comenta os cortes.

A Sadia tem frigoríficos em toda a América Latina. No Paraná, além da filial em Toledo, a empresa tem unidades industriais nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Dois Vizinhos, Paranaguá e Francisco Beltrão. A unidade de Toledo emprega aproximadamente 9 mil funcionários, quase 10% da população da cidade.

A média de salários dos que foram dispensados era de R$ 700 por mês. Segundo apurou o telejornal Bom Dia Paraná, da RPC TV, a queda nas vendas levou a empresa a desativar o terceiro turno no frigorífico de abate de frangos.

Dos trabalhadores que cumpriam expediente no período da noite, parte conseguiu ser remanejada para outros setores ou para outras cidades, enquanto os demais foram mandados embora.

João Moacir Beline, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Toledo, afirmou que contabiliza 900 demissões no frigorífico desde dezembro do ano passado. "Cortando esses 300, sobram mil trabalhadores", disse à reportagem do Bom Dia Paraná.

Paulo de Camargo trabalhou seis anos na indústria e foi dispensado junto com a esposa. "Demitiram bastante gente", falou. Alguns trabalhadores disseram que vão cobrar indenização na Justiça. Demitido, Ronaldo da Silva deu entrada no seguro desemprego, válido por cinco meses, até que encontre uma nova vaga. "O que aparecer a gente está pegando. Tem que trabalhar, né?", disse.

Procurada pela reportagem do telejornal, a direção da empresa, em São Paulo, disse que não comentaria as demissões.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais