Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Incentivo

Tecnova Paraná destina R$ 22,5 milhões a projetos inovadores

Podem participar do programa micro e pequenos empresários com faturamento anual inferior a R$ 3,6 milhões. Aportes variam de R$ 180 mil a R$ 600 mil

  • João Pedro Schonarth
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Micro e pequenos empresários paranaenses já podem se candidatar para participar do processo seletivo do Tecnova Paraná, programa conjunto entre a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) que vai destinar R$ 22,5 milhões a empreendedores que criarem projetos inovadores em áreas prioritárias para o país e para o estado.

Ao todo, 75 projetos podem ser selecionados para receber entre R$ 180 mil a R$ 600 mil para executar o plano em 24 meses. As empresas devem apresentar contrapartidas que variam de acordo com o seu porte, entre 5% e 10%. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de dezembro pelo site da executora do projeto no estado, a Fundação Araucária (www.fappr.pr.gov.br). Podem participar micro e pequenas empresas com faturamento anual inferior a R$ 3,6 milhões e com, no mínimo, seis meses de existência.

O resultado será divulgado em maio e em junho os empresários começam a desenvolver os projetos, que, segundo o presidente da Fundação Araucária, Paulo Brofman, estão ligados a temas prioritários para o desenvolvimento do estado e do país. “Em 2016 vamos começar a colher os frutos desse plano e os produtos já vão estar prontos para chegar aos consumidores”, analisa Brofman.

Dos R$ 22,5 milhões, R$ 15 milhões são recursos da Finep e os outros R$ 7,5 milhões são da Seti. As áreas prioritárias definidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) são petróleo e gás, energias alternativas e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Juntas, as três áreas vão receber 40% do total (R$ 9 milhões).

Os setores prioritários para o Paraná, de acordo com o edital, são Ciências Biológicas e Biotecnologia, Ciências e Tecnologias Ambientais, Ciências e Tecnologias Agrárias e Agronegócio, Mobilidade e Metalmecânica (metalurgia, mecânica e eletroeletrônica) – esses setores receberão R$ 13 milhões, ou 60% do total.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE