Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

2016

Fechar
PUBLICIDADE

VAREJO

Gazin é a melhor empresa para trabalhar no Paraná em 2016

Companhia de Douradina, no Noroeste, levou o ouro em cinco dos sete rankings do Great Place to Work em parceria com a Gazeta do Povo

Os colaboradores que completam anos de casa plantam uma árvore e recebem bonificação em dinheiro | Divulgação
Os colaboradores que completam anos de casa plantam uma árvore e recebem bonificação em dinheiro Divulgação
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Prestes a completar meio século de existência, a Gazin mantém intocado seu principal fator de sucesso: as pessoas. Presente no ranking estadual do Instituto Great Place to Work há sete edições – sendo em cinco delas como campeã -, a gigante do varejo de móveis e eletrodomésticos de Douradina, no Noroeste, sabe que para prosperar precisa fazer isso junto aos seus 7,1 mil funcionários.

E não há mudança que tire o colaborador do centro do negócio. Nem a saída do fundador Mário Gazin do comando da empresa há dois anos alterou o modo da empresa fazer a gestão de pessoas. A proximidade continua a mesma. A mesa do novo presidente, Osmar Della Valentina, ainda ocupa um canto do salão onde funcionam lado a lado todos os departamentos da companhia, para que não haja diferença.

“Quando houve a mudança, sabíamos que tínhamos de manter essa forma de gerenciar. Porque não adiantaria fazer de outra forma. Não é uma técnica, é um jeito de viver. Um jeito de fazer negócio”, destaca a gerente de Desenvolvimento Humano, Sonia Rossi.

A crise que atingiu em cheio o segmento do varejo também não alterou as práticas da Gazin. Todo vendedor recém contratado recebe capacitação e faz a integração na matriz da empresa, em Douradina, em um processo que dura cinco dias. Durante a imersão, os novos colaboradores recebem treinamento sobre a cultura da empresa, técnicas de venda, direito do consumidor e outros temas voltados para o tratamento com o público.

A empresa premia os colaboradores com bonificações por tempo de casa, que variam de R$ 3 mil a R$ 30 mil. Quem completa 10, 15, 20, 25 e 30 anos de trabalho recebe o bônus em uma festa que ocorre uma vez por ano e também planta uma árvore, identificada por uma placa com o nome do colaborador e os anos celebrados.

Temos certeza que as pessoas certas e aderentes à cultura Gazin são fundamentais em qualquer cenário. Não precisamos de novas políticas, mas sim intensificar ações para que a empresa seja mais produtiva e atraente para os funcionários e clientes.

Viviane Thomaz Gerente de Gestão de Pessoas

Apesar de todo esse tratamento familiar, a Gazin não descuida dos resultados e essa preocupação é disseminada em todos os níveis da empresa. Todo início de ano, cada funcionário recebe uma cartilha com o planejamento e as metas da empresa para os próximos meses. Os números do ano anterior e o cenário esperado para o novo período é apresentado pelo presidente pessoalmente em uma palestra para os cerca de mil funcionários lotados em Douradina. A apresentação é filmada e compartilhada com todos demais funcionários.

Além disso, acontecem conversas de forma constante, com todas as equipes envolvidas no centro do negócio. As reuniões vão desde assuntos internos, passando por análises do Brasil e do mercado, e chegam até em aulas de educação financeira para os funcionários. “A Gazin utiliza sua cultura como elemento de competitividade empresarial”, afirma a gerente de Gestão de Pessoas, Viviane Thomaz.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais